ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Vila Nova vence Magnesita e leva o título do Campeonato Brumadense 2022

Cresce desinteresse do eleitor brasileiro pelo voto, aponta pesquisa

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre o sentido da vida segundo Viktor Frankl

Amado Batista leva multidão em show no São Pedro de Guajeru

Avião cai e assusta moradores na Chapada Diamantina

Sessão ordinária desta segunda-feira (4/07) tem aprovação de textos importantes à comunidade brumadense

Jovem de 16 anos é morto a tiros dentro da rodoviária de Vitória da Conquista

Humorista do SBT faz piada de criança com hidrocefalia e é demitido da emissora

Prefeitos de todo o país vão a Brasília em manifestação contra propostas do governo federal

Preço do botijão de cozinha nas refinarias aumentou mais de 600% entre 2002 e 2021

Caminhão desgovernado tomba em frente a rodoviária da região e deixa motorista ferido

Tanhaçu: Homem de 38 anos morre após levar choque em freezer

Casos de Covid sobe e Brumado volta a registrar óbito por conta da doença

Guanambi: Retorno das aulas na rede municipal é adiado por causa de casos de Covid-19

PM mata irmã após discussão e é presa pelo próprio marido no RJ

Casos de varíola dos macacos chegam a 76 em todo o país, diz Ministério da Saúde

Negros são a maioria das vítimas de crimes violentos no Brasil, mostra levantamento

Bahia registra 3.480 novos casos de Covid e mais cinco mortes em 24h

Lutando pelo título do Campeonato Brumadense, Magnesita e Vila Nova se enfrentam neste domingo (3)

Anagé: Motociclista de 27 anos fica ferido após acidente na BA-262


Brumado: Secretário de Saúde nega denúncia de negligência médica no Hospital Municipal

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Na última segunda-feira, 30 de maio, a enfermeira Erica Luz, mãe de Davi Meira Luz, usou a Tribuna Livre da Câmara Municipal de Vereadores para denunciar uma suposta negligência médica que teria ocorrido por parte de um pediatra no Hospital Municipal Professor Magalhães Neto, em Brumado. Durante o seu relato aos vereadores no Legislativo, a mãe afirmou que durante o atendimento do seu filho de nove meses no último dia 19 de maio na unidade hospitalar, o pediatra não realizou o atendimento correto, que apresentou quadro de convulsões e vômitos. Ela ainda acusou o médico pediatra de abandonar o hospital durante o seu plantão (veja aqui). Conforme Erica, uma denúncia foi feita no Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (CREMEB)na Delegacia Regional de Brumado. Em entrevista ao site 97NEWS, o secretário municipal de saúde, Cláudio Soares Feres afirmou que já ouviu a direção do Hospital, inclusive o médico citado na denúncia. Segundo ele, cada médico adota uma conduta profissional conforme acredita ser o melhor para cada paciente. "Ele apenas não fez o que a mãe queria. Nós defendemos e acreditamos em cada profissional que trabalha no Hospital Professor Magalhães Neto. É por essas e outras que somos referência na região", disse. Cláudio pontuou ainda que o hospital é referência na saúde regional, tanto em termos estruturais, de equipamentos e material humano. "O hospital não para de ser ampliado, reformado e de receber novas tecnologias. Basta olhar para o que o hospital era há 20 anos atrás e o que é hoje", respondeu. Ainda sobre a denúncia apresentada pela enfermeira na Câmara, Feres esclareceu que vai aguardar o parecer do CREMEB. "Ela fez uma denúncia ao Conselho Regional de Medicina, então, vamos aguardar". Sobre a fala da mãe em que o médico teria dito que estava insatisfeito com o salário que recebe, o secretário esclareceu que o médico negou as afirmações. "Como ela mesmo relatou, foi uma conversa entre ela e ele numa sala isolada, então é a palavra dela contra a dele. Para mim ele negou a insatisfação, e eu creio com ele não está insatisfeito, porque se não, não estaria trabalhando no município", afirmou o secretário de saúde. 

 



Comentários

  • Genilson Pereira

    "É igual aquele velho ditado: “Contra fatos não há argumentos” O que vimos foi uma situação que não é sempre vista, mas que quando acontece acabam ficando perdidos (os profissionais no geral). Eles passaram por aulas, treinamentos, e se formaram para exercer a função no qual buscaram. Não estou aqui para apontar A ou B, digo no sentido atentar-se aos casos atípico e serem cirúrgicos em cada situação para sanarem as ocorrências que aparecem. Bom, aguardemos o que o CREMEB vai alegar e dirigir o caso para a secretaria de saúde do município. "

Deixe seu comentário