ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Serviço de primeiro emplacamento só poderá ser realizado após a confirmação de dados

Brumado: Adolescente de 13 anos diagnosticada com tumor no cérebro aguarda por uma vaga em uma UTI avançada

Novo carregamento da vacina pediátrica da Pfizer chega ao Brasil

Mulher doa rim para namorado e homem acaba relacionamento após traí-la

Guanambi: Duas pessoas são conduzidas à delegacia por furto de energia

Os melhores aromatizantes para ambientes você encontra na Império Utilidades

Euclides da Cunha: Mulher é achada morta dentro de imóvel com sinais de enforcamento

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Brasil registra 84 mil casos de Covid e cerca de 1 milhão em uma semana

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Guanambi: Prefeitura habilita 10 leitos clínicos para tratamento da Covid-19 e mais 10 leitos de suporte à UPA

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido

Bahia atinge 18.314 casos ativos de Covid-19 e registra 18 mortes pela doença

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Comprovante de vacinação passa a ser exigido em delegacias da Bahia

Piloto morre após queda de avião em Luís Eduardo Magalhães

Vitória da Conquista: Terreiros de religiões de matriz africana ganham imunidade tributária

Brumado registrou 178 casos ativos de Covid-19 na sexta-feira


Mesmo com pouco volume de chuva, Brumado volta a registrar alagamentos

Foto: Huan Nunes l 97NEWS

Na madrugada desta terça-feira (22), foi registrado um volume razoável de chuva na cidade de Brumado. O calor intenso, fez a chuva se antecipar de acordo com as previsões dos meteorologistas. E com ela, velhos problemas que assustaram moradores da Capital do Minério no primeiro semestre deste ano, voltou à memoria de moradores como o drama vivido pela baiana do acarajé, Valdelice Rosa, a "Val". Ainda na lembrança do drama vivido em fevereiro deste ano, quando a baiana teve a casa invadida pela enxorada que inundou a Rua Ruy Barbosa, no bairro Dr. Juracy. Ela mora perto do local onde a prefeitura está construindo um muro de arrimo. Na época a baiana relatou que a empresa aterrou a rua e não deixou a saída da água. "Perdi meus móveis, eletrodomésticos e os preparos para o acarajé", contou a moradora na época. 

Foto: Huan Nunes l 97NEWS

Em entrevista ao 97NEWS, ela relatou que o filme se repetiu e culpou as obras realizadas pela prefeitura na localidade, visto que é a segunda vez que isso acontece na sua residência. Segundo a baiana, a rua foi rebaixada pela prefeitura e acabou ficando desnivelada para o lado, ocasionando a entrada da água em sua casa. “Foi muito desesperador e triste. Estragou tudo. Você não vê nem a lajota, só a lama”, contou. Segundo Val do Acarajé, um empreiteiro da prefeitura entrou em contato com ela informando que o problema será resolvido. Ainda de acordo com a moradora, a empresa se responsabilizou em realizar uma reforma na sua casa. "Disseram que a casa terá de ser aterrada para ser suspendida e evitar novas invasões de água", relata ao 97NEWS. As obras devem começar ainda esta semana. "Eu moro aqui há 28 anos. Agora, vão ter que mexer na estrutura da minha casa. Estou aceitando a proposta porque não posso ficar nessa situação”, afirmou Val. A prefeitura ainda não se manifestou sobre o assunto.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário