ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Bahia: APLB é denunciada por coagir professores para que recebam precatórios; entenda

Aracaju: Famílias disputam linguiça vencida descartada em terreno

Anvisa aprova uso de autotestes para Covid-19 no Brasil

Psicóloga especializada em Terapia Cognitiva Comportamental passa a fazer parte do quadro de especialistas da Clínica Mais Vida

Bahia vacina mais de 90% dos bovinos e bubalinos contra a febre aftosa

Caso do tripléx do Guarujá envolvendo Lula é arquivado pela Justiça

Brumado: CIPRv divulga relatório de acidentes do mês de janeiro de 2022 nas rodovias da região

Bahia: Governo suspende feriado prolongado no período do carnaval

Brumado registra 292 casos ativos e 3 pacientes internados por conta da Covid-19

Brumado: Sala do empreendedor auxilia na declaração anual do MEI

Brasil: 32 milhões de doses da vacina Janssen ainda não foram distribuídas às cidades

Pastores são presos por estupro de vulnerável e cárcere privado na Bahia

Ipespe mostra Lula no topo das intenções de voto, com 44%; Ciro e Moro empatam

Laboratórios privados deixam de notificar casos de Covid-19 na Bahia, diz Sesab

Brumado: Durante fiscalização na garagem da Novo Horizonte, PM apreende acessórios e cosméticos falsificados dentro de ônibus

Brumado: Polícia cumpre mandado de prisão contra traficante de drogas

Brumado: Prefeito destaca 1º vestibular de medicina que será realizado de forma online

Alunos da rede municipal de ensino de Brumado conquistam medalha de prata na OBMEP 2021

Homem é encontrado morto em Livramento de Nossa Senhora

Fundo Eleitoral de 2022 é 7 vezes maior do que valor destinado à Anvisa em 2021


‘Feminicídio no Olhos d’Água’: Após veiculação sobre possibilidade de infarto, parentes e amigos da vítima se manifestam ‘ele é um monstro’

O caso está tendo todo o empenho da equipe de investigação da Polícia Civil de Brumado (Foto: 97NEWS)

O Caso do “Feminicídio do Olhos d´Água”, ocorrido no último dia 19, que teve como vítima, Vilma Amorim dos Santos (51), está ganhando cada vez mais repercussão. O impasse que vem se criando na espera da divulgação do laudo pericial sobre a causa oficial da morte vem corroborando para que inúmeras especulações acabem circulando, como foi o caso de uma possível parada cardíaca, que foi o mote de uma matéria divulgada pelo 97NEWS. Após essa divulgação, nossa redação recebeu inúmeros telefones de amigos e familiares de Vilma, os quais, num tom de forte indignação, dispararam que “isso é um absurdo, pois as marcas da agressão eram totalmente evidentes, tanto que o próprio médico que fez o atendimento no hospital, chamou imediatamente a Polícia”. Uma das irmãs da vítima foi mais além ao citar que “ele já estava judiando dela desde sexta-feira, pois os vizinhos ouviram os gritos. É possível que ela estava amarrada, numa espécie de cárcere privado, ação típica de um psicopata”. Questionados sobre a falta de denúncias por parte da vítima à Polícia, eles responderam que “não se sabe se foi por amor, ou por medo, mas, infelizmente, ela ocultava todas as agressões, permanecendo calada como um mártir”. Um dos depoimentos foi marcante, o qual dizia que “existem fortes indícios que ele teria tentando sufocá-la com um saco de lixo, mas ela teria conseguido escapar, então, em outra tentativa mais contundente, já na madrugada da segunda-feira, ele culminou a asfixiando com as próprias mãos. Temos a certeza que o laudo comprovará isso. Vale ressaltar que só tinha os dois na residência, então não será difícil de se descobrir toda a verdade sobre esse crime que abalou toda a cidade” e ainda foi colocado que “sobre essa hipótese de parada cardíaca, não podemos precisar nada, somente o laudo pericial, mas, caso tenha acontecido, foi em decorrência da asfixia. Ele quando bebia se transformava num monstro, pronto para praticar atrocidades”. Não se sabe ao certo a data em que o laudo final será divulgado, pois o inicial, que está de posse da família inclusive, dá a causa da morte como indeterminada. Os familiares e amigos não tem dúvida que o marido de Vilma, Valdenor Sena Gomes (54), foi o autor do ato de feminicídio, pois além dos indícios serem muito robustos, ele já tinha um histórico de agressões contra a vítima, as quais podem ter durado quase duas décadas. Ainda segundo informações, ele já teria sido indiciado, o que deve mantê-lo preso. A Polícia Civil de Brumado está se empenhando ao máximo para solucionar o caso por completo. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário