ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

PMs de Contendas do Sincorá e Vitória da Conquista são investigados por homicídios em 2018 e 2019

Bahia confirma mais dois casos da varíola dos macacos nesta sexta

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Atleta vai representar Brumado no Campeonato Baiano de Karatê em Salvador

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana

Polícia descobre desmanche de carros durante operação em Caetité

Bahia tem nova redução e gasolina fica quase 10% mais barata; em Brumado o valor chega a R$ 5,09

Lacen realiza coleta de sangue de morador de Brumado com suspeita de Monkeypox

Vaca escorrega após invadir farmácia no Oeste da Bahia; vídeo viraliza na internet

'É melhor nos tratarem bem, senão vamos ligar o foda-se', diz Paulo Guedes em resposta à França

Homem é preso em operação de combate à pornografia infantil na Bahia

MP-BA lança cartilha digital que orienta sobre violência doméstica


‘Feminicídio no Olhos d’Água’: Após veiculação sobre possibilidade de infarto, parentes e amigos da vítima se manifestam ‘ele é um monstro’

O caso está tendo todo o empenho da equipe de investigação da Polícia Civil de Brumado (Foto: 97NEWS)

O Caso do “Feminicídio do Olhos d´Água”, ocorrido no último dia 19, que teve como vítima, Vilma Amorim dos Santos (51), está ganhando cada vez mais repercussão. O impasse que vem se criando na espera da divulgação do laudo pericial sobre a causa oficial da morte vem corroborando para que inúmeras especulações acabem circulando, como foi o caso de uma possível parada cardíaca, que foi o mote de uma matéria divulgada pelo 97NEWS. Após essa divulgação, nossa redação recebeu inúmeros telefones de amigos e familiares de Vilma, os quais, num tom de forte indignação, dispararam que “isso é um absurdo, pois as marcas da agressão eram totalmente evidentes, tanto que o próprio médico que fez o atendimento no hospital, chamou imediatamente a Polícia”. Uma das irmãs da vítima foi mais além ao citar que “ele já estava judiando dela desde sexta-feira, pois os vizinhos ouviram os gritos. É possível que ela estava amarrada, numa espécie de cárcere privado, ação típica de um psicopata”. Questionados sobre a falta de denúncias por parte da vítima à Polícia, eles responderam que “não se sabe se foi por amor, ou por medo, mas, infelizmente, ela ocultava todas as agressões, permanecendo calada como um mártir”. Um dos depoimentos foi marcante, o qual dizia que “existem fortes indícios que ele teria tentando sufocá-la com um saco de lixo, mas ela teria conseguido escapar, então, em outra tentativa mais contundente, já na madrugada da segunda-feira, ele culminou a asfixiando com as próprias mãos. Temos a certeza que o laudo comprovará isso. Vale ressaltar que só tinha os dois na residência, então não será difícil de se descobrir toda a verdade sobre esse crime que abalou toda a cidade” e ainda foi colocado que “sobre essa hipótese de parada cardíaca, não podemos precisar nada, somente o laudo pericial, mas, caso tenha acontecido, foi em decorrência da asfixia. Ele quando bebia se transformava num monstro, pronto para praticar atrocidades”. Não se sabe ao certo a data em que o laudo final será divulgado, pois o inicial, que está de posse da família inclusive, dá a causa da morte como indeterminada. Os familiares e amigos não tem dúvida que o marido de Vilma, Valdenor Sena Gomes (54), foi o autor do ato de feminicídio, pois além dos indícios serem muito robustos, ele já tinha um histórico de agressões contra a vítima, as quais podem ter durado quase duas décadas. Ainda segundo informações, ele já teria sido indiciado, o que deve mantê-lo preso. A Polícia Civil de Brumado está se empenhando ao máximo para solucionar o caso por completo. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário