ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Morre aos 94 anos, a mãe do presidente Jair Bolsonaro

Suspeito de tráfico de drogas é preso em Guanambi

Na Bahia, 283 servidores que não comprovaram vacinação serão afastados por 90 dias

Criança que teve parada cardíaca horas após se vacinar tem doença rara, diz investigação

Brumado: Ambulância atropela e mata cavalo na BA-262

36 agências bancárias da Bahia fecham temporariamente após surto de Covid-19

Ataque hacker ultrapassa 24 horas e sites do governo ainda estão fora do ar

Dr. Igor Malaquias foi o entrevistado do Tema Livre Podcast desta semana

Bahia: Governador anuncia redução de 3 mil para 1,5 mil pessoas em eventos

Brumado: Presidente da Câmara testa positivo para Covid pela 3ª vez

Policiais civis aprovam estado de greve na Bahia

Site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia é hackeado

Prefeitura de Brumado vai iniciar reformas em casas atingidas pelas chuvas

Brasil registra 6 vezes mais casos diários de covid-19 que em dezembro

Brumado registra 36 novos casos de coronavírus em 24h

Homem é preso suspeito de tráfico de drogas em Rio do Pires

Turismo nacional fechou novembro com faturamento de R$ 14,7 bilhões

Casal com criança de colo é flagrado com 14 kg de maconha e cocaína na Bahia

Matrícula na rede estadual de ensino começa na próxima segunda

Faustão é diagnosticado com Covid-19 e programa é suspenso na Band


Brumado: Após o sonho da casa própria, família não consegue ter água tratada em residência

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Mesmo após sofrer para construir a sua casa com a ajuda da comunidade brumadense (veja aqui), a dona de casa Márcia Ramos dos Santos, vive um novo dilema em sua vida. Ela que por meio de campanhas e doações feitas pela comunidade, conseguiu realizar o sonho de ter a tão sonhada residência própria no bairro Apertado do Moro 2, disse ao site 97NEWS que está enfrentando um burocratização por parte da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Conforme a moradora, ao pedir a ligação da água tratada para sua residência, ela foi informada que o procedimento não poderia ser feito por conta de que seu terreno estaria em nome de outra pessoa. Além disso, segundo ela, a empresa alegou dificuldades no acesso ao seu terreno. "Eles alegam que tem um terreno na nossa frente, e que por isso não pode ligar. Meu marido até sugeriu que os canos fossem colocados pela lateral da cerca, mas eles não aceitaram. Agora, a Embasa não liga a água, mas a Coelba veio aqui e ligou minha luz sem nenhum problema", afirma. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Conforme Márcia, ela só não está passando por dificuldades para cozinhar e na limpeza diária, porque um vizinho fornece a água para ela. "Eu pago todo o mês ao meu vizinho aqui uma certa quantia, ele me fornece a água. Mas até quando eu vou ficar assim? Eu quero pagar a minha conta, a gente quer pagar, mas a Embasa impõe dificuldades. Já fui lá várias vezes não me atende, a gente manda mensagens no whatsaap deles e não responde. Outro dia veio um funcionário aqui, mas voltou, e disse que não podia ligar", diz. De acordo com a moradora, não há porque ter impedimento, no qual segundo ela, em um loteamento ao lado, a rede de água foi ligada. "Eles ligaram de um loteamento aqui perto, mas a minha não ligam, queremos nossa água", relata. Nossa reportagem tentou falar com a equipe da empresa em Brumado, mas não obtivemos respostas.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário