ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Aracatu: Coelba desativa gatos de energia no município

Bahia: Detran capacita novos coordenadores de unidades de trânsito da capital e do interior

Brumado: Jovem tem bicicleta furtada dentro de casa no distrito de Lagoa Funda

Brumado: Clientes da Oi reclamam que telefones fixo e internet não funcionam

Tremor de terra é registrado em Jacobina

Faustão quebra o silêncio, confirma saída da Globo e não descarta deixar o país

Covid-19: Bahia já recebeu mais de meio milhão de vacinas imunizantes

Brumado confirma 27 novos casos de coronavírus nas últimas 24h

Jogador brumadense assina contrato com o Palmeiras por quatro anos

ONU defende que licenças para produção de vacinas sejam dadas ao Brasil e Índia

Bahia ultrapassa 84 mil pessoas que tomaram 1ª dose de vacina contra a Covid-19

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos

Morre em decorrência da Covid-19 o médico de 44 anos, Dr. Lívio

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Sem espetáculos há quase oito meses, circo volta a realizar apresentações ao público

Justiça Federal nega liminar contra prefeito de Candiba que furou fila de vacinação

Falso policial civil é preso por aplicar golpe em Livramento de Nossa Senhora

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Brumado: Município recebe 480 doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!


Secretária de Educação diz que denúncia da farofa e da água no Caic foi um mal entendido

A secretária Acácia Gondim disse que tudo não passou de um mal entendido (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

A denúncia feita por uma mãe de um aluno da creche do Caic, na qual ela disse que o seu filho tinha sido vítima de um mal estar por ter comido farofa de fígado por dois dias seguidos acabou repercutindo na comunidade escolar e visando esclarecer a questão, a reportagem do 97NEWS falou na tarde desta terça-feira (29) com a secretária de Educação, Acácia Ribeiro que explicou a sua versão do fato. Segundo ela tudo não passou de um mal entendido, já que, primeiramente, a farofa não é servida sozinha e sempre vem como acompanhamento das refeições e que todos os dias é oferecida uma farofa diferente (ovo, carne, couve, cenoura, fígado, etc). Ela também disse que falou com a diretora do Caic que negou as afirmações da mãe do aluno. “Não há falta de recursos para a compra do material, graças a Deus existe até fartura, pois o nosso planejamento se mostrou muito eficaz, além do que temos acompanhamento de nutricionistas, então, podemos garantir que os alunos não saíram da escola mais cedo por falta de merenda”. Sobre a questão da denúncia da má qualidade da água oferecida aos alunos, ela respondeu que “posso afirmar que o nosso poço está desativado há 4 meses, pois houve um problema que até agora não pode ser solucionado, então, a água servida é a da Embasa, que todos sabem que é de ótima qualidade” e complementou relatando que “quando o poço estava funcionando a água só era destinada à limpeza e aos banheiros, nunca para fazer comida ou ser consumida in natura pelos alunos”. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário