ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Abril, maio e junho devem ser de chuvas abaixo do normal no Sudoeste da Bahia, prevê Inmet

Por engano, 46 pessoas recebem vacina contra Covid no lugar de dose contra a gripe no interior de SP

Vacinação de professores é aprovada e deve iniciar na próxima semana na Bahia

'Embasa investirá R$ 60 milhões no esgotamento sanitário de Brumado', diz Rui Costa

Brumado: PM recupera veículo com restrição de furto na zona rural

Brumado: Motoristas reclamam dos buracos no cruzamento com a linha do trem no bairro Dr. Juracy

Bahia atinge 17 mil mortes e recebe menos doses do que o previsto

Adab apreende quase 1 tonelada de carne clandestina na cidade de Caetité

Sem aumento acima da inflação, governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 para 2022

Brumado confirma duas mortes de Covid-19 em 24h

Brumado: Embasa suspende fornecimento de água nesta sexta-feira (16) no Bairro Baraúnas

Governador Rui Costa chama atenção para os casos da Covid-19 no Sudoeste: 'o maior número relativo da Bahia é o de Brumado'

Brumado: Empresário Gileno Paixão morre por complicações da Covid-19

Após atraso, Ministério da Saúde promete novas doses a partir de sexta para a Bahia

Em live com a imprensa de Brumado, Rui Costa diz que vai buscar legalidade no contrato entre Embasa e Município

Aracatu: Homem é preso com arma de fogo e mais de R$ 8 mil

Na contramão do Brasil, setor de serviços na Bahia registra queda em fevereiro

Geriatra Potira Lima passa a atender na Clínica Mais Vida ampliando quadro de especialistas

Preço do litro da gasolina cai R$ 0,70 em Brumado; queda começou no início de abril

Brumado: Moradores cobram da prefeitura o conserto de bueiro no bairro do Tanque



BUSCA PELA CATEGORIA "Brasil"

Por engano, 46 pessoas recebem vacina contra Covid no lugar de dose contra a gripe no interior de SP

Foto: Reprodução

Um engano fez com que 46 pessoas recebessem a vacina contra Covid-19, a Coronavac, no lugar da dose contra gripe em um posto de vacinação de Itirapina (SP), interior de São Paulo, na terça-feira (13). Entre os vacinados, estão 18 adultos - sendo uma gestante - e 28 crianças. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Itirapina, o erro foi percebido durante o controle do estoque das vacinas, na quarta-feira (14), quando foi notada a falta de 46 doses da Coronavac. Em Diadema, na Grande São Paulo, outras cinco crianças foram vacinadas nesta semana contra o coronavírus após um erro numa Unidade Básica de Saúde. As crianças têm entre sete meses e quatro anos de idade e deveriam ter sido imunizadas contra a gripe. O infectologista Bernardino Souto diz que ainda não há estudos clínicos suficientes para determinar os efeitos da Coronavac em crianças e gestantes e que, por isso, os pacientes que tomaram a vacina por engano devem ser monitorados clinicamente. "É adequado manter essas pessoas sob monitoramento ao longo de algumas semanas ou meses para verificar alguma ocorrência que possa ser relacionada à vacina. No caso das gestantes, é adequado que também seja feito com os recém-nascidos", avalia. De acordo com a Prefeitura de Itirapina, uma técnica de enfermagem enviou erroneamente frascos da Coronavac para o local onde está ocorrendo a campanha de vacinação contra gripe (influenza). Para não causar conflito com a imunização contra a Covid, a 1ª etapa , que geralmente começa pelos idosos, foi destinada este ano a crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. A Secretaria de Saúde de Itirapina comunicou à Vigilância Epidemiológica de Piracicaba sobre a falha e solicitou orientações sobre as medidas a serem adotadas. Ainda segundo a prefeitura, todos os vacinados foram informados pessoalmente, e a Secretaria de Saúde disponibilizou uma equipe médica para avaliação e orientação, com acompanhamento por 14 dias, das pessoas envolvidas. Nesta quinta-feira (15), 26 pessoas passaram por atendimento médico, entre elas a gestante. No caso das crianças, a avaliação e as orientações foram feitas por uma pediatra.



Sem aumento acima da inflação, governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 para 2022

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) do governo federal para 2022 propôs um salário mínimo de R$ 1.147. O texto foi divulgado nesta quinta-feira (15) pelo Ministério da Economia, já no último dia de prazo para o envio da proposta ao Congresso. O valor para o próximo ano é R$ 47 maior que o salário mínimo atual, de R$ 1.100. A alta de 4,27% é a previsão do Ministério da Economia para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) deste ano, ou seja, sem valorização real do salário mínimo, apenas com a correção inflação, como determina a Constituição. Como referência para os anos seguintes, o governo propôs um salário mínimo de R$ 1.188 em 2023 e de R$ 1.229 em 2024 – valores que podem ser alterados posteriormente.



Cidade gaúcha terá estátua de Cristo maior do que a do Rio e já gera polêmica

Foto: Divulgação

Uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul está com planos ambiciosos: estrear ainda neste ano uma estátua gigante do Cristo de braços abertos, maior do que a do Cristo Redentor que fica no alto do Corcovado, no Rio de Janeiro. As obras do Cristo Protetor de Encantando, município de cerca de 22 mil habitantes, localizado a pouco mais de 140 quilômetros de Porto Alegre, tiveram início em 2019. Na última semana, foram erguidos a cabeça e os braços da estátua, que terá a altura de 43 metros. A do Rio de Janeiro, inaugurada em 1931, tem 38 metros de altura, incluindo o pedestal. O monumento gaúcho contará com um elevador interno e um mirante com vista para o entorno do Morro das Antenas, onde está localizado. A construção foi idealizada por um padre da cidade, para “transmitir a fé do povo de Encantado e promover o turismo na região”. O orçamento da obra é de R$ 2 milhões e, segundo a Associação Amigos de Cristo, todo o dinheiro vem de doações. Na última semana, instigado por publicações que destacavam o fato de a estátua gaúcha ser maior que a carioca, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes publicou um tweet dizendo: “Construir estátua maior é moleza! Quero ver é ter essa vista …”. Do alto do Cristo Protetor de Encantado será possível enxergar inclusive a cidade de Bento Gonçalves. Para os organizadores do projeto, não há dúvidas: a estátua se transformará em um ponto turístico importante da região.



Vacina em spray está em desenvolvimento no Brasil, diz revista

Foto: Reprodução l Getty Images

Pouco mais de um ano após o início da pandemia de coronavírus, 13 vacinas já estão em uso no mundo. Mas a corrida pela vacina não acabou e outras 283 candidatas estão em desenvolvimento, sendo 186 em fase pré-clínica e 87 em testes em humanos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma delas é um imunizante em spray totalmente nacional, fruto de uma parceria entre pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto do Coração (InCor). Segundo a revista Veja, o projeto contempla a produção de uma vacina de fácil aplicação, baixo custo e que estimule uma resposta imunológica mais potente ativando não só os anticorpos, mas também as células B e T. “De um modo geral, os anticorpos induzidos pelas vacinas convencionais têm o objetivo de impedir a entrada do vírus nas células. Mas se algum vírus escapar dessa frente de defesa e conseguir entrar na célula, ele irá começar a se replicar e a partir desse momento, o anticorpo não consegue fazer mais nada. Quem defende o organismo nessa etapa é a célula T, que além de estimular a produção de anticorpos, é capaz de destruir as células invadidas. Por isso buscamos desenvolver um imunizante que atuasse nessas duas frentes”, explica a imunologista Daniela Santoro, docente da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp) que atua no desenvolvimento da vacina. Para gerar essa resposta imunológica mais robusta, os pesquisadores utilizaram diferentes pedaços do coronavírus, responsáveis por ativar diferentes células. Isso só foi possível após o grupo analisar amostras de sangue de pacientes que já contraíram a Covid-19 para entender o que estimula a resposta imune contra a infecção. O projeto está na fase de conclusão dos ensaios pré-clínicos, com resultados promissores. Testes em laboratório já prevem proteção contra as novas variantes do vírus em circulação. A expectativa é que o avanço para os estudos em humanos ocorra até o início de 2021. 



‘Ministério não tem vara de condão para resolver todos os problemas’, diz Queiroga sobre falta de vacina contra covid

Foto: Reprodução l Agência Brasil

Ao ser questionado sobre a falta de doses de imunizantes contra a Covid-19, que levou à interrupção da vacinação em duas capitais nesta sexta (9), o ministro da Saúde Marcelo Queiroga afirmou que a pasta “não tem vara de condão para resolver todos os problemas”. "Trabalhamos todos os dias para trazer alternativas para a população brasileira. Estamos fazendo entregas (de vacinas) para a sociedade brasileira de maneira concreta, se não o Brasil não era o quinto país com mais doses aplicadas. Vamos continuar trabalhando juntos e buscando mais vacinas. O ministério não tem vara de condão para resolver todos os problemas", afirmou o ministro em coletiva de imprensa, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Sobre a adoção de um lockdown para frear o avanço da Covid-19, Queiroga afirmou que “essa questão de fechamento maior depende da realidade de cada município”.



Nova Lei do gás trás novas regras para o setor

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na quinta-feira (8) o Projeto de Lei 4.476 de 2020, que trata do novo marco regulatório do setor de gás. A matéria teve votação concluída no Congresso Nacional no dia 17 de março. O texto aprovado prevê, entre outras medidas, a desconcentração do mercado, não permitindo que uma mesma empresa possa atuar em todas as fases, da produção e extração até a distribuição; e o uso de autorização em vez da concessão para a exploração do transporte de gás natural pela iniciativa privada. O novo marco regulatório do gás diz ainda que as autorizações não terão tempo definido de vigência e podem ser revogadas somente a pedido da empresa nas seguintes situações: se ela falir ou descumprir obrigações de forma grave; se o gasoduto for desativado ou se a empresa interferir ou sofrer interferência de outros agentes da indústria do gás. De acordo com as novas regras, caso haja mais de um interessado para a construção de um gasoduto, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) deverá realizar processo seletivo público. Segundo o texto da lei, a ANP deverá acompanhar o mercado de gás natural para estimular a competitividade e reduzir a concentração, usando mecanismos como a cessão compulsória de capacidade de transporte, escoamento da produção e processamento; obrigação de venda, em leilão, de parte dos volumes de comercialização detidos por empresas com elevada participação no mercado; e restrição à venda de gás natural entre produtores nas áreas de produção. O governo federal informou que as estimativas projetadas pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) são de que este novo marco regulatório gere investimentos entre R$ 50 bilhões e R$ 60 bilhões, com a produção de gás natural triplicando até 2030. A nova Lei do Gás poderá gerar quatro milhões de empregos em cinco anos e acrescentar 0,5% de crescimento ao PIB nos próximos dez anos.



Bamin vence leilão da Fiol e retomará obra com aplicação de R$ 3,3 bilhões

Foto: Divulgação

A empresa Bahia Mineração S/A (Bamin) será a concessionária de 537 quilômetros da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) no trecho ferroviário entre Ilhéus, Brumado e Caetité. O resultado da concessão foi divulgado na quinta-feira (8), após realização do leilão feito pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra), por meio da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Concorrente única na disputa, a Bamin passa a ser responsável pela finalização do empreendimento e operação do trecho 1, em uma concessão que vai durar 35 anos. Ao todo serão investidos R$ 3,3 bilhões, sendo que R$ 1,6 bilhão será utilizado para a conclusão das obras, que estão com 80% de execução. Esses investimentos também vão contribuir para a criação de 55 mil empregos entre diretos, indiretos e efeito-renda ao longo da concessão. A expectativa é de que o trecho 1 da Fiol entre em operação em 2025, transportando mais de 18 milhões de toneladas de carga. Em 10 anos, esse volume deve mais que dobrar, superando os 50 milhões de toneladas em 2035. O traçado da Fiol 1 atravessará as cidades de Ilhéus, Uruçuca, Aureliano Leal, Ubaitaba, Gongogi, Itagibá, Itagi, Jequié, Manoel Vitorino, Mirante, Tanhaçu, Aracatu, Brumado, Livramento de Nossa Senhora, Lagoa Real, Rio do Antônio, Ibiassucê e Caetité, todas na Bahia. A ferrovia será o modal de transporte para cargas como minério de ferro, alimentos processados, cimento, combustíveis, soja em grão, farelo de soja, manufaturados, petroquímicos e outros minerais. 



Governo leiloa hoje trecho de ferrovia Ilhéus, Brumado e Caetité

Foto: Divulgação

O governo federal vai leiloar hoje (8) um trecho da Ferrovia de Integração Oeste/Leste, entre Ilhéus, Brumado e Caetité, na Bahia. Chamado de Fiol 1, o trecho de 537 quilômetros de extensão entre as cidades poderá transportar mais de 50 milhões de toneladas de carga em 2035, conforme expectativas do governo. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a concessão vai destravar o projeto, algo considerado fundamental para transformar a logística no estado. Além disso, contribuirá com a meta de ampliar a participação ferroviária na matriz de transportes do Brasil. O vencedor do certame ficará responsável pela finalização do empreendimento e operação do trecho, em uma concessão que vai durar por 35 anos, totalizando R$ 3,3 bilhões de investimentos. Desse total, R$ 1,6 bilhão serão utilizados para a conclusão das obras, que estão com 80% de execução. Nas contas do governo federal, a concessão da Fiol vai permitir a criação de 55 mil empregos diretos, indiretos e efeito-renda ao longo da concessão. A expectativa é a de que o T aerorecho 1 (Ilhéus-Brumado-Caetité) comece a operar em 2025, já transportando, segundo estudos, mais de 18 milhões de toneladas de carga, entre grãos e o minério de ferro produzido na região de Caetité. O minério de ferro compõe a maior parte da carga a ser transportada no trecho, mas também serão transportados alimentos processados, cimento, combustíveis, soja em grão, farelo de soja, manufaturados, petroquímicos e outros minerais.



Em jantar em SP, empresários pedem a Bolsonaro 'esforço' por vacinação

Foto: Reprodução l Marcelo Camargo

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), jantou na noite de quarta-feira (7) com empresários em uma casa nos Jardins, bairro nobre de São Paulo. Na saída do jantar, ministros que participaram da reunião falaram que o encontro foi de "apoio" e de afirmação de "aliança" do empresariado com o governo federal. Segundo eles, houve um pedido de que o governo se "esforce" em prol da vacinação. Participaram do jantar os ministros Fábio Faria (Comunicações), Marcelo Queiroga (Saúde), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Paulo Guedes (Comunicações). O evento ocorreu na casa do empresário do ramo de segurança Washington Cinel, próximo ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Do lado do empresariado, participaram 25 empresários de vários setores, como banqueiros, empresários da área de saúde e empreiteiros. Queiroga voltou a dizer que a prática de "lockdown" no país não é viável e reafirmou que possui a meta de vacinar 1 milhão de pessoas por dia. Bolsonaro também falou contra as medidas restritivas. "Seria muito mais fácil a gente ficar quieto, se acomodar, não tocar nesse assunto, ou atender, como alguns querem, que eu posso fazer, o lockdown nacional. Não vai ter lockdown nacional", afirmou Bolsonaro antes do jantar. Já o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse aos jornalistas que divergências na discussão do orçamento de 2021 da União, ainda em tramitação no Congresso Nacional, são "normais", visto que pela primeira vez, segundo ele, "governo e Congresso produzem a peça a quatro mãos". Ainda não há um acordo para que haja a sanção do Orçamento. As discussões envolvem supostos vetos de Bolsonaro às emendas parlamentares de responsabilidade do relator da proposta.



Produção da vacina Coronavac é suspensa pelo Butantan por falta de insumos

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Instituto Butantan vai suspender a produção da vacina Coronavac, utilizada contra a Covid-19. A paralização será feita de forma temporária por falta de matéria-prima. O Butantan ainda vai seguir com a entrega de vacinas na próxima semana, pois possui 2,5 milhões de doses já prontas aguardando o prazo do controle de qualidade. O instituto também informou que cumprirá os prazos estabelecidos nos contratos com o Ministério da Saúde, apesar do atraso na chega de insumos. O Butantan se comprometeu a entregar 46 milhões de doses até o fim de abril. Um novo carregamento de matéria-prima - o chamado IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) - estava previsto para chegar da China na próxima sexta-feira, dia 9 de abril, mas foi postergado. O insumo é fornecido pela parceira do Butantan na Coronavac, a chinesa Sinovac. O atraso da remessa foi provocado pela intensificação da campanha de vacinação na própria China. Agora, a previsão de chegada de 6 mil litros de IFA em São Paulo é no dia 15 de abril, suficientes para produzir 10 milhões de doses.

 



Pessoas que tiveram casos leves de Covid podem ter sintomas mais fortes na reinfecção, aponta Fiocruz

Foto: Reprodução

Pessoas que tiveram formas leves da Covid-19 podem sofrer reinfecção e desenvolver casos mais graves, aponta um estudo liderado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). De acordo com a pesquisa divulgada na quarta-feira (7), os pacientes assintomáticos ou com formas brandas da doença não chegaram a desenvolver a imunidade necessária para evitar uma nova infecção. A descoberta faz parte do estudo 'Evidência genética e resposta imunológica do hospedeiro em pessoas reinfectadas com Sars-CoV-2', coordenado pelo pesquisador da Fiocruz Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS). A investigação será publicada em maio na revista Emerging Infectious Desease (EID), dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos. Desde março de 2020, quando teve início a pandemia, os pesquisadores acompanharam semanalmente um grupo de 30 pessoas até o fim do ano de 2020. Do grupo inicial, quatro contraíram o vírus da Covid-19, sendo que algumas foram infectadas pela mesma variante. “O caso de ser infectado pela mesma variante acontece porque o paciente não teria criado uma memória imunológica. No caso de uma outra cepa, ela “escaparia” da vigilância, não seria reconhecida pela memória gerada anteriormente por ser um pouco diferente”, aponta a Fiocruz. A primeira infecção dos quatro casos relatados no estudo se deram de forma branda enquanto que na reinfecção os sintomas foram mais fortes e mais frequentes. Em nenhum dos casos observados foi necessário a hospitalização. “Essas pessoas só tiveram de fato a imunidade detectável depois da segunda infecção. Isso leva a crer que para uma parte da população que teve a doença de forma branda não basta uma exposição ao vírus, e sim mais de uma, para ter um grau de imunidade”, conta Moreno. “Isso permite que uma parcela da população que já foi exposta sustente uma nova epidemia”. Segundo Moreno, não é possível descartar a possibilidade de uma terceira infecação, já que não se sabe ao certo quanto tempo dura a imunidade pós-Covid. "Uma pessoa poderia ficar vulnerável a uma nova reinfecção ou mesmo a contrair uma variante diferente”, explica.



Anvisa multa em R$ 15 milhões empresas por preços abusivos de medicamentos durante pandemia

Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) multou, em R$ 15,2 milhões, empresas farmacêuticas pela venda de sedativos e bloqueadores musculares, utilizados no combate à Covid-19, acima do preço autorizado no Brasil. De 2020 até março deste ano, 139 processos foram instaurados e 64 multas foram aplicadas para coibir abusos nos preços de medicamentos durante a pandemia.

 



Primeira parcela do Auxílio Emergencial começa a ser pago nesta terça (6)

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 começa a ser paga nesta terça-feira (6) pela Caixa Econômica Federal (CEF). Os primeiros a receber serão os 2,36 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro e que não fazem parte do Bolsa Família. O valor será creditado em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente pelo cartão virtual. As transações, como saques e transferências de dinheiro, serão liberadas no dia 4 de maio. Confira calendário da primeira parcela:

Número do NIS terminado em:

  • 1 - 16/04
  • 2 - 19/04
  • 3 - 20/04
  • 4 - 22/04
  • 5 - 23/04
  • 6 - 26/04
  • 7 - 27/04
  • 8 - 28/04
  • 9 - 29/04
  • 0 - 30/04



IBGE suspende provas de concurso para mais de 204 mil vagas para Censo

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Com a redução em cerca de 96% do total de recursos destinados à realização do Censo Demográfico 2021, conforme divulgado no dia 26 de março, após votação do Orçamento no Congresso Nacional para o Exercício 2021. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) comunica que as provas objetivas referentes aos Processos Seletivos Simplificados (PSS) para os cargos de Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS) edital (01/2021) e Recenseador edital (02/2021) não serão realizadas nas datas previstas -- 18 de e 25 de abril --, respectivamente. Em nota a imprensa nesta terça-feira (6), o IBGE informou que: "avaliará com o Cebraspe um novo planejamento para aplicação das provas, a depender de um posicionamento do Ministério da Economia acerca do orçamento do Censo Demográfico”.



Bahia: PRF apreende quase mil veículos roubados, furtados e clonados em 2020

Foto: Divulgação l PRF

Em 2020, 907 veículos roubados, furtados ou clonados foram recuperados em estradas federais que cortam a Bahia. Segundo informação de segunda-feira (5), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) aumentou em 86% as apreensões na comparação com o ano anterior, 2019, quando foram recuperados 488 veículos nas estradas federais da Bahia. Por dia, a média de veículos recuperados é de mais de 2,5 veículos. Os números colocaram a PRF-BA como campeã na quantidade de veículos recuperados entre todas as rodovias federais. A corporação informa que na clonagem (cabrito), os acusados trocam a identificação e os documentos do veículo para que pareça ser um carro regular. Eles colocam placas de outro veículo com características semelhantes, torando vítima também o proprietário desse último veículo. Ele passa, muitas vezes, a receber multas de trânsito e pontos na carteira (CNH) por infrações relacionadas ao veículo clonado. Em algumas situações o proprietário paga as multas sem ter conhecimento real do cometimento da infração. Ainda segundo a PRF-, outra modalidade usada é a revenda, que é facilitada pelo comércio ilegal desses veículos clonados, muitas vezes negociados em sites na internet por valores inferiores ao preço real do veículo. Nesta fase há a terceira vítima em potencial. Quem compra passa a ter a posse do veículo clonado.



LG decide encerrar operações no mercado de celulares; fábrica brasileira será afetada

Foto: Reprodução

A empresa LG divulgou um comunicado na segunda-feira (5) com o anúncio de que vai encerrar as operações no mercado de celulares. O Brasil acabará impactado, já que uma fábrica da empresa voltada para a produção de smartphones está localizada em Taubaté, no interior de São Paulo. A única da empresa nesse setor em toda América Latina. A fábrica de Taubaté tem cerca de mil funcionários. No local também são produzidos monitores. Cerca de 400 pessoas estão alocados na área de celulares. A expectativa é de que a produção de monitores em Taubaté não seja afetada pela medida. O anúncio desta segunda também não deve afetar a outra fábrica que a LG mantém no país, que fica em Manaus (AM) e produz aparelhos de ar-condicionado, geladeiras e outros eletrodomésticos da chamada linha branca. A empresa atribuiu o encerramento do setor de smartphones a sucessivos prejuízos na área. Antes, a companhia havia tentado vender todo o setor, mas, sem sucesso, optou pelo encerramento das atividades. Os trabalhadores da divisão de celulares de Taubaté aprovaram estado de greve em 26 de março. Eles buscam negociação com a empresa diante das incertezas.



Cem mil podem morrer por covid em um mês no Brasil, aponta estudo

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, prevê que o número de mortos em abril por Covid-19 pode chegar a 100 mil no Brasil. De acordo com uma pesquisa da instituição, o número de mortos pode saltar dos atuais 330.297, registrados no sábado (3), para 436 mil em 4 de maio. O pico deve acontecer em 24 de abril, quando o número de mortes em 24 horas pode chegar a 4 mil.



OMS pede que Brasil apoie suspensão de patentes de vacinas

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Gebreyesus, aproveitou a reunião bilateral com o governo brasileiro no último sábado (3) para pedir que as autoridades nacionais apoiem a suspensão de patentes de vacinas. A OMS defende a proposta de cem países em desenvolvimento que querem que a propriedade intelectual sobre esses produtos seja suspensa enquanto a crise assolar o mundo. O Brasil ainda hesita em dar seu apoio a uma suspensão generalizada de todas as patentes. Mas sofre uma pressão cada vez maior, inclusive por parte do Congresso.



'Se acharem que devo vacinar, vacino', diz Bolsonaro

Foto: Reprodução l Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse neste sábado (3) que, caso recomendem que ele seja vacinado contra o coronavírus, ele tomará o imunizante. A fala ocorre após meses de negação sobre a eficácia e a utilidade das doses usadas para conter a pandemia da Covid-19 no país, que já perdeu quase 330 mil pessoas. Ao retornar ao Palácio do Alvorada depois de uma volta com o novo ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, para tomar sopa em uma região administrativa próxima a Brasília, Bolsonaro disse a jornalistas que pode ir a um posto de saúde ser vacinado. No entanto, como já foi infectado pela doença, prefere que outras pessoas sejam imunizadas antes. "Já estou imunizado com o vírus. Se acharem que devo vacinar, vacino, não tem problema nenhum. Mas acho que esta vacina minha tem que ser dada para alguém que ainda não contraiu o vírus e corre um risco muito, mas muito maior que o meu", disse Bolsonaro. A ciência já demonstrou que a vacina é eficaz até mesmo para quem já teve a doença. Nesta semana, pesquisadores da USP comprovaram o primeiro caso de reinfecção causada pela variante brasileira do coronavírus, a P1, no município de Araraquara, no interior paulista. A identificação de reinfecções por variante é complexa, pois depende da realização de sequenciamento genético das amostras colhidas nos testes RT-PCR. Especialistas apontam que o coronavírus tem passado por quase duas mutações por mês, e estas geram subgrupos de vírus, as chamadas cepas. Por isso o sequenciamento genético é tão importante para provar uma reinfecção – ele demonstra que se trata de duas infecções diferentes, e não do ‘ressurgimento’ ou fortalecimento do mesmo agente infeccioso em um primeiro adoecimento.



Gás de cozinha sobe mais uma vez; reajuste será de 5%

Foto: Luciano Santos l 97News

A Petrobras aumentou na sexta-feira (02) o preço médio de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP) em 5% para as distribuidoras. O quilo do gás liquefeito de petróleo (GLP) produzido nas refinarias da Petrobras vai ficar, em média, R$ 0,15 mais caro. O quilo do produto passa a ser vendido a R$ 3,21 e o botijão de 13 kg, a R$ 41,68. Segundo a empresa, a alta reflete as movimentações da cotação internacional do petróleo, utilizado como insumo na produção do produto, além do câmbio. Este é o quarto aumento do ano. Em 2021, o número de reajuste e os percentuais de alta têm sido menores do que os praticados no comércio de gasolina e óleo diesel. Em nota, a empresa afirma que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. A petroleira ressalta que até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para envase pelas distribuidoras, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores. O último reajuste realizado pela Petrobras foi em 1º de março, o que deixou o preço do botijão de gás de cozinha praticamente estável em R$ 83,25, frente à média de R$ 83,18 uma semana antes. No Rio, o preço médio está em R$ 75,99. O valor mais alto do combustível está na região Centro-Oeste, a R$ 120,00, mesmo após os impostos federais serem zerados para o botijão de 13 quilos de GLP.