ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Governo federal vai cortar R$ 8,2 bi em verbas de ministérios

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Peritos médicos do INSS encerram greve e voltam a atender na próxima segunda (23)

Bahia: IBGE divulga resultado da seleção do Censo 2022

Em visita à Brumado, ACM Neto critica segurança pública da Bahia

Governo do Estado vai autorizar obras de abastecimento de água, estrada e esportes em Brumado

Elon Musk visita o Brasil para discutir conectividade e proteção da Amazônia

Você sabe quando deve consultar o endocrinologista? Especialista da Clínica Mais Vida orienta sobre principais sintomas

Mais de 12 mil raios atingiram Bahia na última quarta-feira, dia 18

Estado da Bahia utilizará mesma tecnologia em segurança usada em Nova Iorque

Garimpo ilegal movimentou mais de R$ 200 milhões no Brasil

Brumado: Superintendente da SMTT acredita que ‘polêmica’ com radares é apenas uma questão de adaptação

Brumado: Em coletiva, pré-candidato ACM Neto critica péssimos índices na segurança da Bahia e defendeu mudança de postura


'Não somos contra a escola de tempo integral' dizem pais e alunos na sessão da câmara dessa manhã de quinta (28), em busca de diálogos com o município

Com cartazes na mão eles lotaram a Câmara de Vereadores - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A sessão da câmara da manhã desta quinta-feira (28) foi bastante movimentada. Alunos e pais do município protestaram durante a sessão contra a falta de estrutura que as escolas do projeto Tempo Integral, do prefeito Eduardo Vasconcelos (PSB). Em busca de diálogos com o executivo, boa parte dos pais acompanhados de alguns alunos ocuparam a plenária da Casa Legislativa de Brumado para protestar a forma de como o projeto quer ser implantado pela administração pública. De acordo com o movimento estudantil, eles não são contra a escola em ensino integral, apenas são contra a falta de diálogos entre o gestor e comunidade estudantil. Os estudantes alegam ainda que a secretária de educação não tem respondido as perguntas dos estudantes como por exemplo: Falta de Vestiários?; Porque as cantinas não possuem mesas?; Alimentação inadequada?. Segundo eles, não houve respostas para estas perguntas. 

Os pais buscaram mais diálogo com o executivo - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Já os pais que também tiveram participação na sessão da câmara de hoje, eles afirmam que alguns filhos precisam sair para realizar procedimentos médicos, mas mesmo com o atestado dado pelo profissional de medicina, a Secretaria de Educação não tem acatado o pedido. Além disso, eles também cobram mais infraestrutura como ar-condicionados, banheiros adequados e local para alimentação, onde seus filhos não precisem enfrentar filas enormes, debaixo de sol escaldante. O assunto gerou discussão e, segundo o presidente da câmara, Léo Vasconcelos, será apresentado ao prefeito Eduardo Vasconcelos as demandas que ali foram apresentadas na manhã de hoje. O assunto promete ser polêmico, e será tema de outras discussões após o recesso, pois a câmara concedeu feriado de três dias e, as sessões só voltam após o carnaval. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário