ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Covid-19: cai de 12 para 8 semanas prazo entre as doses da AstraZeneca

Presidente da Alba assume interinamente o governo da Bahia após viagem de Rui e Vice

MP-BA recomenda que Guanambi desalugue prédio da Cultura após erros em licitação

Brumado tem 100,3% da população acima de 12 anos vacinada com a primeira dose

Bahia: Menino de 11 anos cria simulador para jogos de celular com materiais recicláveis

SSP-BA recebe empresas para contratação de câmeras corporais

Psicóloga Paula Machado aborda o tema: Sabemos lidar com as perdas?

Brumado: Um ano depois, 'funileiro' termina veículo inspirado no modelo WT

Operação Nossa Senhora Aparecida: PRF apreende cerca de R$ 2,5 milhões em drogas nas estradas da Bahia

Brumado: Após bloqueio de moradores, SMTT remove pneus de via no Apertado do Morro

Bahia: No combate a violência doméstica e tráfico de drogas, Polícia deflagra ação no interior

Brumado: Presidente da Câmara é vítima de fake news e denuncia crime à Polícia Cívil

STF derruba lei que liberava venda de remédios para emagrecer

Salvador: PM apreende armamento e drogas durante evento de paredão

Durante live, Bolsonaro volta a defender 'kit covid'

Bahia: Cerca de 14 mil processos de suspensão de CNHs serão arquivados

Brumado: Sindsemb homenageia os professores com mensagem de agradecimento e valorização

STJ autoriza retorno de Maurício Barbosa ao cargo de delegado da PF

Major Leila Silva realiza visita institucional a presidente da Câmara de Brumado

Brumado: TOR apreende produtos eletrônicos sem nota fiscal na BR-030



BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Covid-19: cai de 12 para 8 semanas prazo entre as doses da AstraZeneca

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Ministério da Saúde anunciou na sexta-feira (15) a redução do intervalo da segunda dose da vacina Oxford/AstraZeneca de 12 semanas para oito semanas. Com isso, fica a cargo dos municípios o ajuste dos calendários de segunda dose a partir da disponibilidade do imunizante. Segundo a pasta, foram enviadas doses para concluir o ciclo vacinal de todas as vacinas ofertadas em todo o país. No total, foram disponibilizadas a estados e municípios 310 milhões de doses. Tiveram o ciclo vacinal concluído até esta sexta-feira 103,7 milhões de pessoas. A população vacinável, com 12 anos ou mais no país, soma 180 milhões de pessoas. Segundo o Ministério da Saúde, a nova etapa da campanha de vacinação contra a covid-19 envolve a conclusão do ciclo vacinal de quem recebeu a primeira dose do imunizante da Pfizer e as doses de reforço para idosos, imunossuprimidos e profissionais de saúde. Um desafio dentro dessa fase é regularizar a situação de quem tomou somente a primeira dose. Segundo o Ministério da Saúde, 19,3 milhões de pessoas estão com a dose atrasada para a conclusão do esquema vacinal.



STF derruba lei que liberava venda de remédios para emagrecer

Foto: Divulgação

Sibutramina, anfepramona, femproporex e mazindol. Comercializadas como facilitadores do processo de emagrecimento, as medicações citadas teve a lei que permitia a produção, comercialização e consumo derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta-feira (14). O relator, ministro Nunes Marques, votou a favor da validade do texto. Durante a sessão, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso também votaram a favor, e Edson Fachin, contra. Para a maioria do STF, cabe à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tomar uma decisão sobre o assunto. Os ministros também citaram que outros países proíbem as substâncias, por potenciais danos à saúde. A lei foi sancionada em 2017 pelo então presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na condição de presidente da República em exercício. Pela lei aprovada pelo Congresso, os medicamentos podem ser vendidos mediante receita médica específica. A ação foi apresentada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde (CNTS) contra a Lei 13.454/2017. A entidade alega que há efeitos colaterais das substâncias no organismo. Segundo a CNTS, há risco de que pacientes recorram a esses medicamentos "acreditando nas promessas de resultados que cientificamente não só foram desmentidas, mas podem colocar em grave risco a sua saúde, especialmente dos diabéticos e hipertensos".



Durante live, Bolsonaro volta a defender 'kit covid'

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Na quinta-feira (14), em mais uma live semanal de sua agenda nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou que os medicamentos contra a Covid-19, da Pfizer e Astrazeneca, teriam a mesma eficácia dos medicamentos indicados no "kit-covid", divulgado pelo governo como forma de combate a infecção. "A Astrazeneca e a Pfizer estão lançando um comprimidinho. Com meia dúzia daquele outro da caixa azul, o outro para combater piolho, mas o problema é que custa muito barato. Com R$ 10 reais você resolve seu problema. O novo remédio da Aztrazeneca, deve ter um nome pomposo, esse combate um monte de coisa. Combate a mesma do nosso brasileiro para combater piolho, não é o mesmo princípio ativo. Se não tiver o que você toma no Brasil, você compra esse outro. Tem muita gente a serviço disso no Brasil. Cadê os checadores? Não vai rotular isso como fake news?", disse. 



STJ autoriza retorno de Maurício Barbosa ao cargo de delegado da PF

Foto: Divulgação

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Og Fernandes, determinou o retorno do ex-secretário de Segurança Pública da Bahia Maurício Barbosa e Gabriela Macedo aos cargos de delegados da Polícia Federal e Civil. Os dois foram afastados durante a última fase da Operação Faroeste, que investiga um esquema de venda de sentenças judiciais no Oeste baiano. A ação foi realizada em dezembro de 2020, quando Maurício ainda era secretário da SSP-BA, e Gabriela chefe de gabinete da pasta. Segundo o portal Bahia Notícias, os dois delegados fizeram um requerimento ao ministro, alegando que há prejuízo com o afastamento e pedindo a revogação das medidas cautelares. Afirmaram que "verdadeiramente não existiam fundadas razões para a determinação de busca e apreensão domiciliar", baseados em "argumentos genéricos e insubsistentes" do Ministério Público Federal (MPF). O MPF opinou pelo indeferimento do pedido dos investigados. Na decisão, Og Fernandes considerou que como as irregularidades estão atreladas exclusivamente ao vínculo com a SSP, é possível autorizar o retorno dos delegados a seus respectivos cargos. 



Percentual de morte de idosos por Covid-19 volta a ser maioria

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O percentual de mortos pela Covid-19 com 70 anos ou mais é de 56,9%, segundo dados de cartórios coletados pelo UOL. A média é similar àquela antes da imunização. Porém, em números absolutos o número de pessoas a partir de 70 anos mortas pelo novo coronavírus vem caindo ao longo dos meses. O aumento neste percentual já era esperado por especialistas. Ele é um efeito prático da vacinação avançando em faixas etárias menores. Como os idosos foram os primeiros imunizados, eles acabaram sendo os primeiros protegidos e tiveram a barreira imediata. Em junho, quando apenas eles estavam com ciclo vacinal completo no país, idosos com mais de 70 ou mais representaram apenas 29% do total de óbitos pela covid-19.



Filiação de Bolsonaro ao PP complica aliança na Bahia, diz Rui Costa

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou na manhã desta quarta-feira (13) esperar que o presidente Jair Bolsonaro não se filie ao PP -- partido do vice-governador João Leão e que integra a sua base de sustentação. “Eu vou conversar ainda, vou viajar, mas vou conversar com o PP. Se isso se materializar, a situação fica muito complicada em uma aliança da chapa com o PP”, declarou o petista durante uma agenda em Salvador. “Não é fácil, precisamos discutir. Espero que não se materialize. Vamos ter que discutir alternativas. Vou conversar com [João] Leão as alternativas”, acrescentou o governador.



Relatório final da CPI deve apontar Carlos Bolsonaro como articulador de rede de fake news

Foto: Reprodução

O relatório final da CPI da Covid vai usar informações de 16 depoimentos prestados à Polícia Federal e encaminhados à comissão para indicar Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) como articulador da rede bolsonarista de distribuição de notícias falsas e desinformação. Com base nos relatos, a conclusão da apuração também deve apontar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) como elo da rede com supostos financiadores, entre eles os empresários Otávio Fakhoury e Luciano Hang. A comissão deve mostrar a partir das informações que Carlos Bolsonaro debate as estratégias de produção de divulgação de fake news com o assessor para assuntos internacionais da Presidência, Filipe Martins. Este, por sua vez, será apontado como responsável por repassar as ordens a integrantes do chamado "gabinete do ódio". Políticos como as deputadas Carla Zambelli (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) devem entrar no relatório final porque a CPI constatou que, quando a investigação começou, elas apagaram postagens em suas redes com desinformação sobre a vacinação e o uso de máscaras. O conteúdo final do relatório de Renan Calheiros (MDB-AL) ainda é debatido com integrantes da comissão, mas o Painel apurou que a tendência é que mais de 30 pessoas, entre responsáveis por páginas bolsonaristas e políticos, sejam indiciados por descumprimento de ordem sanitária por propagar fake news sobre a Covid-19.



Sintomas pós-Covid afetam 80% dos pacientes com comorbidades

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Uma pesquisa da USP em 175 pacientes com comorbidades e que tiveram Covid-19 apontou que em 80% dos casos os sintomas pós-doença permanecem por até quatro meses após o início da fase mais aguda da infecção. Segundo o estudo, os sintomas mais comuns observados foram fadiga, fraqueza, dor de cabeça, falta de ar, tosse, esquecimento e perda de memória. Os dados foram apresentados pelos pesquisadores na sexta edição da Conferência Internacional de Prevenção e Controle de Infecções, em Genebra, na Suíça. Os 175 pacientes que participaram do estudo têm média de idade de 53 anos e Índice de Massa Corporal (IMC) médio de 31,7, o que já configura obesidade, de acordo com os pesquisadores. Além disso, as pessoas tinham hipertensão e diabete. Alguns pacientes também relataram que já foram fumantes.



Brasil: Conheça as novas regras para a votação nas eleições de 2022

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Falta pouco menos de um ano para as eleições de 2022 e os brasileiros irão às urnas com novas regras. Promulgada pelo Congresso Nacional na semana passada, as regras serão aplicadas nas eleições para presidente e vice-presidente da República, de 27 governadores e vice-governadores de estado e do Distrito Federal, de 27 senadores e de 513 deputados federais, além de deputados estaduais e distritais. O pleito será realizado em primeiro turno no dia 2 de outubro e, o segundo turno, ocorrerá no dia 30 do mesmo mês.

 

Conheça as regras:

Recursos

Para incentivar candidaturas de mulheres e negros, a nova regra modifica contagem dos votos para efeito da distribuição dos recursos dos fundos partidário e eleitoral nas eleições de 2022 a 2030. Serão contados em dobro os votos dados a candidatas mulheres ou a candidatos negros para a Câmara dos Deputados nas eleições realizadas durante esse período.

Fundo eleitoral

Em 2022, o Fundo Especial de Financiamento de Campanha - chamado de fundo eleitoral - terá R$ 5,7 bilhões. Esse é o valor previsto para o financiamento de campanhas políticas. Os recursos são divididos da seguinte forma:

2% dos recursos do fundo devem ser divididos entre todos os partidos, sendo o marco temporal a antecedência de seis meses da data do pleito.

35% dos recursos devem ser divididos entre os partidos na proporção do percentual de votos válidos obtidos pelas siglas que tenham pelo menos um representante na Câmara dos Deputados, tendo por base a última eleição geral. Nos casos de incorporação ou fusão de partidos, os votos dados para o partido incorporado ou para os que se fundirem devem ser computados para a sigla incorporadora ou para o novo partido.
48% dos recursos do fundo serão divididos entre os partidos na proporção do número de representantes na Câmara dos Deputados na última eleição geral. Pela regra, partidos que não alcançaram a cláusula de barreira, contam-se as vagas dos representantes eleitos, salvo os deputados que não tenham migrado para outra legenda.
15% dos recursos do fundo devem ser divididos entre os partidos, na proporção do número de representantes no Senado, contabilizados aos partidos para os quais os senadores foram eleitos.

Fundo Partidário

Já o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos ou fundo partidário é destinado às siglas que tenham seu estatuto registrado no Tribunal Superior Eleitoral e prestação de contas regular perante a Justiça Eleitoral. Distribuído anualmente, o fundo partidário deve alcançar R$ 1,2 bilhão em 2022 e R$ 1,65 bilhão em 2023. A divisão é feita da seguinte forma:

5% do total do Fundo Partidário serão divididos, em partes iguais, a todos os partidos aptos que tenham seus estatutos registrados no Tribunal Superior Eleitoral;
95% do total do Fundo Partidário serão distribuídos a eles na proporção dos votos obtidos na última eleição geral para a Câmara dos Deputados.

Nova data de posse

A emenda à Constituição modifica o dia da posse do presidente da República para 5 de janeiro e dos governadores para 6 de janeiro a partir de 2027. Atualmente, presidente e os governadores tomam posse no dia 1º de janeiro. No caso da próxima eleição, em 2022, a data de posse em 2023 permanecerá no primeiro dia do ano.

Fidelidade partidária

As novas regras permitirão que parlamentares que ocupam cargos de deputado federal, estadual e distrital e de vereador possam deixar o partido pelo qual foram eleitos, sem perder o mandato, caso a legenda aceite. 

O texto permite ainda que partidos que incorporem outras siglas não sejam responsabilizados pelas punições aplicadas aos órgãos partidários regionais e municipais incorporados e aos antigos dirigentes do partido incorporado, inclusive as relativas à prestação de contas.

Antes da mudança, a lei eleitoral permitia que parlamentares mantivessem o mandato apenas nos casos de “justa causa”, ou seja, mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário; grave discriminação política pessoal; e se o desligamento fosse 30 dias antes do prazo de filiação exigido em lei para disputar a eleição.

A incorporação de partidos também foi disciplinada pela emenda. Pelo texto, a sigla que incorporar outras legendas não será responsabilizada pelas sanções aplicadas aos órgãos partidários regionais e municipais e aos antigos dirigentes do partido incorporado, inclusive as relacionadas com prestação de contas.

Plebiscitos

A emenda constitucional incluiu a previsão para a realização de consultas populares sobre questões locais junto com as eleições municipais. Essas consultas terão que ser aprovadas pelas câmaras municipais e encaminhadas à Justiça Eleitoral em até 90 dias antes da data das eleições. Os candidatos não poderão se manifestar sobre essas questões durante a propaganda gratuita no rádio e na televisão.

Federações partidárias

Apesar de não fazer parte da Emenda Constitucional 111, outra mudança nas regras eleitorais terá validade no próximo pleito. Ao derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro, o Congresso Nacional validou o projeto que permite a reunião de dois ou mais partidos em uma federação.

A federação partidária possibilita aos partidos, entre outros pontos, se unirem para atuar como uma só legenda nas eleições e na legislatura, devendo permanecer assim por um período mínimo de quatro anos. As siglas que integram o grupo mantêm identidade e autonomia, mas quem for eleito devem respeitar a fidelidade ao estatuto da federação.

Outras modificações

A Câmara dos Deputados aprovou ainda outra proposta com a revisão de toda a legislação eleitoral. A modificação do novo código consolida, em um único texto, a legislação eleitoral e temas de resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A legislação eleitoral tem, ao todo, 898 artigos e reúne, entre outros pontos, a Lei das Eleições, a Lei dos Partidos Políticos, a Lei das Inelegibilidades e a Lei do Plebiscito.

Pelo texto aprovado na Câmara estabelece a quarentena de diversas carreiras. A proposta aprovada pelos deputados exige o desligamento de seu cargo, quatro anos antes do pleito, para juízes, membros do Ministério Público, policiais federais, rodoviários federais, policiais civis, guardas municipais, militares e policiais militares.

Entre as inovações da nova regra eleitoral está a autorização para candidaturas coletivas para os cargos de deputado e vereador. O partido deverá autorizar e regulamentar essa candidatura em seu estatuto ou por resolução do diretório nacional, mas a candidatura coletiva será representada formalmente por apenas uma pessoa.

No entanto, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), avaliou que não havia tempo hábil para analisar as propostas de alteração ao código eleitoral a tempo de vigorar para as eleições de 2022. De acordo com o Artigo 16 da Constituição Federal, "a lei que alterar o processo eleitoral entrará em vigor na data de sua publicação, não se aplicando à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência". A matéria ainda aguarda votação no Senado e não terá vigor nas próximas eleições.

CONTINUE LENDO


Banda Rasta Chinela volta a gravar com o produtor 'Bolinha Sanfona'

Foto: Divulgação

A Banda Rasta Chinela volta a gravar com o grande produtor que foi responsável pela identidade da banda desde o volume 5, de onde saíram vários sucessos. “Bolinha Sanfona” como é conhecido o produtor musical, faz parte do mercado business da música, brasileira e internacional. Já participou dos mais consagrados artistas como: Glória Estefan, Jorge e Mateus, Alexandre Pires, Bruno e Marrone, Marilia Mendonça, Anita, Henrique e Juliano, entre outros. Conhecido pelo seu estilo, que preza a música com qualidade, inovações, equipamentos sempre de ponta, ele promete que os fãs terão o rasta que sempre gostaram, com um toque de inovação e modernidade sem perder a principal característica da banda, que também terá participações com grandes artistas. Bolinha está produzindo novos artista que ele acredita ter um grande espaço no mercado, como por exemplo, a dupla Edson e Enrico, Mateus Marê, Ruan Soares, entre outros.



Brasil: Inflação chega a 1,16% em setembro

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), taxa de medição da inflação oficial no país, teve alta de 1,16% em setembro. O valor é o mais alto para o mês desde 1994, ano de início do Plano Real. Desde o início do ano até o mês de setembro,o IPCA acumula alta de 6,90%. O índice ultrapassa a meta definida pelo Banco Central para este ano, que é de 3,75% com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos, ou seja, podendo variar entre 2,25% a 5,25%. A bandeira vermelha, por conta da crise de escassez hídrica, provocou um aumento de 6,47% na conta de energia elétrica. O grupo de gastos com habitação atingiu uma inflação de 2,56% em setembro contra 0,68% em agosto. Em segundo lugar nas maiores despesas no bolso dos brasileiros estão os gastos com transportes, seguido pela alimentação.



Brasil: Com 13% dos focos de incêndios, Bahia lidera 'ranking do fogo'

Foto: Reprodução l INPE

A Bahia foi o estado que mais registrou focos de incêndio no mês de setembro deste ano, com 6.491 formações, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O estado foi responsável por 13% dos focos de todo o país, seguido por Mato Grosso (11,3%) e Minas Gerais (11,2%). O período, já batizado de "temporada de incêndios" devido ao clima mais propício às queimadas, tem por regra uma quantidade maior de focos. No entanto, os números da Bahia em setembro mais que triplicaram entre 2020 e 2021. No último ano, no mesmo período, foram registrados 1.918 focos. O Corpo de Bombeiros Militar na Bahia realiza o monitoramento dos incêndios florestais. No momento, são pelo menos 16 municípios monitorados, com focos principalmente no oeste do estado. O fogo, quando se espalha, prejudica áreas de conservação e até aldeias indígenas. Na Chapada Diamantina, voluntários passaram a se mobilizar para ajudar a controlar os incêndios. Chamados de brigadistas voluntários, eles se organizam em grupos junto a autoridades oficiais e monitoram os focos.  



WhatsApp, Instagram e Facebook ficam instáveis e saem do ar

Foto: Reprodução

Por volta das 12h30 desta segunda-feira (4), algumas das principais redes sociais, todas pertencentes ao mesmo grupo, apresentaram instabilidade e ficaram fora do ar. O facebook, instagram e Whatsapp deixaram de funcionar. No WhatsApp, usuários relatam que não conseguem enviar ou receber mensagens. As empresas ainda não se pronunciaram sobre o que teria causado essa interrupção. Milhares de usuários reclamaram das interrupções em outras redes sociais fora do grupo. O site DownDetector, que reúne reclamações, registrou pico de problemas no WhatsApp a partir das 13h, com mais de 52 mil relatos.



Brasil: Após um mês internado, ex-jogador Pelé recebe alta

Foto: Reprodução l Rede Social

O ex-jogador de futebol Edson Arantes Nascimento, Pelé, de 80 anos, recebeu alta hospitalar nesta quinta (30). Ele estava internado há um mês no Hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista, após passar por uma cirurgia para remover um tumor no cólon direito. Segundo o Boletim médico ele "encontra-se estável e seguirá em quimioterapia, após a cirurgia de retirada de tumor no intestino, realizada em 04 de setembro". Pelé foi hospitalizado em 31 de agosto para fazer exames anuais de rotina que haviam sido adiados em 2020, em razão da pandemia de Covid. Durante o procedimento, o tumor foi identificado.



Programa prevê R$ 300 milhões em compra de gás para famílias de baixa renda

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A Petrobras anunciou nesta quarta-feira (29) que vai destinar R$ 300 milhões para a criação de um programa social de apoio a famílias de baixa renda para compra de insumos essenciais, durante 15 meses, com foco no gás de cozinha. A verba foi aprovada pelo Conselho de Administração da estatal. De acordo com a companhia, o formato do programa está em fase final de estudos, assim como a definição do critério de escolha das famílias em situação de vulnerabilidade e a busca de parceiros para captação de investimentos. Ainda não está claro como se dará esse auxílio e os critérios para as pessoas receberem o benefício. Existe a possibilidade de um fundo ser criado para que outras empresas participem do projeto, informou a Petrobras. Segundo a empresa, "o programa visa alinhar a atuação social da empresa ao praticado por outros players de mercado e se justifica pelos efeitos da situação excepcional e de emergência decorrentes da pandemia da Covid-19". “Somos uma empresa socialmente responsável e comprometida com a melhoria das condições de vida das famílias, particularmente das mais vulneráveis. A pandemia e todas as suas consequências trouxeram mais dificuldades para as pessoas em situação de pobreza. Tal fato alerta a Petrobras para que reforce seu papel social, contribuindo ainda mais com a sociedade”, disse o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, em nota distribuída pela empresa. O anúncio foi realizado no momento em que a estatal é criticada por lideranças políticas, por conta de sua política de preços que segue o mercado internacional.



PIX: Bancos poderão bloquear recursos de usuários por 72 horas em caso de suspeita de fraude

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Banco Central (BC) divulgou na terça-feira (28) que as instituições financeiras que suspeitarem de fraudes poderão bloquear os recursos suspeitos da conta do usuário recebedor por até 72 horas. A medida passa a valer a partir de 16 de novembro. Segundo o BC, essa medida vai permitir que a instituição financeira faça uma análise "mais robusta" da possivel fraude "aumentando a probabilidade de recuperação dos recursos pelos usuários pagadores que foram vítimas de algum crime". A instituição deverá avisar ao usuário recebedor do bloqueio. Outra medida anunciada pelo BC é a obrigação da notificação de infração, mesmo para transações em que pagador e recebedor tenham conta na mesma instituição. Atualmente, a notificação é facultativa.



Ambev aumento preços de seus produtos

Foto: Reprodução

Depois da carne, do arroz, do feijão e do leite, agora é hora da cerveja subir de preço. A cervejaria Ambev, dona de marcas como Skol, Brahma, Antarctica, Bohemia e Stella Artois, acaba de aumentar o preço da bebida. A partir desta sexta-feira (1º), haverá aumento de 5% a 6% em chope e cervejas, incluindo embalagens descartáveis. Outros comunicados falam de repasses desde esta segunda (27) ou a partir de sábado (2). O reajuste deve vir alinhado com a inflação acumulada nos último 12 meses, em torno de 10%. A Ambev afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que se trata de um aumento natural, que ocorre todo ano. A empresa afirma que houve reajuste no ano passado, mesmo em meio ao período mais crítico da pandemia, com parte dos bares e restaurantes fechados. Mas, neste caso, o aumento não atingiu as embalagens retornáveis, diz a cervejaria. Agora, o aumento é generalizado, para diversas embalagens e marcas. 



Brincadeira de mal gosto: Ciclista sofre acidente após ter bumbum apalpado

Foto: Reprodução l Vídeo

Uma jovem de 25 anos, caiu da bicicleta após ser vítima de importunação sexual enquanto pedalava, em Palmas (Paraná). O fato foi registrado no último domingo (26). No entanto, as Imagens de câmeras de segurança só foram divulgadas nesta terça-feira (28), dois dias depois. As imagens mostram Andressa Lustosa, sendo apalpada no bumbum pelo carona de um veículo Gol branco. Logo depois, a jovem se desequilibra e cai da bicicleta. Após o ocorrido, a vítima registrou um boletim de ocorrência. “Infelizmente, foi muito pior do que eu imaginava! Nós mulheres não temos um minutos de paz! Sai de casa para andar de bicicleta e volto toda machucada pra casa por uma atitude covarde dessas! Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas.. estou bem, só quero que paguem pelo o que fizeram”, escreveu a jovem nas redes sociais. Conforme a Polícia Civil, o caso é investigado como importunação sexual e lesão corporal. Até o momento, o motorista do carro e o passageiro ainda não foram identificados. Veja o vídeo:

 



Presidente da Petrobras diz que não haverá mudança na política de preços da empresa

Foto: Luciano Santos l 97News

O presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, diz que não há mudança na política de preço dos combustíveis durante uma apresentação ao vivo pela Internet. “Continuamos trabalhando da forma como sempre. A maneira que a Petrobras acompanha o preço da paridade internacional do [petróleo tipo] Brent, as mudanças em relação ao câmbio, a análise permanente para ver se isso são [fatores] conjunturais ou estruturais, essa mudança não existe”, disse. A participação média da Petrobras no valor do litro da gasolina, que chega a R$ 7 em algumas cidades brasileiras - é de cerca de R$ 2. Da mesma forma, o valor da parte da estatal no litro do diesel é de R$ 2,49 e, no preço do botijão de 13 kg do gás de cozinha, é de R$ 46,90.  Segundo Silva e Luna, há um conjunto de fatores que impacta diretamente o país, “quase como uma tempestade perfeita”: crise da pandemia, período de baixa afluência hídrica com impacto na energia e uma elevada alta nas commodities, incluindo petróleo e gás. Segundo a estatal, do total do preço do litro da gasolina, somente 34% são referentes à Petrobras e os outros 66% são formados por outros componentes de custo, incluindo impostos e margem de lucro das empresas. No caso do diesel, a parcela da empresa fica em 52%, sendo os demais 48% relativos aos demais fatores de mercado. Na formação do preço do botijão de gás GLP de 13 kg, a Petrobras fica com 48% do preço, com os outros 52% ficando por conta das empresas de envase, distribuição, revenda e impostos estaduais, como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).



Brasileiros criam casco 3D para jabuti e entram no Guiness Book

Foto: Divulgação

Uma equipe de especialistas brasileiros entrou para o livro Guiness World Records de 2022, após reconstruir um casco de jabuti em 3D e implantá-lo no animal. A jabota (fêmea de jabuti) foi vítima de um incêndio no Cerrado, em Brasília, quando perdeu a sua carcaça de proteção. O desenvolvimento, a impressão em 3D da prótese e a cirurgia foram realizados por médicos veterinários, cirurgiões dentistas, designer e artista plástico voluntários. As peças levaram entre 28 a 50 horas cada para serem reveladas e, posteriormente, montadas, para formar o casco. O projeto foi finalizado em um mês. Hoje, a jabota vive em uma chácara especial para animais silvestres em Brasília.