ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Pesquisa aponta que 11% dos trabalhadores com ensino superior ganham salário mínimo

'Se eu sair do PSL, maioria do partido continua comigo', diz Bolsonaro

Clínica Master: Ultrassonografia

Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza

Fim de semana com 40 graus em Brumado e umidade relativa do ar baixa, chegando aos 12%

Polícia Civil investiga desvio de recurso na Aspra

Vídeo mostra assaltante beijando idosa durante assalto no Piauí: 'não quero seu dinheiro'

Brumado: Embasa esclarece dificuldades no abastecimento na região da feira livre

Clínica Mais Vida: Geriatra fala sobre tratamento e cuidados com a Doença de 'Parkinson'

Após denúncia de descumprimento do Edital no concurso público de Aracatu, empresa divulga novo cronograma

Brumado: Mãe apela pela solidariedade para tratamento de sua filha com 'anemia falciforme'

Brumado: Sesau realiza Campanha Seletiva contra o Sarampo; Dia D será neste sábado (19)

Conquista: PRF prende homem com quase 30 kg de maconha prensada

Promoção: Comprou, estourou o balão, ganhou na Marcelo Esportes

Ex-pastor é preso suspeito de estuprar enteada enquanto vítima dormia

Governo abre concurso para formação de policias e bombeiros militares

Microempresário Bizunga Ramos apoia eventos do Dia das Crianças em Brumado

Brumado: Católicos comemoram canonização de Irmã Dulce, a Santa dos pobres

Brumado: Após reivindicações de moradores, prefeitura começa a molhar aterro em campo de futebol do São Felix

Quartzolar é eleita melhor empresa do ramo de Argamassa e Rejunte pelo 6° ano consecutivo



BUSCA PELA CATEGORIA "Eleições "

Espírito Santo elege primeiro senador gay do Brasil desbancando aliado de Jair Bolsonaro

(Foto: Divulgação)

Primeiro senador homossexual do Brasil, Fabiano Contarato (Rede) foi campeão de votos no Espírito Santo. Ele conquistou uma das duas vagas para o Senado e deixou de fora o senador Magno Malta (PR-ES), conhecido por demonstrações de LGBTfobia. Contarato foi eleito com 31,15% votos válidos. Contarato é casado e tem um filho adotivo de 4 anos. “Sempre quis ser pai até que tomei coragem e me habilitei no processo de adoção. Quando cheguei na casa a porta tinha um vidro quebrado e vi um garotinho abaixando a cabeça para olhar. Transformou a minha vida”, contou.  O novo senador adota um tom discreto em relação a sua orientação sexual e nos discursos e publicações nas redes sociais reforça o lado religioso e a defesa de punições mais rígidas para crimes. Em discurso após a vitória, ele lamentou ter sido alvo de fake news. “Jamais imaginei que fosse ser vítima de um ato de tamanha violência como fizeram com meu filho”, afirmou. De acordo com a Gazeta Online, circulou uma imagem de Contarato com a família com informações enganosas de que defenderia cartilhas nos moldes do projeto apelidado de “kit gay”. Elaborado pelo MEC (Ministério da Educação) em 2011, o “Escola sem Homofobia” tinha como objetivo combater a discriminação contra pessoas LGBT desde o ensino fundamental, mas nunca saiu do papel. Circulou ainda que o senador disse em entrevista a veículos de comunicação ser a favor de uma cartilha sobre orientação sexual, mas que o assunto deveria ser submetido à consulta popular. Também foi veiculado que ele era favorável a legalização do aborto, embora seja contra. 



Eleições 2018: Juiz Eleitoral faz balanço sobre o 1º turno em Brumado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Em entrevista ao 97NEWS, o juiz responsável pela 90ª Zona Eleitoral em Brumado, Rodrigo Britto, garantiu que a votação em todos os colégios eleitorais da cidade transcorreu bem. Garantiu que, desde às 7 horas, uma hora antes do início  da votação, as equipes já estavam nos colégios eleitorais iniciando a fiscalização. O juiz informou ainda que as eleições contaram com o apoio das Polícias Civil, Militar e Ministério Público. “Houve dois flagrante para boca de urna, e um desacato à autoridade, todos terminaram com prisão. Entre os presos estava um cabo eleitoral que foi flagrado, assediando eleitores, no início da manhã em um dos colégios eleitorais. Ele estava entregando santinhos próximo ao local de votação”, contou o juiz, acrescentando que o cabo eleitoral foi levado para a Delegacia de Polícia. Britto declarou também que, pela manhã, outro cabo eleitoral foi detido, levado para a Delegacia por suspeita de boca de urna, ouvido e liberado. Lembrou também que outro caso envolveu um homem que foi detido por desacato. “Ele foi ouvido e liberado”, relatou o juiz, garantindo que mesmo assim o processo eleitoral foi considerado tranquilo. O juiz explicou que nas duas as situações de crimes eleitorais, “será aberta uma sindicância que será remetdia para o Tribunal Regional Eleitoral para medidas cabíveis. As pessoas assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e vai se apurar o que houve de verdade, concluiu o juiz. Sobre às urnas eletrônicas, o juiz destacou que foram registrados algumas falhas, mas que são naturais no processo eleitoral em todo país. "Nessas eleições, tivemos uma novidade, que foi a transmissão dos dados direto das duas cidades que fazem parte da 90ª Zona de Brumado, as cidades de Aracatu e Malhada de Pedras". Finaliza Dr. Rodrigo Britto. 



De volta à estrada: Deputados agradecem reeleição e vão fazer campanha para Haddad

(Foto: Divulgação)

Dentre os mais votados do PT na Bahia, os deputados Waldenor Pereira, o   quinto entre os federais, com 121.278 votos, e Zé Raimundo, o segundo entre os estaduais, com 94.014, estão dispostos a “botar o pé na estrada” de novo para agradecer pela reeleição e fazer a campanha de Fernando Haddad neste segundo turno das eleições presidenciais. Foi o que eles declararam logo após os resultados das eleições do primeiro turno, entusiasmados com a vitória deles e do governador Rui Costa (75,55% dos votos), dos senadores eleitos Jaques Wagner e Ângelo Coronel, e da votação de Haddad PT, que venceu em 411 dos 417 municípios da Bahia. Embora admitindo que se trata de um grande desafio, ele diz: “Estamos acostumados a enfrentar problemas, caminhos difíceis, a percorrer e abrir novas estradas para a democracia”. Waldenor também se mostra otimista: “O povo brasileiro vai acordar do pesadelo da ameaça do projeto reacionário, conservador e truculento, e vai votar no projeto da esperança, da paz, do progresso com melhoria de qualidade de vida da população”, vaticina. Sobre a própria vitória dele e Zé Raimundo, Waldenor credita ao trabalho ininterrupto, especialmente nas regiões onde dedicam maior atenção – Sudoeste, Serra Geral, Chapada Diamantina, Médio São Francisco e Vale do Paramirim -- desenvolvido no decorrer dos quase quatro anos dos seus atuais mandatos. Waldenor e Zé Raimundo aproveitam para agradecer a todos os colaboradores, os amigos que convivem com os seus mandatos, aos apoiadores, dentre eles vários prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, lideranças partidárias e dos movimentos sociais, dirigentes do PT, e, principalmente, à militância, que “abraçaram” as suas candidaturas.



Nordeste é alvo de xenofobia por levar Haddad ao segundo turno da eleição

Foto: Reprodução / Blog Lucia Rocha

Com o PT garantido no segundo turno das eleições graças ao resultado da votação no Nordeste, a região foi, mais uma vez, alvo de xenofobia nas redes sociais. Eleitores do candidato Jair Bolsonaro (PSL), que por pouco não foi eleito nesse domingo (7), fizeram agressões verbais que sugerem a separação ou até o extermínio do povo da região. "Esses nordestinos têm que se fuder mesmo. Esses cabeçudos. Depois reclama da miséria e pobreza e não sabe o motivo", disse um perfil. "Campos de concentração para baianos já", escreveu um outro perfil. "Baiano é tudo fudido", postou mais um. Os eleitores da Bahia foram mais trucidados, pois o Estado garantiu a segunda maior porcentagem para o candidato do PT, Fernando Haddad, e é o quarto maior colégio eleitoral do país. Mas muitos eleitores de Bolsonaro também estão alertas para o crescimento do candidato na região, já que ele ficou em segundo lugar em todos os Estados nordestinos exceto o Ceará - Ciro Gomes (PDT) venceu no Estado, com Haddad em segundo e o capitão na terceira posição. Com isso, eles sugerem que os apoiadores de Bolsonaro se dediquem a fazer campanha no Nordeste e pedem para que os eleitores não critiquem a região. "Só falta vocês para a festa, irmãos do #Nordeste", "Muitos nordestinos disseram SIM para o Brasil. Vamos continuar nessa luta" e "O desenvolvimento chegará ao Nordeste! Chega de cabresto de voto do PT!" foram alguns dos comentários em prol dos eleitores do PSL. Bolsonaro e Haddad se enfrentam para o segundo turno das eleições, que será realizado no dia 28 de outubro.



Prefeito Eduardo Vasconcelos mantém padrão de votos no apoio aos seus candidatos a deputado estadual

O gráfico deixa claro o padrão (Imagem: 97NEWS)

Em seu terceiro mandato como prefeito de Brumado, o engenheiro Eduardo Vasconcelos continuou mantendo o seu padrão no apoio dado a candidatos a deputado estadual. Os números são muito parecidos e podem comprovar que as eleições estaduais não são uma grande referência numa projeção para o pleito a nível estadual. Conforme os números, em 2006, quando o candidato apoiado por Vasconcelos foi o então deputado João Bonfim, as urnas declararam 9.978 votos para Bonfim, que hoje é conselheiro do TCE. Já em 2010, o padrão se manteve e o mesmo João Bonfim obteve 9.119 votos. Em 2014, quando o prefeito era Aguiberto Lima Dias, o candidato foi Vitor Bonfim, filho de João Bonfim, obteve 4.417 votos. Agora em 2018, o candidato foi Márcio Moreira, que teve 9.683 votos, mantendo a mesma frequência das duas primeiras gestões, o que comprova uma isonomia nos apoios.



Eleições 2018: Datas, prazos e debates tire suas dúvidas sobre 2º turno

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O segundo turno das eleições 2018 acontecem no domingo 28 de outubro. O País volta às urnas para escolher o novo presidente e, em alguns Estados, o governador. Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) são os presidenciáveis que se enfrentam no segundo turno. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a votação vai das 08h até as 17h (horário de Brasília). A partir das 17h, começa a divulgação dos boletins de urna, com a apuração e totalização dos resultados. Vale lembrar que quem não votou no primeiro turno e não tem pendência com a Justiça Eleitoral, pode votar no segundo turno. O eleitor que não votou no primeiro turno tem até 6 de dezembro para apresentar justificativa à Justiça Eleitoral. Já o eleitor que não votou no segundo turno tem até 27 de dezembro para apresentar justificativa à Justiça Eleitoral. No segundo turno, a propaganda eleitoral começa em 12 de outubro de 2018 e vai até 27 de outubro e conta com distribuição de material gráfico, comícios, alto-falantes ou amplificadores de som. A divulgação gratuita via rádio e televisão, por sua vez, acontece até dois dias antes das eleições, 26 de outubro. O último dia para a diplomação dos candidatos eleitos é em 19 de dezembro.



Eleições 2018: Mulher suja urna com sangue, danifica equipamento, grita "Lula Livre" e é detida

Foto: Divulgação l PM

Uma mulher foi detida após danificar uma urna eletrônica, na cidade de Ibiporã no Paraná. Testemunhas contaram que a suspeita estava descontrolada, quando jogou a urna no chão e começou a gritar “Lula Livre” e outras palavras de ordem. Além disso, a mulher também sujou a urna com sangue de um absorvente. O Fórum Eleitoral da região e a Polícia Militar (PM) informaram que a mulher foi detida em flagrante. O PM que estava no local precisou acionar reforços, para conseguir encaminhar a suspeita à delegacia. Ela foi levada à unidade e deve responder por crime eleitoral. A urna danificada foi substituída e a votação no local foi normalizada. De acordo com a Polícia Civil, a mulher tem 25 anos e já foi candidata a vereadora em Ibiporã.



Policial que matou ladrão é eleita deputada federal em São Paulo

Foto: Reprodução

A policial de São Paulo que ficou famosa por matar um ladrão em frente a uma escola em Suzano, na Grande São Paulo, em maio deste ano, conseguiu se eleger deputada federal. Kátia da Silva Sastre, 42 anos, foi a sétima mais votada no estado de São Paulo. Com 100% das urnas apuradas, ela recebeu 264.013 votos, o equivalente a 1,25% dos válidos. Utilizando o nome de Policial Katia Sastre na urnas, a PM se envolveu em uma polêmica durante a campanha. Ela utilizou o vídeo em que mata o assaltante para pedir voto ao eleitor. Ela compartilhou o vídeo no Facebook, no começo de setembro. "Atirei, e atiraria de novo", diz a candidata. O vídeo foi divulgado pela cabo Kátia com legenda. Nele, o criminoso chega apontando uma arma e dizendo "perdeu seu filho da…". Na sequência, a candidata anuncia que é "polícia" e atira nele, que acaba morrendo. Vestida com trajes militares, ela diz que sua fillha e outras crianças estavam na mira do bandido e que agiu como policial e mãe. "Vou ter sempre a mesma atitude no combate ao crime. Coragem eu tenho", conclui. PCB e PSol entraram com representação na Justiça Eleitoral para tentar tirar o vídeo do ar, mas o TRE-SP liberou a propaganda.



Conquista: Mesários são substituídos após denúncia de 'hashtag' contra candidato em lousa

Foto: Reprodução l TV Sudoeste

Os mesários de uma escola de Vitória da Conquista, foram substituídos após uma denúncia apontar uma hashtag contra o candidato a presidência, Jair Bolsonaro (PSL), escrita na lousa do local de votação neste domingo (7). A hashtag "Ele Não" foi vista por volta das 8h, logo após a abertura do pleito na 41ª zona, que fica no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, o maior local de votação da cidade, com 8.004 eleitores e 20 seções. Em seguida, foram acionados a juíza da 41ª zona, um promotor eleitoral, a Polícia Militar e a Polícia Federal. Não há informações sobre quem fez a denúncia. Logo depois da situação ser comprovada, os mesários foram substituídos. A Justiça Eleitoral informou que os mesários e as pessoas que estavam na sala serão interrogados para ser investigado o possível crime eleitoral. Segundo o TRE, se for comprovado o crime, a pessoa pode pegar até um ano de prisão. A situação levou cerca de 15 a 20 minutos até a troca dos mesários. Por conta disso, uma fila enorme se formou e eleitores esperaram cerca de duas horas para votar. 



Veja quem são os 63 deputados estaduais eleitos na Bahia

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Os eleitores baianos elegeram, neste domingo (7), os 63 deputados estaduais para compor o novo mandato na Assembleia Legislativa (Alba), a partir de janeiro de 2019. Dos 63 deputados estaduais eleitos na Bahia, 10 são do PT. A legenda que conseguiu o segundo maior número de candidatos eleitos foi o PSD, com 9. Nessa eleição, mais de 80% dos 63 atuais deputados estaduais tentaram a reeleição para se manter nos cargos. Do número total de políticos que atualmente estão na Assembleia Legislativa, 51 registraram candidaturas no Tribunal Regional Eleitora (TRE) para permanecer atuando na casa. Por outro lado, 12 nomes, o que corresponde a um quinto dos nomes da casa, não tentaram a reeleição esse ano para o posto: oito deles porque se candidataram para deputado federal, um porque disputou vaga no senado federal e três porque decidiram ficar de fora das eleições e não vão disputaram nenhum cargo. Cada deputado estadual da Bahia custa, em média, R$ 157 mil por mês aos cofres públicos. Eles ganham salários de R$ 25.322,25, verba idenizatória de R$ 32 mil, usada para combustível e outras despesas, e verba de gabinete de R$ 100 mil. A bancada do governo possui 43 deputados, já a de oposição possui 20 deputados.

Veja abaixo a lista dos deputados eleitos na BA

  • Joao Isidorio (AVANTE): 110.540
  • Rosemberg (PT): 101.945
  • Diego Coronel (PSD): 100.274
  • Zé Raimundo (PT): 94.014
  • Eduardo Salles (PP): 89.123
  • Rogério Andrade Filho (PSD): 85.968
  • Alex da Piatã (PSD): 83.209
  • Alex Lima (PSB): 82.038
  • Adolfo Menezes (PSD): 80.817
  • Ivana Bastos (PSD): 76.605
  • Dal (PC do B): 74.671
  • Marcelinho Veiga (PSB): 70.612
  • Fátima Nunes (PT): 69.663
  • Roberto Carlos (PDT): 69.440
  • Targino Machado (DEM): 67.164
  • Antônio Henrique Jr. (PP): 66.754
  • Jusmari (PSD) 66.318
  • José de Arimateia (PRB): 65.946
  • Nelson Leal (PP): 65.478
  • Robinson (PT): 65.295
  • Pedro Tavares (DEM): 64.272
  • Sandro Régis (DEM): 64.268
  • Marcell Moraes (PSDB): 64.219
  • Samuel Junior (PDT): 63.951
  • Luciano Simões (DEM): 63.627
  • Alan Castro (PSD): 62.500
  • Vitor Bonfim (PR): 61.165
  • Eduardo Alencar (PSD): 59.891
  • Zé Cocá (PP): 59.380
  • Marquinho Viana (PSB): 59.020
  • Olivia Santana (PC do B): 57.755
  • Jurailton Santos (PRB): 57.735
  • Bobô (PC do B): 57.716
  • Tom Araujo (DEM): 57.570
  • Paulo Câmara (PSDB): 55.881
  • Leo Prates (DEM): 55.018
  • Laerte do Vando (PSC): 55.007
  • Fabiola Mansur (PSB): 54.444
  • Euclides (PDT): 53.086
  • Soldado Prisco (PSC): 53.065
  • Marcelino Galo (PT): 52.027
  • Neusa Cadore (PT): 52.027
  • Robinho (PP): 51.745
  • Fabrício (PC do B): 51.620
  • Aderbal Caldas (PP): 51.480
  • Mirela Macedo (PSD): 50.357
  • Jacó (PT): 49.749
  • Dr.david Rios (PSDB): 49.504
  • Janio Natal (PODE): 49.497
  • Alan Sanches (DEM): 49.050
  • Paulo Rangel (PT): 48.296
  • Maria Del Carmen (PT): 48.147
  • Jurandy Oliveira (PRP): 47.432
  • Osni (PT): 46.212
  • Niltinho (PP): 46.174
  • Zó (PC do B): 43.347
  • Tum (PSC): 40.632
  • Capitao Alden (PSL): 39.732
  • Hilton Coelho (PSOL): 35.733
  • Pastor Tom (PATRI): 29.335
  • Katia Oliveira (MDB): 27.206
  • Talita Oliveira (PSL): 26.096
  • Junior Muniz (PHS): 21.058

CONTINUE LENDO


Candidato do PSL liderou 1º turno com 46,55% dos votos. Petista obteve 28,58%

(Foto: Reprodução)

A Presidência da República será oficialmente disputada no segundo turno entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e FernandoHaddad (PT), como confirmou a apuração das urnas neste domingo (97% delas já foram apuradas). O deputado fluminense obteve 46,55% dos votos, enquanto o ex-prefeito paulistano ficou com 28,58%. Na sequência, aparecem CiroGomes (PDT), com 12,51%, e Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,81%. A eleição será decidida no próximo dia 28. O quadro confirmou a tendência indicada pela pesquisa de boca de urna divulgada pelo Ibope no começo da noite. Segundo o levantamento, Bolsonaro havia obtido 45% dos votos válidos contra 28% de Haddad. Para ser eleito no primeiro turno, um candidato precisaria ter atingido mais da metade dos votos válidos do pleito.



Rui Costa é reeleito governador da Bahia; Wagner e Coronel são os novos Senadores

(Foto: Daniel Simurro | 97NEWS)

O favoritismo do governador Rui Costa (PT) nas pesquisas de intenção de votos se foi confiirmada de forma muito fiel nas urnas neste domingo (7). Com 70% das urnas apuradas, o petista tem 75,78% (3.456.965 milhões de votos) garante sua reeleição para mais quatro anos à frente do Governo da Bahia. O segundo colocado nas urnas é o candidato do DEM, Zé Ronaldo, que teve, até as 20h13, 21,88%, o equivalente a 998.196 mil votos. 



TSE apura imagens de eleitores com armas sobre urnas eletrônicas

Foto : Felipe Pontes/Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral avalia imagens e vídeos postados nas redes sociais e em grupos de WhatsApp em que eleitores aparecem com armas ao lado de urnas eletrônicas, para votar no candidato Jair Bolsonaro, do PSL, informou o vice-procurador eleitoral do TSE, Humberto Jacques de Medeiros, ao Estadão. Em um vídeo que circula por grupos de WhattsApp, um eleitor digita os números 1 e 7 e tecla "confirma" com um revólver.  Em outra imagem uma arma aparece sobre uma urna na Escola Estadual Professor Mauricio Brum, em São João do Meriti, no interior do Rio de Janeiro. Um internauta da cidade de Cachoeiro do Sul (RS) também postou no Twitter a imagem de um revólver dentro da cabina de votação.



Como era previsto crimes eleitorais são fortemente combatidos pelas autoridades em Brumado; prisões ocorrem já na parte da manhã

A prática de crimes eleitorais em Brumado estão sendo fortemente combatida, levando, inclusive, pessoas presas (Foto: Daniel Simurro | 97NEWS)

Como tinha sido anunciado pela Justiça Eleitoral e também pelas autoridades policiais, a prática de crimes eleitorais ia ser fortemente combatida em Brumado. Dito e feito, só na parte da manhã dois registros ocorreram, o que veio comprovar a rigidez prevista. O primeiro caso ocorreu por volta de 10 h, onde, uma guarnição do PETO, conduziu uma senhora que estava distribuindo santinhos na entrada das seções eleitorais do Colégio Modelo. Os policiais foram acionados pelo juiz eleitoral, que estava no local e presenciou o fato criminoso. Por essa razão, a senhora e todo o material apreendido foram levados e apresentados ao preposto da Polícia Civil na sede da 20°COORPIN, onde o fato foi registrado. O que chamou a atenção é que a mulher acabou, segundo a polícia, acabou praticando a boca de urna passando um santinho de uma candidata a deputada estadual, por, obra do destino, ao juiz eleitoral, Dr. Rodrigo Souza Brito, que, imediatamente acionou a PM. O segundo caso ocorreu por volta de 11h30min, tendo um indivíduo sido flagranteado praticando boca de urna na entrada das seções eleitorais do Colégio Roberto Santos, no bairro Dr. Juracy. Os policiais foram acionados pelo juiz eleitoral, que estava no local e presenciou o fato criminoso. Por essa razão, o indivíduo, que se apresentou como delegado de coligação foi conduzido e apresentado ao preposto da Polícia Civil na sede da 20°COORPIN, onde o fato foi registrado. Segundo informações novos casos devem ser registrados na parte da tarde.



Após café da manhã com aliados, Haddad vota na zona sul de São Paulo

Haddad faz 'V' de vitória após votar em São Paulo — Foto: Marcelo Brandt, G1

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, votou na manhã deste domingo (7) no Brazilian International School, colégio localizado no bairro Moema, na zona sul de São Paulo. Em entrevista coletiva após votar, Haddad ironizou o fato de o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ter evitado debates televisivos com os adversários na reta final deste primeiro turno. Questionado por repórteres sobre o crescimento do capitão do Exército nas últimas pesquisas, o petista afirmou que, em um eventual segundo turno, não tem como Bolsonaro "se esconder em rede social"."Ele [Bolsonaro] tem muita dificuldade de debater. Teria muita dificuldade em debater no segundo turno. Não tem equipe, não tem projeto", declarou. Haddad elogiou adversários na corrida presidencial que já trabalharam com ele no governo Lula, como Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva, mas ressaltou que, em um eventual segundo turno, não vai se limitar a procurar partidos e políticos. "Nós vamos procurar personalidades, pessoas que tenham uma biografia de serviços prestados pelo país para ampliar e para governar com unidade, pela reconstrução democrática do Brasil", disse o presidenciável Fernando Haddad chegou à zona eleitoral da zona sul de São Paulo pouco antes das 10h, acompanhado pela esposa, Ana Estela Haddad, cercado por jornalistas que tentavam registrar seu voto. Ele levou cerca de um minuto para concluir a votação na urna eletrônica. Ao sair da cabine de votação, cumprimentou os mesários da seção eleitoral e, abraçado em Ana Estela, fez um "V" de vitória para cinegrafistas e fotógrafos. Em seguida, teve dificuldades para deixar a sala em razão da multidão de jornalistas que posicionada na entrada do recinto para registrar o voto dele.



Bolsonaro vota no Rio e diz que espera vitória no primeiro turno

(Foto: Reprodução TV Globo)

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) votou na manhã deste domingo (7), na Zona Oeste do Rio de Janeiro ao lado do filho Flávio Bolsonaro. O postulante do PSL candidato deixou de fazer campanha nas ruas após sofrer um atentado e ficar 23 dias hospitalizado. Ele levou menos de um minuto para votar e em entrevista disse esperar vencer em primeiro turno. Ele aguardará o resultado das urnas em sua residência.



'O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons'

(Imagem: Reprodução)

“O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”. A frase é atribuída a Martin Luther King Jr. e resume bem a mensagem que devemos trazer às vésperas das eleições de 2018. Com um Brasil completamente polarizado na dicotomia nós x eles, precisamos refletir sobre o barulho feito por aqueles que são maus em essência e que se aproveitam do silêncio dos bons para “nadar de braçada” em um mar tranquilo. Precisamos ser melhores. Enquanto nação, enquanto povo. Não apenas enquanto eu ou você, que lê este artigo. E aqui não é espaço para proselitismo. Sabemos que o país está dividido entre aqueles que são contra o PT e aqueles que são contra Jair Bolsonaro. Ambos os lados têm suas razões e suas justificativas para tanto. Assim como muitos tentam, de última hora, viabilizar candidaturas fora desse eixo, como Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Marina Silva. Todos, como é de conhecimento público, integram o sistema tanto quanto Fernando Haddad e Bolsonaro e, independente do resultado das urnas, dificilmente mudariam completamente o status quo dos políticos. Eles são assim. E os que não são precisam se “integrar” ao meio para tentarem se manter vivos – caso de João Amôedo, que se apresentou como “o novo” durante toda a campanha. Pessimismo parece algo intrínseco da atividade jornalística. O mal vende jornal. Rende cliques. Gera engajamentos. As pessoas, infelizmente, gostam de ver a barbárie. Boa parte delas para mostrar a indignação diante de um quadro determinista de que o ruim sempre vai acontecer com o outro, nunca com a própria pessoa. Você não é racista, pois tem até um amigo negro. Você não é homofóbico, pois tem até um colega de trabalho que é gay. Você não é misógino, tanto que de vez em quando lava os pratos em casa. O grande problema das eleições de 2018 é que muitos passaram a achar que podem travestir esses preconceitos “inexistentes” em opinião. Não. E isso está mais presente na campanha de um candidato, mas não há impedimentos que as militâncias de outros tenham atitudes intolerantes a que caberiam julgamento similar. E atitudes assim encontram uma caixa de ressonância que assusta quem quer apenas seguir a vida, tocando sonhos e planejando o futuro. Se antes já devíamos responder o que queremos do nosso futuro, neste domingo, quando a apuração das urnas for encerrada, essa pergunta precisa ecoar na mente de todo e qualquer brasileiro. Principalmente aqueles que são bons, no sentido mais puro da palavra. E que esses consigam fazer propagar que a política é apenas uma parte do nosso cotidiano. Uma parte que não justifica vivermos ainda mais miseravelmente do que temos vivido.



Disputa pelo Senado: Wagner tem 44%; Lázaro aparece com 30% e Coronel tem 27%, diz Ibope

(Foto: Divulgação)

Na disputa pelo Senado, o ex-governador Jaques Wagner (PT) segue na frente, segundo a pesquisa Ibope divulgada hoje (6) pela Rede Bahia. O petista cresceu um ponto porcentual e aparece com 44% das menções. Irmão Lázaro (PSC) tem 30% das intenções de voto. Em terceiro lugar, aparece Angelo Coronel (PSD) com 27%. Jutahy Júnior (PSDB) caiu um ponto porcentual e agora aparece com 13%. Já Jorge Viana, do MDB, e Comandante Rangel, do PSL, aparecem empatados com 4%. Fábio Nogueira (PSOL) e Marcos Maurício (DC) aparecem com 3%. Francisco José, da Rede, perdeu um ponto porcentual e tem 2% das menções. Já Adroaldo do Santos (PCO) e Celsinho Cotrim (PRTB) têm 1%. Para a primeira vaga no Senado, brancos e nulos aparecem com 15%. Já para a segunda vaga, o porcentual cresce e atinge 24%. Não souberam ou não responderam chega a 29% dos entrevistados pelo Ibope. A pesquisa ouviu 2.002 eleitores de 90 municípios baianos entre os dias 4 e 6 de outubro. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. A consulta está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o código BR?07032/2018 e no Tribunal Regional Eleitoral sob o código BA-07427/2018.



Mais de 120 agressões a jornalistas são registradas durante período eleitoral

(Foto: Reprodução)

Mais de 120 agressões a jornalistas e comunicadores em contextos político partidário e eleitoral foram registradas este ano. Os dados são da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), e incluem as agressões tanto físicas quanto em meios digitais. Conforme a Abraji, foram registradas 64 ocorrências de assédio em meios digitais contra jornalistas no contexto eleitoral, além de 59 vítimas de atentados físicos. “Um país que não compreende a diferença entre crítica ao trabalho jornalístico e violência contra profissionais da imprensa coloca a democracia e a si próprio em grave risco”, disse a Abraji em nota de repúdio. De acordo com a Agência Brasil, um dos casos mais recentes, divulgado no portal da Associação, envolve uma repórter da Rádio Bandeirantes, agredida verbalmente e com uma cabeçada por um manifestante em ato de apoio ao candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista, em São Paulo. Os ataques acontecem também na internet. Repórteres têm os perfil inundados por xingamentos e até mesmo por ameaças. “Ofensas, assédio e ameaças a jornalistas com o objetivo de silenciá-los são sintomas de desprezo pela democracia. É urgente e necessário que os candidatos no pleito atual se manifestem publicamente contra tais ataques e os desencorajem. O silêncio diante da violência praticada por seus apoiadores configura conivência com ataques à liberdade de expressão”, argumenta a Abraji.



Por suspeita de compra de votos, caminhão é apreendido com 150 caixas d'água

Foto : Divulgação / SSP

Às vésperas das eleições, a polícia registrou o primeiro caso de suspeita de compra de votos na Bahia. Após denúncia anônima contra deputados do Democratas, um caminhão com 150 caixas d’água foi apreendido em Bom Jesus da Lapa, no oeste do estado. Uma guarnição da Polícia Militar encontrou o caminhão que estaria levando os equipamentos para serem instalados em casas do município de Serra do Ramalho, também no oeste baiano. Após apreensão do veículo, o condutor foi encaminhado para a Delegacia Territorial de Bom Jesus da Lapa. A Polícia Civil investiga quem estava enviando as caixas e por qual motivo.