ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Acusados de feminicídio podem ser obrigados a pagar despesas do INSS

Vila Nova vence Magnesita e leva o título do Campeonato Brumadense 2022

Cresce desinteresse do eleitor brasileiro pelo voto, aponta pesquisa

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre o sentido da vida segundo Viktor Frankl

Amado Batista leva multidão em show no São Pedro de Guajeru

Avião cai e assusta moradores na Chapada Diamantina

Sessão ordinária desta segunda-feira (4/07) tem aprovação de textos importantes à comunidade brumadense

Jovem de 16 anos é morto a tiros dentro da rodoviária de Vitória da Conquista

Humorista do SBT faz piada de criança com hidrocefalia e é demitido da emissora

Prefeitos de todo o país vão a Brasília em manifestação contra propostas do governo federal

Preço do botijão de cozinha nas refinarias aumentou mais de 600% entre 2002 e 2021

Caminhão desgovernado tomba em frente a rodoviária da região e deixa motorista ferido

Tanhaçu: Homem de 38 anos morre após levar choque em freezer

Casos de Covid sobe e Brumado volta a registrar óbito por conta da doença

Guanambi: Retorno das aulas na rede municipal é adiado por causa de casos de Covid-19

PM mata irmã após discussão e é presa pelo próprio marido no RJ

Casos de varíola dos macacos chegam a 76 em todo o país, diz Ministério da Saúde

Negros são a maioria das vítimas de crimes violentos no Brasil, mostra levantamento

Bahia registra 3.480 novos casos de Covid e mais cinco mortes em 24h

Lutando pelo título do Campeonato Brumadense, Magnesita e Vila Nova se enfrentam neste domingo (3)


Dono de empresas supermercadistas é preso em operação contra sonegação

Foto: Divulgação l SSP-BA

Um proprietário de empresas supermercadistas em Irecê foi preso na manhã desta quinta-feira (29), acusado de sonegar cerca de R$ 12 milhões em impostos. Ele foi alvo da Operação Marca-Passo, deflagrada pelo Ministério Público Estadual (MP-BA) e pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, com apoio da Polícia Civil. Nas buscas, foram encontrados na residência dele quatro armas sem registros, diversas munições e documentos. O empresário já acumula passagens na polícia pelos crimes de furto qualificado, formação de quadrilha e receptação -- pelo qual cumpriu pena em regime fechado por oito meses. Os cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela comarca de Irecê, foram cumpridos nos estabelecimentos comerciais do proprietário. Segundo o MP-BA, o investigado utilizou a estratégia de criar de forma sucessiva empresas com razões sociais diferentes em nome de terceiros, 'laranjas', mas com nomes fantasias e endereços similares.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário