ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Atleta vai representar Brumado no Campeonato Baiano de Karatê em Salvador

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana

Polícia descobre desmanche de carros durante operação em Caetité

Bahia tem nova redução e gasolina fica quase 10% mais barata; em Brumado o valor chega a R$ 5,09

Lacen realiza coleta de sangue de morador de Brumado com suspeita de Monkeypox

Vaca escorrega após invadir farmácia no Oeste da Bahia; vídeo viraliza na internet

'É melhor nos tratarem bem, senão vamos ligar o foda-se', diz Paulo Guedes em resposta à França

Homem é preso em operação de combate à pornografia infantil na Bahia

MP-BA lança cartilha digital que orienta sobre violência doméstica

Rosa Weber é eleita nova presidente do STF

Deputado João Carlos Bacelar discute com agentes de trânsito em Salvador

Brumado: MP instaura inquérito para apurar supostas irregularidades em concurso público da Prefeitura



BUSCA PELO ARQUIVO "06/2021"

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Foto: Reprodução

Os senadores que fazem parte da CPI da Covid pretendem investigar se dois dos principais laboratórios do país usaram recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a produção de hidroxicloroquina, medicamento sem eficácia no tratamento contra a Covid-19 e defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo o site Metro1, documentos que embasam a apuração, as fabricantes assinaram ao menos quatro pedidos de empréstimos, que totalizam R$ 283 milhões. Todos os contratos foram firmados em 2020, a maioria com a pandemia já em andamento, apontam as movimentações. Uma das farmacêuticas, a Apsen buscou R$ 153 milhões em financiamentos do banco federal. A EMS, por sua vez, solicitou R$ 129 milhões. A fabricante tem em seu portfólio outras drogas sem efeito comprovado para o coronavírus, como o vermífugo ivermectina, que passou a compor o “kit covid” do chamado tratamento precoce. Para obtenção do dinheiro público, as duas companhias afirmaram que destinariam os aportes para a ampliação e reforma de suas unidades industriais, incluindo a produção de medicamentos. De acordo com a reportagem, ambas as farmacêuticas negaram empregar recursos do BNDES na fabricação de hidroxicloroquina. Em nota, a Apsen informou, por meio de sua assessoria, que os emprestimos foram destinados para expansão da área de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e da área industrial, “para preparar as áreas produtivas no suporte ao plano estratégico dos próximos anos”.

De acordo com o comunicado, dos pedidos de financiamentos firmados, o BNDES aprovou somente dois contratos de empréstimos. “Da solicitação feita em 27/06/2019 foram autorizados R$ 94,8 milhões, que tiveram os valores liberados de forma faseada. A empresa recebeu, até o momento, duas parcelas de R$ 20 milhões, liberadas nos dias 16/03/20 e 27/11/20. A segunda solicitação, feita em 30/08/19, teve contrato assinado em 16/06/20 no valor de R$ 58,9 milhões. Desse total, foram liberados, até o momento, R$ 12,35 milhões no dia 15/10/2020”, informou. “A Apsen reforça que nenhuma parte dos empréstimos cedidos, seja pelo BNDES ou por qualquer instituição financeira, foi utilizada na produção, pesquisa ou qualquer ação relativa à hidroxicloroquina. A Apsen é uma empresa apartidária e não apoia ou financia nenhum partido ou figura política. Seus executivos não têm vínculos pessoais ou profissionais com o atual presidente da República ou qualquer outro político”, reiterou a farmacêutica. Também em nota, a EMS disse que obteve, em 2020, financiamento para construção de uma nova fábrica de oncológicos injetáveis, expansão de linhas de embalagem de medicamentos sólidos e reconstrução do almoxarifado em seu complexo fabril de Hortolândia. A companhia afirma ainda que  o enquadramento dos projetos e a solicitação de empréstimo foram feitos em 2019, com contrato assinado em fevereiro do ano passado. "A empresa esclarece, portanto, que nenhum pedido teve relação com a produção de sulfato de hidroxicloroquina." O BNDES confirmou ao site que a Apsen contratou, entre 2013 e 2020, três financiamentos. Segundo o banco, dois desses empréstimos (que somaram R$ 109.851.366,00) destinavam-se a financiar gastos com pesquisa e o desenvolvimento da empresa, enquanto o terceiro crédito, da ordem de R$ 58.959.174,00, tinha como objeto a expansão da capacidade produtiva e de embalagens. No caso da EMS, a instituição financeira diz que o projeto financiado contempla a ampliação de plataformas produtivas, bem como da capacidade de embalagem e armazenagem, no valor de R$ 81.363.000,00. "Dentre as plataformas produtivas previstas no projeto não se inclui a fabricação de medicamentos sólidos, portanto o financiamento não pode ser destinado à fabricação de comprimidos de cloroquina. Esse pedido foi protocolado em 11/10/2019, e a operação foi contratada em 10/02/2020, também antes de se relacionar cloroquina à Covid", respondeu a empresa.

 

CONTINUE LENDO


Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Foto: Divulgação

Com mais R$ 2,7 milhões por chegar nas oitavas de final da Copa do Brasil, a Juazeirense já acumula R$ 5,635 milhões em premiações que serão pagas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Na noite de quarta-feira (9), o Cancão de Fogo eliminou o Cruzeiro ao vencer nos pênaltis por 3 a 2, após vitória por 1 a 0 no tempo regulamentar, pelo jogo de volta da terceira fase do torneio nacional. A campanha do Cancão de Fogo na Copa do Brasil começou com a vitória sobre o Sport por 3 a 2 no Adautão, na primeira fase. Depois, novamente em casa, a vítima seguinte foi o Volta Redonda, onde o time baiano chegou ao empate no placar após começar perdendo por 3 a 0. Nos pênaltis, a equipe venceu por 4 a 2. O adversário da Juazeirense nas oitavas de final será conhecido no sorteio promovido pela CBF. Enquanto isso, o Cancão de Fogo canaliza seu foco para a disputa da Série D do Brasileiro. No próximo domingo (13), às 16h, o time de Juazeirense recebe a visita do ASA, no Adautão, pela segunda rodada do Grupo A4. A equipe estreou na competição empatando em 1 a 1 com o Itabaiana, fora de casa.



Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Foto: Divulgação

Uma mulher de 27 anos foi autuada em flagrante, na quinta-feira (10), depois de jogar água fervente na mãe, de 49, na cidade de Jaguaquara. Ela foi presa por policiais da Delegacia Territorial (DT) da cidade. De acordo com as informações divulgadas pelo titular da unidade, delegado Chardison Castro de Oliveira, a filha teria arremessado a panela com água durante uma briga.  “A vítima teve queimaduras de 1°, 2° grau e permanece internada”, disse. Uma equipe da polícia foi à unidade hospitalar para coletar depoimentos de testemunhas. A autora da agressão foi localizada horas depois do crime, no distrito de Piabanha, na zona rural de Jaguaquara. Ela  foi submetida ao exame de lesões corporais e está custodiada na DT/Jaguaquara, à disposição da Vara Criminal. 



Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado, nesta sexta-feira, dia 11, estará comemorando mais um aniversário.  

Então, devido à situação atual, onde não poderão ser realizadas festas e grandes eventos, queria convocar a todos os brumadenses para que façam uma reflexão sobre o passado, o presente e o futuro deste município. 

Hoje estou inserido na vida pública e assumi um firme compromisso de representar a cada brumadense, defendendo os interesses coletivos e sempre buscando dar o melhor de mim na conquista dos grandes anseios de nossa população. 

Então, nesse clima de otimismo, consciência e positividade, vamos celebrar os 144 anos de Brumado de uma forma especial, sempre com a fé no Bom Jesus de que o melhor ainda está por vir. 

Parabéns Brumado, parabéns à esta terra que tanto amamos!!! 

Beto Bonelly 
O Seu Amigo Vereador.



Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

Foto: Divulgação

Na quinta-feira, 10 de junho, o município de Brumado registrou 8.780 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. Entre os diagnósticos: 17 internações, 176 óbitos, 207 pacientes em tratamento e 8.397 recuperados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.



Sindicato dos jornalista da Bahia cobra vacinação da categoria no interior do Estado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba), Moacy Neves, afirmou, em entrevista a Rádio Alternativa, que vai acompanhar de perto a vacinação contra Covid-19 para jornalistas no interior do Estado. Desde o dia 18 de maio deste ano, a Comissão de Intergestores Bipartite (CIB), responsável por regular a imunização na Bahia, incluiu os profissionais de comunicação com idade igual ou superior a 40 anos. "No ano passado, 79 jornalistas morreram por conta da Covid-19 no país. Nos primeiros quatros meses deste ano, foram 124 óbitos constatados", afirmou. O representante sindical, no entanto, comemorou a inclusão dos jornalistas na fila. "É preciso acalmar as pessoas, todas as categorias profissionais foram assim, começou com uma idade e depois foi reduzido. E essa é a tendência à medida que esse primeiro grupo de jornalista vá sendo vacinado", explicou. Segundo Neves, o sindicato acompanha e vai fiscalizar de perto se os municípios do interior estão imunizando a categoria como foi determinado. "As prefeituras de Brumado e da região devem promover imediatamente essa imunização. A decisão é legítima e deve ser cumprida. Vamos ingressar com uma ação civil contra os municípios que não cumprirem a decisão da CIB. Vamos responsabilizar a quem de direito", disse. A Secretaria Municipal de Saúde de Brumado ainda não se manifestou sobre quando começará a imunização de jornalistas e radialistas da Capital do Minério.



Número do Disque Denúncia da SSP agora é 181 em toda a Bahia

Foto: Divulgação

O Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública agora é 181. A mudança deixou ainda mais fácil prestar informações sobre criminosos ou relatar ações ilícitas. O tradicional 3235-0000 mudou para 181 e passou a receber chamadas de celular, de forma gratuita. A ação também padroniza o número, conhecido em todo o Brasil como o principal canal de comunicação anônima entre a polícia e a população. O Disque Denúncia funciona na Bahia há 16 anos, auxiliando, principalmente, nas investigações e localização de criminosos. O setor recebe as informações fornecidas pela população de forma anônima e repassa às unidades policiais para auxiliar na elucidação de casos, bem como para orientar a distribuição das equipes ostensivas nos locais conflagrados apontados pelos denunciantes. 



Brumado: Pessoas com comorbidades já podem se vacinar contra H1N1; essa é a 3ª fase da campanha

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A terceira etapa da campanha de vacinação contra a gripe começou na quarta-feira (9), em Brumado. Segundo a vacinadora Luzinete Lima, pessoas poderão ser imunizadas contra a influenza, que protege contra três tipos do vírus: A (H1N1), A (H3N2) e B. Nessa fase, os grupos serão: Pessoas com doença respiratória crônica, cardíaca, doença renal, neurológica, hepática, diabéticos, obesos e transplantados. "Só lembrando que a pessoa tem apresentar um relatório. Caso não tenha, traga um documento que comprove aquela comorbidade, até mesmo uma receita médica, a gente aceita", afirma. Nas duas fases anteriores da campanha começaram a ser vacinados os trabalhadores de saúde, crianças entre 6 meses e 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres no pós-parto), professores e idosos. Até a última terça-feira (8), o Ministério da Saúde (MS) enviou aos estados 2,7 milhões de doses. De acordo com o LocalizaSUS, sistema de informação do órgão federal na Bahia, já foram aplicadas 1.495.024 doses. "Lembrando que os outros grupos também podem continuar procurando a sua unidade de saúde e se vacinar, todo mundo vai vacinar", destaca Lima. Para quem já tomou a dose contra o coronavírus, é preciso esperar, no mínimo, 14 dias entre a aplicação das vacinas contra a influenza e Covid-19 para aquelas pessoas que estão nos grupos das duas campanhas. Conforme a vacinadora Luzinete, na unidade de saúde do bairro Olhos D'água, a qual ela atua, em média, 70 pessoas buscam pela vacina da H1N1. "Como a gente está atualizando o cartão de vacina de alguns moradores, a nossa média é essa. Mas em dias normais, chega a 100 pessoas por dia", disse. 



Juazeirense nos pênaltis, elimina Cruzeiro da Copa do Brasil

Foto: Reprodução l Folhapress

Na noite desta quarta-feira (9), a Juazeirense avançou à quarta fase da Copa do Brasil. O time baiano venceu o Cruzeiro por 1 a 0, no tempo regulamentar, em partida realizada no Adauto Moraes. O gol foi marcado por Thauan, que saiu do banco. Na disputa de pênaltis, o Cancão conseguiu a classificação ao vencer por 3 a 2. O goleiro Rodrigo Calaça pegou duas cobranças e foi o herói da equipe do interior da Bahia. A partida foi sem chances claras durante os 90 minutos. A melhor oportunidade do Cruzeiro foi criada por Airton, aos 27 minutos do segundo tempo. O jogo mudou para o Cancão de Fogo aos 20 minutos, com a entrada do atacante Thauan. Ele teve uma chance importante aos 35 minutos, mas desperdiçou. Contudo, cinco minutos depois ele não desperdiçou e empurrou a bola para o fundo das redes. No último lance da partida, o zagueiro Ramon, ex-Vitória, ainda teve uma chance importante. Ele chutou para o gol, mas, heroicamente, Daniel salvou em cima da linha. No rebote, o defensor cruzeirense chutou a bola na trave. Nas penalidades, o grande destaque foi o goleiro Rodrigo Calaça, que pegou duas cobranças do time cruzeirense. O time baiano venceu por 3 a 2. O próximo adversário da Juazeirense na competição será definido por sorteio. As datas e horários também ainda serão apresentados posteriormente pela Confederação Brasileira de Futebol.

 

 



Bebê soteropolitano nasce com 70% de anticorpos para Covid-19

Foto: Divulgação

Mais um bebê nascido na Bahia teve anticorpos para a Covid-19 comprovados através de exames de laboratório. Joana Cunha, que é filha do bancário João Paulo Guimarães com a enfermeira Emília Cunha, que completou o esquema vacinal com a segunda dose de Coronavac na 35ª semana de gestação. Depois de um exame, a confirmação, Joana tem 70% de anticorpos contra o vírus. A taxa é determinada por um exame específico que identifica os chamados anticorpos neutralizantes. “Vendo as notícias dos bebês com anticorpos fiquei me perguntando se ela estava protegida também. Pesquisei e entendi que esse exame era o mais adequado já que o IGG só aponta a presença de anticorpos mas não diz da proteção”, conta. 

Foto: Divulgação

O valor de referência utilizado pelos laboratórios para indicar proteção varia de 20 a 35%. Para a pequena Joana, o resultado do exame feito aos 10 dias de vida mostra a proteção alcançada é de 70%. Dos casos registrados no país é o segundo maior valor, atrás apenas de um bebê de Recife, com 92% de anticorpos detectados. “A gente ficou feliz. Dá um alívio. Mesmo sendo tudo muito novo. Não se sabe nada, quanto tempo essa proteção vai durar, se é um mês, se é um ano. Mas a gente fica aliviado, dá uma segurança um ”, explica o bancário. Outro alívio é constatar, novamente, a eficiência da vacina. “Ficam esses boatos de que a Coronavac não é eficiente, não gera anticorpos. Tá ai a comprovação de que gera”, defende João. 



Bolsonaro passa informação falsa sobre vacinas e defende cloroquina em culto

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou de um culto evangéligo em Anápolis (GO) na quarta-feira e voltou a questionar a eficácia das vacinas contra Covid-19. "[Remédios do chamado tratamento precoce] não têm comprovação científica. E eu pergunto: a vacina tem comprovação científica ou está em estado experimental ainda? Está [em estado] experimental", disse. A fala do presidente é falsa porque as vacinas contra a Covid-19 não estão em estado experimental. No Brasil, diferentes imunizantes receberam o aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), tendo passado por análises de segurança, qualidade e eficácia. Mesmo as vacinas que receberam luz verde para aplicação emergencial passaram por esse tipo de avaliação. Em outro momento de seu discurso, o presidente voltou a defender o tratamento precoce, como medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina, para a covid-19. Segundo ele, haveria supernotificação de casos no país, mas uma afirmação sem provas. "Se nós retirarmos as possíveis fraudes, teremos, em 2020, o nosso país, o  Brasil, como aquele de menor número de mortos por milhão de habitantes por causa covid. Que milagre é esse? O tratamento precoce. Quem aqui tomou hidroxicloroquina, levanta o braço, por favor?. Querem prova maior? Eu tomei hidroxicloroquina. Outros tomaram ivermectina", afirmou.



Brumado registra 22 novos casos da Covid-19 nas últimas 24 horas; são 219 ativos

Foto: Divulgação

Na quarta-feira, 09 de junho, o município de Brumado registrou 8.760 casos confirmados da Covid-19, o novo coronavírus. Entre os diagnósticos: 18 internações, 176 óbitos, 219 pacientes em tratamento e 8.365 recuperados. As notificações suspeitas abrangem pacientes com quadros de síndromes gripais diversas, dentre os quais alguns se encaixam nos critérios para realização do exame RT-PCR ou via teste rápido. Estes últimos estão sendo usados de forma criteriosa, em casos excepcionais, como estratégia para ampliar e tornar mais eficaz o enfrentamento à pandemia no município.



Brumado já vacinou mais de 26% da população contra a Covid-19

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Brumado já ultrapassou a marca de 18 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19. O número de imunizados até agora representa 26,74% da população do município. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia, Brumado imunizou até esta quarta-feira (9) 18.002 brumadenses com a primeira dose e 15.229. com a segunda. No total, o município aplicou 20.774 doses contra a Covid-19. A partir desta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde começa a aplicar a primeira dose em puérperas (até 45 dias após o parto) e gestantes que estejam no terceiro trimestre de gestação. A vacinação desse grupo será realizada no CMEAS, entre 8h00 às 11h30 e 14h às 16h30. Nesse grupo, a população além de levar cartão de vacinação, documento de identidade, CPF, comprovante e residência, precisa apresentar prescrição médica. No caso das puérperas, levar comprovante da condição clínica.

Foto: Divulgação


Brumado: Secretário de saúde teme aumento de casos após festejos juninos

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O secretário municipal de saúde de Brumado, Cláudio Soares Feres, em entrevista à Rádio Alternativa, esta semana, destacou que teme piores índices de contaminação e internações para os próximos meses, em decorrência da covid-19. Ele explicou ainda que a doença se manifesta em ondas e em momentos de maior pico no número de notificações. "Esse final de maio, início de junho, apesar de Brumado estar aparentemente tranquilo, temos uma região sofrendo com a Covid-19. Quando se tem vários municípios passando por surtos, como passamos no período mencionado, não há leito pra todo mundo", disse. Por conta disso, o secretário alertou que o trabalho de prevenção e notificação continua firme em Brumado, principalmente levando em consideração a aproximação dos festejos juninos. "A doença vem em ondas e está diretamente ligada ao comportamento da população. Não existe outra forma de transmissão se não for via contato. Por isso mantemos todas as recomendações de uso da máscara e distanciamento social. Cada cidadão deve colaborar e fazer a sua parte", disse a Alternativa FM. Ainda em Brumado, os números de casos ativos, pacientes internados e óbitos em decorrência da Covid-19 diminuíram consideravelmente no último mês. "Após um período crítico entre os meses de março e abril, o combate à pandemia passa por uma fase mais controlada no município", relatou. 



Brasil exporta menos carne mas registra aumento de faturamento

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

As exportações brasileiras de carne bovina registraram queda nos cinco primeiros meses de 2021 em comparação a igual período do ano passado. Foram vendidas ao exterior, de janeiro a maio, 710.093 toneladas, 2,9% a menos do que o registrado no mesmo período de 2020, de 731.422 toneladas. No entanto, as vendas para o exterior tiveram um aumento de 2,2% no faturamento, de US$ 3,2 bilhões no acumulado de 2021 ante US$ 3,14 bilhões no mesmo período de 2020. Os dados, divulgados na terça-feira (8) pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, de acordo com a Agência Brasil. A China segue como o principal destino das exportações de carnes brasileiras, tendo recebido 317.081 toneladas entre janeiro e maio, um aumento de 10,4% em relação às 287,2 mil toneladas embarcadas nos primeiros cinco meses do ano passado. O faturamento no período cresceu 5,4% e chegou a US$ 1,5 bilhão. O volume embarcado para os Estados Unidos também aumentou no período e ficou em 33.800 toneladas, alta de 165,6%, enquanto o faturamento aumentou 149% e atingiu US$ 250,7 milhões.



Um quinto dos brasileiros de mais de 70 anos não completou vacinação contra Covid-19

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Uma em cada cinco pessoas com mais de 70 anos não completou a vacinação contra Covid-19 no país. As informações, extraídas do DataSUS (sistema de informações do Ministério da Saúde), mostram que há grupos prioritários ficando para trás na imunização para o controle da pandemia. Entre os brasileiros acima dos 70 anos, 2,6 milhões nessa faixa etária começaram o processo vacinal, mas não concluíram a imunização com a segunda dose. Na prática, 3,6 milhões de brasileiros com mais de 70 anos não estão completamente imunizados contra Covid-19 no país, já que cerca de 1 milhão não tomaram nem a primeira dose. Isso representa um quarto dos brasileiros nessa faixa etária --há 13,5 milhões de pessoas no Brasil acima dos 70 anos, de acordo com a estimativa populacional da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. É importante que todos os vacinados tomem a segunda dose porque só assim é garantida a eficácia máxima dos imunizantes. Entre os vacinados acima de 70 anos, oito em cada dez receberam Coronavac, vacina que tem intervalo estipulado de 28 dias entre as doses. O restante foi imunizado com Oxford/AstraZeneca, que tem três meses de intervalo entre as doses. Os vacinados com Pfizer nessa faixa etária até 30 de maio não chegam a 0,1% do total.



Brumado: Tradição nas festas juninas, venda de licor pode superar a de 2020

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Pode até ser uma bebida do período de São João e durante todo o mês de junho, mas o licor -- seja ele de jenipapo, o mais tradicional --, é uma das bebidas que pode ser consumida durante todo o ano. Segundo os mais tradicionais, ela não tem preço e quem experimenta jamais esquece. E não é só em Brumado, mas em quase todos os municípios baianos, que o licor prevalece. No mês de junho, quando se mistura o frio e a tradição das fogueiras, também o mês que se comemora os três santos -- Santo Antonio, São João e São Pedro -- acaba criando um clima propício para quem quer apreciar essa bebida típica. Presente quase todos os lares da zona rural e até mesmo na cidade, o licor representa o próprio espírito da festa, e por isso mesmo, é preparado de forma artesanal. O 97NEWS conversou com uma das que mantém essa tradição na Capital do Minério, uma receita que vem de geração para geração. A comerciante Adriana Silva Souza diz que aprendeu a fazer a bebida com a sua mãe. "Há cerca de vinte anos eu vinha acompanhando minha mãe, que já faleceu, nessa produção da bebida no período junino e, continuei até hoje", diz. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Beber um licor junino é para quem gosta de bebidas fortes. O teor alcoólico supera em muito o da cerveja e das chamadas bebidas quentes. Para Adriana, havia uma grande expectativa nas vendas de 2020, mas o que foi superado com a grande procura pelos consumidores. "Com a pandemia, eu achava que não iria sair muito, mas foi muito bom e vendi tudo", disse. Já para este ano, ela conta que espera que 2021, as vendas superem o ano anterior. "Eu espero que sim, tudo indica que vai ser bom", disse Souza. De acordo com a comerciante, os licores tradicionais ainda saem muito, mas o consumidor sempre tem buscado por novos sabores. "Aqui sai muito de café, chocolate, doce de leite, musse de maracujá, mas os tradicionais ainda vendem muito como o de jenipapo que não pode faltar", afirma. Conforme ela, o melhor mesmo é aproveitar os festejos juninos com a família. "É um momento de pandemia, então o bom é curtir com a mesa farta que costuma ser tradição do período junino, à base de bolos, canjica, pamonha, doces em geral, amendoim cozido e a leitoa assada. Mas sem aglomeração", comenta Adriana. O preparo do licor caseiro segue sempre uma receita de família. Pode ser feito da forma mais tradicional, com álcool e a fruta em infusão até ficar completamente mais cremosa. Neste caso, a receita varia de família em família, mas inclui o açúcar e, em alguns casos, leite condensado.

 



ADAB apreende quase duas toneladas de produtos clandestinos em Belo Campo

Foto: Divulgação l Adab

Esta semana, mais de 1,5 toneladas de produtos clandestinos foram apreendidos pela pela ADAB no município de Belo Campo, no Sudoeste da Bahia. Durante a operação, a equipe contou com o apoio da Vigilância Sanitária do município e da Polícia Militar. Na ação, conforme o órgão, aves eram abatidas no fundo de um supermercado, de maneira inadequada. “O matadouro irregular foi interditado e nos açougues e mercado municipal foram recolhidos produtos sem selo de inspeção, o que garante que o processo é seguro e inócuo à saúde pública”, diz a ADAB. “Segundo as denúncias que chegam até nós, o abastecimento a açougues e mercados acontece sem informações indispensáveis. Precisamos ter certeza se os bovinos são vacinados, se o abate acontece em condições sanitárias exigidas, se utilizam temperatura adequada à conservação dos produtos. Esses cuidados definem a segurança dos alimentos. Sem isso, a saúde pública está em risco”, enfatizou Celso Duarte Filho, diretor geral da ADAB.



Ituaçu: Agricultores familiares vão contar com unidade de processamento de derivados de mandioca

Foto: Divulgação

Os moradores de Ituaçu, vão poder contar com uma Unidade de Processamento de Derivados de Mandioca. As obras estão sendo realizadas na Associação dos Produtores Rurais do Guigó, zona rural do município. A unidade vai melhorar a renda de 60 famílias diretamente, com a venda de bolos, biscoitos, entre outros quitutes que serão produzidos na fábrica.O investimento, de R$460,9 mil, está sendo realizado por meio do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial. A Associação dos Produtores Rurais do Guigó também foi contemplada com 20 barracas de feira, para organizar a venda de produtos nas feiras livres, equipamentos de escritório para auxiliar a gestão, veículo utilitário para transportar os produtos e a contratação de uma Assistente Comunitária Rural (ACR), que presta assistência à comunidade junto aos profissionais de assistência técnica e extensão rural (Ater). Ainda está prevista a entrega máquinas e equipamentos como despolpadeira de frutas, forno e fogão industrial, mesa para processamento dos produtos e balança para pesagem.



Bahia: Produção de ovos e abate de frangos batem recordes no Estado

Foto: Divulgação

No primeiro trimestre de 2021, o Estado da Bahia atingiu um número histórico na produção de ovos de galinha e o abate de frangos. É o que mostra os dados do IBGE na última terça-feira (8). A pesquisa levantou informações, de janeiro a março deste ano, sobre a produção, quantidade de animais abatidos e o peso total das carcaças, por espécie pesquisada, tendo como unidade de coleta o estabelecimento que efetua o abate ou comercializa o produto do animal (como é o caso do ovo), sob fiscalização sanitária federal, estadual ou municipal. A série histórica da produção de ovos de galinha no Brasil, pela pesquisa IBGE, foi iniciada em 1987. E os números da Bahia para o primeiro trimestre de 2021 superaram todas as marcas já atingidas. Entre janeiro e março de 2021, foram produzidas 18 milhões de dúzias de ovos na Bahia, indicando expressivos aumentos na comparação com períodos anteriores: de 10,5% frente ao recorde anterior, do quarto trimestre de 2020 (16,3 milhões de dúzias) e de 42% em relação ao primeiro trimestre do ano passado (12,7 milhões de dúzias). No Brasil, a produção foi de 978,2 milhões de dúzias no primeiro trimestre de 2021, representando aumento de 0,3% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram produzidas no país 974,9 milhões de dúzias. Mas os números nacionais, no primeiro trimestre de 2021, foram 1,3% menores do que os alcançados no trimestre imediatamente anterior (o quarto semestre de 2020), quando se atingiu a marca das 991,4 milhões de dúzias.