ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Aracatu: Coelba desativa gatos de energia no município

Bahia: Detran capacita novos coordenadores de unidades de trânsito da capital e do interior

Brumado: Jovem tem bicicleta furtada dentro de casa no distrito de Lagoa Funda

Brumado: Clientes da Oi reclamam que telefones fixo e internet não funcionam

Tremor de terra é registrado em Jacobina

Faustão quebra o silêncio, confirma saída da Globo e não descarta deixar o país

Covid-19: Bahia já recebeu mais de meio milhão de vacinas imunizantes

Brumado confirma 27 novos casos de coronavírus nas últimas 24h

Jogador brumadense assina contrato com o Palmeiras por quatro anos

ONU defende que licenças para produção de vacinas sejam dadas ao Brasil e Índia

Bahia ultrapassa 84 mil pessoas que tomaram 1ª dose de vacina contra a Covid-19

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos

Morre em decorrência da Covid-19 o médico de 44 anos, Dr. Lívio

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Sem espetáculos há quase oito meses, circo volta a realizar apresentações ao público

Justiça Federal nega liminar contra prefeito de Candiba que furou fila de vacinação

Falso policial civil é preso por aplicar golpe em Livramento de Nossa Senhora

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Brumado: Município recebe 480 doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!


Brumado: MP anuncia procedimento preparatório para inquérito civil sobre obras de macrodrenagem nos bairros Olhos D'água e São José

Foto: Luciano Santos | 97NEWS

As obras de macrodrenagem realizadas nos canais abertos nos bairros Olhos d’Água e São José, que se tornaram objeto de muita discussão no final de 2018 pela população, já que se questionou muito a qualidade do material utilizado pelas referidas construtoras. Diante disso, o vereador Zé Ribeiro (PT) entrou com uma representação no Ministério Público Estadual e, no último dia 15 de janeiro, por meio do promotor Millen Castro Medeiros de Moura, foi divulgada uma Portaria comunicando que já está sendo instaurado o procedimento preparatório para inquérito civil visando a constatação se os materiais utilizados nas obras eram adequados e também se não foi causado danos ao erário público. Segundo a Portaria (confira na íntegra), em alguns pontos dos muros de arrimo dos referidos canais houve um desabamento, sendo que as obras tinham sido recentemente finalizadas. Isso, segundo o MP, traria indícios de improbidade administrativa e de enriquecimento ilícito, o que ficará comprovado ou não com a finalização do inquérito. No final do ano também, o prefeito Eduardo Vasconcelos concedeu uma entrevista coletiva na qual ele garantiu que as construtoras têm a responsabilidade civil e criminal pelas obras pelo prazo de até 5 anos após a sua inauguração, assim como os custos pelas recuperações que se fizeram necessárias. Neste contexto a administração municipal disse estar tranquila com a instauração do processo e que tudo comprovará que as denúncias não tinham fundamento.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário