ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Desatenção de motociclista causa acidente na Av. Coronel Santos

Após quatro dias de queda, casos ativos da Covid-19 voltam a subir na Bahia

Sindicato dos Bancários acusa banco privado por descumprir acordo e demitir durante pandemia

Piatã: Moradores denunciam mineradora por poluição em nascente de rio

Brumado: Prefeito é intimado para audiencia de instrução no processo que pode levar ao seu impeachment

Estudo garante que vacina americana é segura e gera anticorpos

Começa hoje pagamento do auxílio emergencial de R$ 300 para nascidos em janeiro

Brumado ultrapassa os 1500 casos da Covid-19, o novo coronavírus

Vinte candidatos se autodeclaram analfabetos nas eleições deste ano

Eleições 2020: Município de Licínio de Almeida tem apenas um candidato ao Executivo

Baianos receberam sementes 'misteriosas' que acenderam alerta no Brasil

Candidato à Prefeito em Brumado, Geraldo Azevedo é internado na UTI de Vitória da Conquista com Covid-19

Restaurante serve 'marmitex' com carvão para cliente com transtorno mental em Serra do Ramalho

PF cumpre mandados em Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora na Operação 'Work Out'

Ladrões se vestem de operários e roubam fios de cobre subterrâneos em obra no centro de Salvador

Brumado: Corrida à vagas no Legislativo tem recorde de candidatos inscritos

Brumado: Município confirma 17ª morte por coronavírus; já são 235 casos ativos

Bahia antecipa pagamento de aposentados e pensionista no mês de setembro

Corpo de mulher em estado de decomposição é encontrado em Aracatu

'Números de óbitos ainda estão altos', diz Rui ao ser questionado sobre volta às aulas


'Tendência é vetar', diz Bolsonaro sobre fundo eleitoral de R$ 2 bilhões

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira (19) que, caso encontre uma “brecha”, a “tendência” é vetar no Orçamento de 2020 com previsão de R$ 2 bilhões para financiar campanhas eleitorais. O fundo eleitoral, bancado por dinheiro público, foi criado por lei em 2017, após a proibição de doações de empresas para campanhas políticas. Segundo o site G1, o Congresso aprovou na terça (17) o Orçamento com os R$ 2 bilhões propostos pelo próprio governo para o fundo. Para justificar o eventual veto, Bolsonaro disse que a legislação o obrigava a enviar uma proposta. O presidente ressaltou que discorda do uso de recursos públicos para financiar campanhas. “Aquela proposta que foi R$ 2 bilhões é em função de uma lei que tinha, não é que quero isso. Em havendo brecha para vetar, eu vou fazer isso. Porque eu não vejo, com todo respeito, como justos recursos para fazer campanha [...] A tendência é vetar, sim”, disse o presidente ao G1. Na análise de Bolsonaro, o fundo eleitoral “dificilmente vai para um jovem candidato” e, com isso, ajuda a “manter no poder quem já está”. Para o presidente, os R$ 2 bilhões teriam um destino mais adequado, por exemplo, em obras de infraestrutura. “A peça orçamentária chegando, eu tenho poder de veto. Não quero afrontar o parlamento, mas pelo amor de Deus, dá 2 bilhões para o Tarcísio [Freitas, ministro da Infraestrutura], e vê o que ele faz no Brasil”, afirmou.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário