ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Abertas inscrições para o curso de Pós Graduação em Gestão em Saúde na UAB

Dupla é detida com drogas de drogas no bairro Dr. Juracy, em Brumado

Há 4 anos sem renovar concessão, 'Embasa atua de modo irregular em Brumado', afirma secretário

Despesas do governo federal com alimentos passam de R$ 1,8 bilhão; só de leite condensado foi quase R$ 15 milhões

Barreiras: Caixão vazio é abandonado em beira de estrada

Brumado: Polícia Civil alerta para cuidados contra crimes de estelionato

SAC adota novo horário de atendimento aos sábados

Brumado registra 49 óbitos por conta da Covid-19, o novo coronavírus

Aracatu: Coelba desativa gatos de energia no município

Bahia: Detran capacita novos coordenadores de unidades de trânsito da capital e do interior

Brumado: Jovem tem bicicleta furtada dentro de casa no distrito de Lagoa Funda

Brumado: Clientes da Oi reclamam que telefones fixo e internet não funcionam

Tremor de terra é registrado em Jacobina

Faustão quebra o silêncio, confirma saída da Globo e não descarta deixar o país

Covid-19: Bahia já recebeu mais de meio milhão de vacinas imunizantes

Brumado confirma 27 novos casos de coronavírus nas últimas 24h

Jogador brumadense assina contrato com o Palmeiras por quatro anos

ONU defende que licenças para produção de vacinas sejam dadas ao Brasil e Índia

Bahia ultrapassa 84 mil pessoas que tomaram 1ª dose de vacina contra a Covid-19

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos


Brumadinho: Baiano é demitido da Vale dois meses antes da tragédia; filho morreu

Foto: Reprodução l TV Bahia

O pai do baiano Edinilson dos santos Cruz, de 23 anos, um dos mortos na tragédia de Brumadinho (MG), trabalhava com o filho até cerca de 2 meses atrás. Edmilson Evangelista da Silva, de 42 anos, contou que também era terceirizado da Vale e, que caso não tivesse sido desligado da empresa, estaria na área atingida pelo mar de lama no momento em que a barragem rompeu e atingiu o Córrego do Feijão. "Me mandaram embora dois meses antes de acontecer. Eu estava trabalhando fora, próximo à São Paulo”, disse, emocionado. Ao G1, o pai contou que Ednilson trabalhava no terreno da Vale no momento em que a barragem de rejeitos rompeu. O mecânico ficou desaparecido por três dias. O corpo do jovem, que nasceu em Santo Amaro, no recôncavo baiano, foi achado por familiares, na segunda-feira (28). O pai dele contou que o sepultamento foi custeado pela Vale. Contudo, de acordo com Edmilson, a empresa ainda não procurou a família para falar sobre a tragédia. Outros seis baianos ainda não foram encontrados. O último boletim divulgado sobre o número de vítimas, na tarde desta quarta-feira (30), aponta 99 mortos e 259 desaparecidos no acidente. Ednilson era casado e a esposa dele está grávida de uma menina. De acordo com o pai da vítima, a mulher pode dar à luz a qualquer momento. De acordo com o G1, os baianos foram identificados, na ordem, como Ademário Bispo, de 51 anos, Alex Mário Moraes Bispo, de 22, George Conceição de Oliveira, de idade não divulgada, Cássio Cruz Silva Pereira, de 27 anos, Carlos Augusto Santos Pereira, de 49, e Tiago Coutinho do Carmo, de 34. As buscas pelos desaparecidos, que começaram ainda na sexta-feira, completaram sete dias nesta quinta (31).



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário