ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Tanhaçu registra primeiros casos de contaminação pelo novo coronavírus

86% das prefeituras baianas estão irregulares na transparência dos gastos com Covid-19, aponta TCM

Homem ateia fogo em residência e tira a própria vida no município de Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Mesmo sendo na modalidade 'pregão presencial', população questiona contrato entre Câmara e casa de peças no valor de 122 mil

Pré-candidato a vereador é preso com carro de luxo roubado em Contendas do Sincorá

Brumado: Caminhão carregado com gesso perde o freio e bate em muro no bairro Olhos D'água

Bahia tem mais de 3.500 novos casos de Covid-19 em 24h

Moradores registram 'invasão' de gafanhotos no município de Milagres

Caetité registra primeira morte provocada pelo coronavírus

Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021, diz MEC

Brumado registra 234 casos de Covid-19 e 50 pacientes estão em tratamento da doença

Nas redes sociais, Bolsonaro elogia governadores e prefeitos por medidas de isolamento

Bahia: Médico do INSS cobrava até R$ 3,5 mil para afastar pessoas do trabalho por 6 meses

Roubo de veículos cai cerca de 30% em junho, diz SSP-BA

Brumado: Prefeito comenta pedido de impeachment aprovado na Câmara de Vereadores

Brumado: Empresas e clientes se adaptam ao consumo diante da pandemia; conheça a Bete Fruits

Diante da atual pandemia, Testemunhas de Jeová realizam congresso on-line

Bahia registra 3.675 casos novos de Covid-19 e 48 óbitos nas últimas 24 horas

Principal acionista da Ricardo Eletro é preso em operação policial por sonegação

Polícia apreende mais de R$ 1 milhão em cheques durante operação que investiga grupo por crimes sexuais em Vitória da Conquista



BUSCA PELA CATEGORIA "Curiosidades"

'Homem Pateta' que induzia crianças e adolescentes ao suicídio tem identidade descoberta

Foto: Reprodução l Rede Social

A identidade do homem que usa máscara do personagem infantil “Pateta” e induz crianças e adolescentes nas redes sociais ao suicídio foi descoberta pela Polícia Civil do Distrito Federal. Segundo investigação da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente, com informações da Organização Internacioanl de Polícia Criminal (Interpol), o homem foi identificado como Jonatan Galindo, é italiano e já foi preso. Nas redes sociais, vários perfis já se identificam como “Homem pateta” e Jonatan Galindo, o que dificulta o trabalho da investigação. O próprio Facebook já informou que está investigando o caso e que perfis que induzem a automutilação são sujeitos à remoção. Segundo investigações preliminares, os primeiros posts relacionados ao personagem foram feitos em 2017, com publicações em espanhol. Apesar de não ter casos confirmados no Brasil, vários perfis já se identificam como o personagem. Além da Polícia Civil, o Ministério Público Federal também investiga o caso. Vale lembrar que a prática de indução a suicídio ou automutilação no Brasil é crime desde o ano passado. A pena é de 6 meses a 6 anos de prisão.



Estudo mostra em quais lugares contágio da Covid-19 pode ser maior

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O contágio da Covid-19 pode ser maior em determinados locais, como mostra uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O levantamento foi realizado em locais públicos de alta circulação da cidade de Belo Horizonte. O método utilizado foi o ‘swab’ (um tipo de cotonete que coleta material em repouso quando friccionado nos locais), semelhante aos testes realizados para detectar a presença do vírus nas pessoas. Nos locais, como pontos de ônibus, corrimãos, entradas de hospitais e bancos de praça foram colhidas 101 amostras e 17 delas continham traços do novo coronavírus. As residências, como estudos já apontavam anteriormente, são os locais mais seguros. “Para se avaliar o risco de um determinado local, levamos em consideração três elementos: o número de pessoas que podem portar a infecção, o nível de aglomeração esperado nos ambientes e a chance de haver pessoas com a infecção no local”, afirmou o infectologista e professor de medicina da UFMG, Matheus Westin. 

Confira locais:

Alto risco: hospitais e transporte público

Médio risco: bancos, elevadores, cinemas e academias

Baixo risco: drogarias, vias públicas, veículo particular e casa.



Facebook perde R$ 306,8 bilhões em valor de mercado após saída de patrocinadores

Foto: Reprodução

Após empresas como a Coca-Cola e Unilever anunciarem que irão suspender seus anúncios nas redes sociais, as ações do Facebook, tiveram uma queda de 8,3%, que representa uma perda de US$ 56 bilhões (R$ 306,8 bilhões) do valor de mercado da empresa. Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, viu sua riqueza pessoal diminuir em US$ 7,2 bilhões (R$ 39,4 bilhões). A Unilever é dona de várias marcas. Ela se junta a uma lista crescente de companhias que estão boicotando o Facebook para forçar mudanças em relações ao conteúdo publicado nas redes, principalmente para impedir o discurso de ódio. A suspensão nos anúncios é válida até o fim do ano e também afeta o Instagram, outro produto controlado pelo Facebook. Após a pressão dos anunciantes, o Facebook anunciou que começará a marcar postagens com discurso político que violem suas regras e tomará outras medidas para evitar a repressão a eleitores e proteger minorias contra abusos.



Sintomas da Covid: Tosse e febre continuam no topo, mas veja outros sinais do coronavírus no corpo

Foto: Reprodução

Os sintomas mais comuns da Covid-19, são febre, tosse seca e cansaço, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, na medida em que a ciência descobre mais sobre o novo coronavírus, mais sintomas vêm sendo associados à doença. Recentemente, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), na sigla em inglês, atualizou a lista de sintomas de Covid-19:
-Febre;
-Tosse;
-Falta de ar ou dificuldade de respirar;
-Calafrios e tremores persistentes;
-Dores musculares;
-Dor de garganta;
-Dor de cabeça;
-Perda recente do olfato ou do paladar.
Os sintomas, não necessariamente todos, mas uma combinação deles, podem se manifestar entre 2 e 14 dias depois de a pessoa contrair o vírus, afirmou o CDC. São considerados sintomas menos comuns a dor de garganta, a congestão nasal, a dor de cabeça, a conjuntivite e a diarreia. Além disso, a OMS aponta irritações na pele e descoloração nos dedos como outros sinais da Covid-19. Especialistas também explicam que a medição da oximetria -- que mede a oxigenação no sangue -- pode identificar complicações causadas pelo novo coronavírus. O exame pode ser feito em postos de saúde, e, se registrar valor abaixo de 94%, o paciente deve ser encaminhado a um hospital.

 



Vereador é flagrado cheirando peça íntima durante sessão virtual

Foto: Reprodução

Um vereador foi flagrado em um momento íntimo durante uma sessão virtual na Câmara de Bragança Paulista (SP). Durante a discussão na última terça-feira (23), Ditinho do Asilo (PSC), foi flagrado cheirando uma calcinha vermelha comestível. No momento da sessão ordinária, uma vereadora comentava sobre cortes de árvores na cidade e, enquanto isso, o vereador, que é casado e tem filhos, aparece com uma calcinha vermelha na mão. Ele olha a peça e, em seguida, cheira. Segundo Ditinho, ele estava em seu gabinete no momento do vídeo para a sessão, quando recebeu um pacote de presente enviado por um amigo. Ele conta que desativou o microfone da chamada com os vereadores para ver o que havia ganhado, achando que o vídeo também seria desativado automaticamente, mas foi flagrado. “Foi uma infelicidade pela minha falta de prática com essa coisa de tecnologia. Eu usava uma camiseta rosa e, para brincar, um amigo me mandou essa calcinha. Era um item desses de sexy shop, que é comestível. Por isso cheirei. Eu tenho família. Isso era só uma piada que, por ingenuidade minha, virou pública”, disse. Veja o vídeo:



Imunidade ao novo coronavírus pode durar pouco tempo, diz pesquisa

Foto: Reprodução

Um estudo desenvolvido pela Universidade de Medicina de Chongqing, na China, aponta que imunidade ao novo coronavírus pode durar apenas dois ou três meses, o que afetaria as possibilidades de aplicação das novas vacinas em desenvolvimento. A pesquisa ‘Avaliação clínica e imunológica de infecções assintomáticas por SARS-CoV-2’,  foi publicada na segunda-feira (22). Os pesquisadores compararam os resultados da detecção de testes no sangue de pacientes assintomáticos e de casos confirmados com sintomas, incluindo 37 infecções assintomáticas no Condado de Wanzhou em Chongqing. Foram 22 mulheres e 15 homens assintomáticos com idades entre 8 e 75 anos, comparados com os 37 casos confirmados em proporção semelhante ao sexo e idade. De acordo com o estudo, dentro de três semanas de infecção, em sua fase aguda, o grupo de pacientes assintomáticos apresentou um índice de anticorpos IgM de 62,2% e um de IgG de 81,1%. Entre os pacientes com sintomas, a IgM foi de 78,4 por cento e a IgG foi de 83,8 por cento. A conclusão dos pesquisadores foi que as infecções assintomáticas apresentam níveis mais baixos de bloqueio dos casos confirmados, embora sejam semelhantes nos dois grupos. Entretanto, o nível de grande parte das pessoas infectadas apresentou uma diminuição significativa de dois meses após a infecção. Os níveis de bloqueio IgG em 93,3% do grupo assintomático e 96,8% do grupo sintomático diminuem precocemente no período de reabilitação, ou seja, 2 meses após a alta.



Homem coloca veneno de barata na máscara da ex-mulher e é preso pela PM

Foto: Manu Nunes l 97NEWS

Uma mulher, de 44 anos, acionou a Polícia Militar para denunciar que sua residência havia sido invadida pelo ex-companheiro na madrugada de segunda-feira (22) em Presidente Prudente, interior de São Paulo. Ele não poderia se aproximar da ex por causa de uma medida restritiva judicial por agressões e ameaças. Quando os agentes chegaram ao local a mulher mostrou duas máscaras de proteção facial que estavam em uma pia, ao lado de uma lata com veneno de barata. O item seria usado por ela na manhã desta terça-feira (23) para sair de casa. Segundo ela, o homem teria danificado sua residência, além de tê-la agredido. Após rápida análise, policiais encontraram provas de que havia veneno nas máscaras. O homem foi encontrado a poucos metros da casa. Ao ser detido, ele afirmou que era portador da Covid-19. Ele foi encaminhado a uma UPA, realizou exame, mas testou negativo. O suposto agressor foi encaminhado à delegacia e responderá por tentativa de homicício, além do descumprimento das medidas restritivas.



Total de recuperados ultrapassa número de casos ativos da Covid na Bahia

Foto: Reprodução

No último domingo (210, o número de pessoas recuperadas da Covid-19 ultrapassou o de casos ativos na Bahia. Os dados do boletim são da Secretaria da Saúde (Sesab), e informam que o estado confirmou 46.279 casos desde o início da pandemia, destes 22.300 encontram-se ativos e 22.588 pessoas recuperadas. O fato foi comemorado pelo secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, através do seu perfil no Twitter. "Atingimos um marco no combate à pandemia. O número de pessoas curadas ultrapassou o daquelas com a doença em atividade", anunciou Vilas Boas. Apesar da comemoração, o secretário destacou a importância de não diminuir o combate ao coronavírus: "mas ainda não significa que podemos relaxar. A doença continua espalhando pelo interior e o número de casos novos não para de crescer, ainda que mais lentamente". O boletim da Sesab indica que na Bahia nas últimas 24 horas foram registrados 975 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,2%), 41 óbitos (+3,0%) e 897 curados (+4,1%). O número total de óbitos é de 1.391 até este domingo.



Fundador da Ambev planeja construir fábrica para vacina contra a Covid-19

Foto: Reprodução

A fundação Lemann, do empresário brasileiro Jorge Paulo Lemann, fundador da cervejeira Ambev, em parceria com os sócios da 3G Capital, Beto Sicupira e Marcel Telles, decidiram construir uma unidade de produção para vacinas contra a Covid-19. A fábrica deve custar cerca de US$ 30 milhões (cerca de R$ 158 milhões na cotação atual) e será doada ao governo federal. A vacina produzida pela unidade deve ser a desenvolvida pela Universidade de Oxford, cujo testes começaram a ser feitos anteontem na Unifesp  - Universidade Federal de São Paulo.



Usuários relatam 'bug' no status 'online' do WhatsApp; 'visto por último', 'online' e 'gravando' também não aparecem mais

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Nesta sexta-feira (19), um problema com o aplicativo de mensagens WhatsApp está causando o maior "fuzuê" nas redes sociais. Tudo porque no dia de hoje, o aplicativo parou de mostra os status "visto por último", "online", "digitando" e "gravando áudio" para alguns usuários. De acordo com usuários do Twitter, os avisos sumiram do aplicativo para Android e iPhone (iOS) independentemente das configurações de privacidade relacionadas aos recursos. O bug também afeta o WhatsApp Web, que não permite o ajuste direto da função de última visualização. Em comunicado, a empresa que administra o Whasapp no Brasil disse que "está checando o que aconteceu". Como ainda não se sabe se mudança faz parte de uma atualização ou é apenas um bug temporário, não é recomendado desinstalar e reinstalar o app no momento, sob o risco de o usuário ficar temporariamente sem acesso ao mensageiro. Vale lembrar que, até o momento, o app não permite desativar as mensagens "online", "gravando áudio" e "digitando", possibilidade desejada por alguns usuários do mensageiro. É possível, no entanto, desativar a função de última visualização. Ao tentar alterar o ajuste associado ao "Visto por último", o WhatsApp exibe uma mensagem de "Falha ao atualizar as configurações de privacidade", e exibe a mensagem "Carregando..." durante algum tempo. Como regiões mais afetadas, o mapa mostra Brasil, Estados Unidos, México e países da Europa. 



Pela primeira vez OMS fala em chance de vacina da Covid-19 para este ano

Foto: Reprodução l Pixabay

A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera que centenas de milhões de doses de uma vacina contra o novo coronavírus possam ser produzidas ainda neste ano e outros 2 bilhões de doses até o fim do ano que vem, afirmou na quinta-feira (18) a cientista-chefe da organização, Soumya Swaminathan. A OMS elabora um planos para ajudar a decidir quem deveria receber as primeiras doses quando uma vacina for aprovada, afirmou a cientista. A prioridade seria dada a profissionais da linha de frente, como médicos, pessoas vulneráveis por causa da idade ou outra doença e a quem trabalha ou mora em locais de alta transmissão, como prisões e casas de repouso. Cerca de dez imunizantes em potencial estão sendo testados em humanos, na esperança de que um possa se tornar disponível nos próximos meses para prevenir a infecção da covid-19. Países já começaram a fazer acordo com empresas farmacêuticas para encomendar doses antes mesmo de se provar que alguma funciona. A cientista afirmou que os dados de análise genética coletados até agora mostraram que o novo coronavírus ainda não passou por nenhuma mutação que alteraria a gravidade da doença que causa. A Agência Europeia de Medicamentos estimou em maio, sendo "otimista", que uma vacina poderia estar pronta em um ano. No mesmo período, a OMS ainda falava em 18 meses. Grupos farmacêuticos repetem que as vacinas serão vendidas a um preço acessível, e mesmo a preço de custo. 



Cientistas identificam primeiro medicamento que comprovadamente reduz mortes por coronavírus

Foto: Reprodução

Cientistas de Oxford, no Reino Unido, disseram ter identificado o primeiro medicamento que comprovadamente reduz as mortes relacionadas ao coronavírus. O tratamento com Corticoide dexametasona, quando administrado em pacientes graves que recebem oxigênio, reduz em um terço a mortalidade entre os pacientes mais graves da Covid-19. A conclusão foi publicada nesta terça-feira (16), através de um grande teste clínico. “A dexametasona é o primeiro medicamento que observamos que melhora a sobrevivência em caso de Codiv-19”, anunciaram os autores do teste britânico Recovery. Segundo o governo britânico, o país começará a administrar imediatamente dexametasona em pacientes com a Covid-19. Ao todo, 6 mil pacientes foram testados. Segundo os cientistas, um estudo que será publicado nos próximos dias mostra os resultados para 2.104 pacientes selecionados aleatoriamente, que foram medicados com a dexametasona, por via oral ou intravenosa. Eles foram comparados a 4.321 pacientes tratados convencionalmente. Os números mostram que a redução de mortes foi de 35% para pacientes que precisavam de tratamento com respiradores e 20% para os que precisavam de suporte de oxigênio. Não houve registro de que a droga seja eficiente em casos menos severos. “Este é um resultado extremamente bem-vindo”, disse Peter Horby, da Universidade de Oxford, em comunicado reproduzido pela agência AP. “O benefício da sobrevivência é claro e amplo nestes pacientes que estavam doentes o suficiente para precisarem de tratamento com oxigênio. Então, a dexametasona pode agora se tornar padrão no cuidado destes pacientes.” As informações são do site Metro1.



Ajuda de R$ 600: Caixa paga hoje 1ª parcela do auxílio emergencial para novos aprovados

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A Caixa Econômica Federal (CEF) credita nesta terça-feira (16) a primeira parcela do Auxílio Emergencial para parte do terceiro lote de aprovados do benefício, inscritos por meio do site e do aplicativo do programa. Os primeiros a receber serão os 2,4 milhões de novos aprovados nascidos nos meses de janeiro a junho. Na quarta-feira (17), receberão os 2,5 milhões de novos aprovados nascidos entre julho e dezembro. Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site (aqui). Diferente dos aprovados no primeiro e segundo lotes, os novos beneficiários vão receber a primeira parcela já por meio de conta poupança digital da Caixa - mesmo os que têm conta em banco. A poupança digital não permite transferências inicialmente - apenas pagamento de contas, de boletos e compras por meio do cartão de débito virtual. Transferências para outras contas e saques só serão liberados a partir de 6 de julho. 



WhatsApp vai permitir realizar transferências bancárias no débito ou crédito

Foto: Divulgação

WhatsApp vai permitir enviar e receber dinheiro pelo aplicativo. E o Brasil será primeiro país a contar com novidade. O anúncio foi feito na segunda-feira (15) pela plataforma. Para isso, será necessário cadastrar um cartão com função débito ou crédito para fazer transferências. Não haverá custos para usuários. Negócios com conta WhatsApp Bussines poderão aderir, mas mediante a pagamento de taxa. Inicialmente, a lista inclui Banco do Brasil, Nubank e Sicredi nas bandeiras Mastercard e Visa. Os pagamentos serão processados pela Cielo. A expectativa é que a função seja liberada no Brasil nas próximas semanas.



Metade dos brasileiros tomaria cloroquina se contraíssem Covid-19, revela pesquisa

Foto: Reprodução

A Covid-19 ainda não possui vacina e nem remédio. Em estudo por linhas de pesquisa sobre a possibilidade de uso no tratamento da doença, a cloroquina e hidroxicloroquina foi tema de levantamento do Instituto Paraná Pesquisas. Mais da metade dos brasileiros (50,4), afirmou que tomaria o medicamento caso fossem infectados pelo novo coronavírus. O questionamento foi feito a brasileiros com idade a partir dos 16 anos em todos os estados do Brasil e no Distrito Federal. O tema divide opiniões da sociedade geral e também de especialistas e pesquisadores. Os dados mostram que aqueles que não tomariam as substâncias se contraíssem a Covid-19 somam 44,7%. Entre os que não souberam responder ou não opinaram sobre o tema o índice foi de 4,9%. O protocolo do Ministério da Saúde permite que as substâncias sejam utilizadas no tratamento da Covid-19 desde os primeiros dias de sintomas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a pasta, a orientação para prescrição a pacientes adultos de dois medicamentos associados à azitromicina: a cloroquina e o sulfato de hidroxicloroquina. A escolha do melhor tratamento para a doença pode variar de acordo com os sinais e sintomas e a fase em que o paciente se encontra, conforme o Ministério. Entre as mulheres os dados revelam empate técnico entre as que concordariam com o uso da cloroquina e as que responderam negativamente, 47,9% e 47,1% respectivamente. Enquanto entre os homens a diferença foi mais de 10%: 53,1% disseram "sim" e 42,2% "não". A resposta negativa ao uso da cloroquina no caso de infecção pelo vírus foi maior entre os mais jovens, com idade entre 16 e 24 anos. O Instituto Paraná ouviu 2.226 pessoas através de entrevista telefônica em 240 municípios entre os dias 6 e 11 de junho. Tal amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais.



Novas orientações para uso de máscaras são divulgadas pela OMS

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

As novas orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) já estão valendo quando à confecção e o uso de máscara de tecido nas pessoas, para conter a disseminação do coronavírus As mudanças se referem principalmente ao tipo e ao número de camadas de tecido necessárias para garantir a eficácia. De acordo com a OMS, a partir de agora as máscaras de tecido precisam ter pelo menos três camadas. A interna, mais próxima ao rosto, deve ser confeccionada com um tecido absorvente, como o algodão; a externa, deve ser feita com um tecido resistente à água e a do meio servirá como um filtro para que nada passe de dentro para fora ou de fora para dentro. Ainda segundo a OMS, é imprescindível higienizar bem as mãos antes de colocá-la e tocar apenas nos elásticos, nunca na parte da frente, mesmo que as mãos estejam limpas. O tecido precisa estar bem rente ao rosto, mas de forma confortável, sem machucar a pele ou dificultar a respiração. Na hora de tirá-la, a OMS recomenda que as mãos estejam bem desinfetadas e que o manuseio seja feito apenas pelos elásticos. Se a máscara não estiver suja ou molhada, ela pode ser armazenada em um saco de plástico limpo até a hora da lavagem. A recomendação anterior indicava que a máscara poderia ter apenas duas camadas de tecido, preferencialmente algodão. 



Empresário aciona a polícia após R$ 99 milhões cair em conta bancária

Foto: Ilustrativa

Um empresário registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil de Sorriso, no Mato Grosso, após R$ 99 milhões serem depositados na conta da empresa dele. A suspeita é de que o dinheiro seja de um desvio feito por uma quadrilha. O grupo é acusado de desviar mais de R$ 400 milhões de uma instituição bancária em Brasília. As informações são do G1. De acordo com o boletim de ocorrência, o homem, que é dono de uma empresa de produtos agropecuários, realizou uma operação financeira com um homem que alegou ter investidores interessados na compra e venda de grãos. Após o acordo, o investidor deveria depositar cerca de R$ 30 milhões na conta do empresário, no entanto, o valor depositado foi de R$ 99 milhões. Após verificar o saldo, o homem entrou em contato com os investidores e depois acionou a polícia ao perceber que suas contas bancárias haviam sido bloqueadas. Na terça-feira (3), um homem suspeito de fazer parte da quadrilha foi preso em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, quando tentava sacar R$ 30 milhões. Ele pagou fiança de R$ 5,2 mil e está em liberdade.



Vacina brasileira contra a Covid-19 começa a ser testada em animais

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Pesquisadores do Instituto do Coração (InCor) e da Faculdade Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP), anunciaram que começaram a testar em camundongos uma potencial vacina contra a Covid-19. A imunização segue um modelo diferente do empregado em outros países. A estratégia utilizada para desenvolver a vacina é baseada no uso de partículas semelhantes a vírus. Essa fase do estudo é chamada “pré-clínicos”. Após essa etapa, os pesquisadores poderão começar a testar a vacina em voluntários humanos. “Já conseguimos desenvolver três formulações de vacinas que estão sendo testadas em animais. Em paralelo, estamos formulando diversas outras para identificar a melhor candidata”, disse Gustavo Cabral, pesquisador responsável pelo projeto à agência Fapesp.



Prints e conversas do whatswpp sem autorização judicial é ilegal

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Por se encontrar em situação similar às conversas mantidas por e-mail, cujo acesso exige prévia ordem judicial, a obtenção de conversas mantidas pelo whatsapp, sem a devida autorização judicial, é ilegal. O art. 5º, inc. X, da Constituição Federal de 1988 diz que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”. Como visto, a Constituição prevê como garantias ao cidadão a inviolabilidade da sua intimidade, do sigilo de sua correspondência, de seus dados e de suas comunicações telefônicas, salvo ordem judicial, enquanto a Lei nº 12.965/2014, conhecida como Marco Civil da Internet, assegura aos usuários os direitos para o uso da internet no Brasil, entre eles, o da inviolabilidade de sua intimidade e da sua vida privada, do sigilo do fluxo de suas comunicações pela internet, bem como de suas comunicações privadas armazenadas. Com o avanço tecnológico, o aparelho celular deixou de ser apenas um instrumento de comunicação interpessoal. Hoje é possível ter acesso a diversas funções, entre elas a verificação de mensagens escritas ou audível, de correspondência eletrônica e de outros aplicativos que possibilitam a comunicação por meio de troca de dados de forma similar à telefonia convencional. Portanto, muito cuidado ao compartilhar prints e imagens de conversas pelo WhatsApp, criando intrigas e causando constrangimento a uma determinada vítima. Importante dizer, ainda, que se uma pessoa for levada a julgamento criminal por causa de uma conversa ou imagem com outras pessoas pelo WhatsApp, sem que essa conversa ou imagem tenha sido obtida por ordem judicial, deverá ser devidamente absolvida pelo crime a ela imputado, porque “a quebra do sigilo do correio eletrônico somente pode ser decretada, elidindo a proteção ao direito, diante dos requisitos próprios de cautelaridade que a justifiquem idoneamente, desaguando em um quadro de imprescindibilidade da providência”. Em contrapartida, caso o "acusado" de um crime tenha permitido o acesso às suas conversas de WhatsApp obtidas de seu celular, seja em sede policial ou judicial, responderá sim pelo crime em que estiver sendo acusado por causa do que consta naquela conversa, eis que obtida com a sua permissão. 

 



Bate-papo sobre coronavírus domina conversas em apps de relacionamento

Foto: Ilustrativa

Tem coisas que acontecem de repente e, sem mais nem menos, deixam aquela sensação amarga de solidão entre as paredes dos lares que se tornaram refúgio em meio a pandemia do coronavírus. Por mais que a descrença de ser surpreendido por uma paixão arrebatadora em meio ao isolamento social seja grande, a tecnologia está aí para provar que o amor não entra em quarentena. Em uma rotina até então marcada pelo imediatismo, a pandemia chegou para desacelerar e, para os brasileiros, o isolamento social serviu para aguçar a criatividade na hora da conquista. É o que revela o aplicativo de relacionamentos The Inner Circle, que realizou uma pesquisa com 1 mil brasileiros, solteiros e abertos a um relacionamento. O estudo "O Cenário dos Encontros" analisou profundamente como as pessoas solteiras estão se sentindo e se comportando enquanto navegam neste novo território das paqueras, e apontou que, mesmo à distância, homens e mulheres continuam otimistas e animados quando o assunto é a busca por um amor. Naturalmente, o bate-papo sobre coronavírus está dominando as conversas. Desde que o Brasil começou a adotar medidas de isolamento em meados de março, houve um grande aumento nas menções a "isolamento" (639%), "pandemia" (221%) e "distanciamento social" (158%) no The Inner Circle. Embora os brasileiros tenham menos encontros agora, eles definitivamente ainda estão se relacionando. Ao contrário de solteiros em outras partes do mundo que estão achando sem sentido paquerar durante a pandemia, os brasileiros vêm achando isso interessante (26%) e divertido (24%). Enquanto as mensagens de texto ainda dominam na hora da sedução, tendo os chats dos aplicativos de relacionamento (65%) e o WhatsApp (56%) como principais ferramentas, os brasileiros também têm utilizado as chamadas de vídeo (44%) e as ligações telefônicas (30%) para manter a chama da paquera acesa.