ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Mortes de profissionais da saúde por Covid-19 despencam após vacina, indicam estudos

Brumado: Homem tenta assaltar supermercado com 'garrucha' e é contido por populares

Brumado registra quatro óbitos de coronavírus em 24h

Jovem de 20 anos morre após acidente entre motocicleta e carro na BA-262, trecho entre Brumado e Aracatu

Brumado: Surto de Covid-19 atinge o legislativo brumadense, diz vice-presidente da Câmara

‘Ministério não tem vara de condão para resolver todos os problemas’, diz Queiroga sobre falta de vacina contra covid

Vereador Beto Bonelly convida empresários de Vitória da Conquista para conhecer potencial de Brumado

Brumado: Após vazar na imprensa, prefeitura faz distrato de contrato com empresa contratada para gerenciar UTI Covid

Secretaria de Saúde divulga calendário de vacinação para idosos a partir de 64 anos

Nova Lei do gás trás novas regras para o setor

Conselho Tutelar denuncia mãe por maus tratos em filha de 8 anos em Livramento de Nossa Senhora

Bahia: Motorista atropela vacinadora em posto de vacinação drive-thru; veja o vídeo

Brumado: Sem trabalho por conta da pandemia, cuidadora de idosos chegou alimentar filhos com farinha e água

Brumadense com guillan-barré está internada há mais de 30 dias em Vitória da Conquista à espera de medicamento

Bahia vacinou 12,5% da população contra Covid-19, diz consórcio de imprensa

Brumado: PM apreende homem e adolescente com drogas na Praça da Cebola

presidente da Câmara de Brumado é transferido para Vitória da Conquista

Bamin vence leilão da Fiol e retomará obra com aplicação de R$ 3,3 bilhões

Brumado confirma três mortes de Covid-19 em 24h

Novo lote com mais de 280 mil vacinas contra a Covid-19 chega à Bahia



BUSCA PELA CATEGORIA "Política"

Explosivo: Óleo de péroba, gasolina e muita confusão na CPI da Petrobras

O deputado Jorge Solla foi um dos mais exaltados e bateu boca com o tucanato (Foto: Reprodução)

O clima esquentou nesta quinta-feira (19) durante depoimento do ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, na Câmara Federal. Deputados do Partido dos Trabalhadores discutiram com o deputado Delegado Waldir (PSDB-GO), que interviu na fala do deputado Jorge Solla (PT-BA), ao lembrar casos de corrupção durante os governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O tucano afirmou que seria preciso “comprar óleo de peroba para passar na cara dos petistas".  Os deputados petistas Jorge Solla, Afonso Florence (PT-BA), Valmir Prascidelli (PT-SP) e Maria do Rosário (PT-RS) reagiram. “Houve um princípio de confusão", explicou Afonso Florence (PT-BA) ao Bocão News. Florence se referiu ao fato como "bastante contingente", apaziguado a pedido do presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB-PB).  "O deputado Delegado Waldir sempre é muito ríspido quando ele fala. Eu digo ríspido para usar um eufemismo, porque ele sempre ofende, sempre agride quando fala. Ele disse que ia comprar óleo de peroba para passar na cara dos petistas e os deputados petistas rebateram. Ele sempre fala desse jeito e usa esses termos ríspidos. e o presidente da CPI mandou ele retirar as declarações. Ele retirou e tudo foi apaziguado”. O deputado Antonio Imbassahy (PSDB) minimizou a confusão e disse que essas declarações “desviam o foco da CPI”. Segundo ele, “esse tipo de incidente de nada contribui para a investigação. A CPI tem que investigar e não fazer debate político. Esse fato é para tumultuar uma CPI que está ganhando a confiança da população e tentar desviar o foco das investigações sobre corrupção na Petrobras”, explicou o tucano à reportagem. Os integrantes da CPI da Petrobras tentaram colher depoimentos de Renato Duque, mas ele se recusou a responder. "Eu me recusei a responder às perguntas da CPI por orientação da minha defesa e isso não significa que eu seja culpado. Eu vou provar que meus bens não são produto de corrupção. Tenho orgulho de ter trabalhado na Petrobras e lamento o que está acontecendo na companhia", afirmou Duque.



STF e TSE acha prorrogação dos mandatos dos prefeitos inconstitucional

TSE quer o fim da reeleição no país (Foto: Reprodução)

Exatos 299 dos 417 prefeitos baianos se elegeram em 2012. Do conjunto, apenas 118 são reeleitos e não mais serão, nem que queiram, candidatos no próximo ano. A grande maioria dos 299 (ACM Neto incluso) trabalhou na expectativa de tentar novo mandato em 2016. A reforma política em gestação na Câmara dos Deputados deixou os gestores em alerta. Ainda não há propostas prontas e acabadas. Ontem, na audiência que a Comissão da Reforma realizou na Assembleia, Maria Quitéria (PSB), prefeita de Cardeal da Silva e presidente da UPB, defendeu a prorrogação dos atuais mandatos. A ideia já foi cogitada e sepultada com o pronunciamento do ministro Dias Toffoli, do STF e presidente do TSE. Ele acha a prorrogação inconstitucional.



Chapada: Candidato a prefeito e vereador de Boa Vista do Tupim são cassados e ficam inelegíveis

inho e Misael tiveram seus direitos políticos cassados pela Justiça Eleitoral. O candidato a prefeito do município em 2012 é o atual superintendente de iluminação pública da prefeitura de Salvador | F

O candidato a prefeito do município de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina, Helder Lopes Campos (PSB), e o vereador Misael de Brito Freitas (PP) foram cassados por prática de captação ilícita de sufrágio, a famigerada compra de voto. A sentença foi emitida pela juíza eleitoral Carmelita Arruda de Miranda, da 42ª Zona, localizada em Itaberaba, deixando os políticos inelegíveis por oito anos e suspendendo todos os seus direitos políticos. Atualmente, Helder Lopes, mais conhecido por ‘Dinho’, é o diretor de Iluminação Pública da prefeitura de Salvador, administrada pelo gestor ACM Neto (DEM). Na Câmara Municipal, assume a vaga do vereador cassado, o assentado de reforma agrária Valdenor Almeida da Silva (PP), conhecido por Nó do MST (Beira Rio). Essa ação eleitoral foi impetrada pela Coligação ‘Um Novo Caminho’, encabeçada na época pelo atual prefeito do município João Durval Passos Trabuco, o popular Gidu do PT, contra a chapa da Coligação ‘Confiança, Trabalho e Progresso’. Na decisão, proferida no dia 27 de fevereiro e publicada no Diário Oficial nesta quinta-feira (5), a juíza eleitoral ainda aplicou multa no valor de R$ 10.641,00 para cada político, pela prática de conduta vedada. “De acordo com o noticiado pelo investigante, executando suas estratégias de campanha, no dia 08.09.2012, [os candidatos] assediaram de forma contundente o eleitor do município de Boa Vista do Tupim, José Geraldo da Silva Moreira, prometendo-lhe dinheiro e emprego, para ele e alguns familiares, a partir de janeiro de 2013 e, para tanto, marcaram uma reunião na residência do eleitor. Contudo, o eleitor gravou as ações dos representados”, aponta trecho da sentença. “Disso resulta a caracterização do ilícito eleitoral com o simples oferecimento ou promessa de vantagem pessoal de qualquer natureza, mesmo que essa vantagem não venha a se concretizar no futuro. Apesar de o evento em apreço ter ficado conhecido como compra de voto, não é preciso que o bem ou a vantagem sejam efetivamente entregues ou gozados pelo destinatário. Basta que sejam oferecidos ou simplesmente prometidos”, completa texto da peça. (JC)



Lava Jato: Leão diz estar 'cagando e andando' por ter sido listado

(Foto: Reprodução)

O vice-governador da Bahia, João Leão, saiu da linha ao comentar a divulgação da lista do Superior Tribunal Fderal (STF), com os investigados da operação Lava Jato. Primeiramente, João Leão demonstrou surpresa em ter o nome envolvido. Depois, pouco caso. O líder pepista disse estar "em bom português, cagando e andando" para a lista. Leão ainda alega que foi envolvido por ter recebido  recursos da empreiteira OAS em 2010. "Botar meu nome numa zorra dessas? Não entendo. O que pode ser feito é esperar e me defender. Estou cagando e andando, em bom português, na cabeça desses cornos todos. Sou um cara sério, bato no meu peito e não tenho culpa", garantiu. O pepista disse que irá à Brasília na próxima segunda-feira (9) para saber os motivos do envolvimento na lista da operação Lava Jato. 



PRE recorre ao TSE pedindo cassação de mandato de Roberto Britto

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA) recorreu, nesta sexta-feira (6), ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a cassação do mandato e aplicação de multa ao deputado federal reeleito Roberto Britto (PP). Britto utilizou R$ 50 mil em verba de gabinete para confeccionar e distribuir informativos propagandeando seus feitos. O recurso foi interposto contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) que havia julgado improcedente a representação da PRE, que pedia a cassação do mandato do deputado. Para o tribunal, as sanções só poderiam ser aplicadas se o ato tivesse sido praticado durante o período eleitoral. No caso de Britto, isso não se aplicaria, pois o ocorrido se deu em maio do ano passado. A PRE, no entanto, pede mudança da decisão. Ela entende que o agente não deve ostentar a condição de candidato para que a conduta ilegal se configure. O deputado já havia sido condenado ao pagamento de R$ 20 mil por propaganda eleitoral antecipada, por causa da mesma conduta. A decisão, já transitada em julgado, não cabe mais recurso. 



Questionado sobre o PDT, Rui Costa desdenha: 'Pra mim já acabou''

Foto: Reprodução

O governador Rui Costa marcou presença na 1ª noite do Festival de Verão, nesta quinta-feira (22). Do camarote oficial do Governo do Estado, o petista conversou com a reportagem do Bocão News, após tentar esquivar-se, já adiantando: "Eu hoje só estou pensando em música e em dar risada". Entretanto, questionado sobre a saída do PDT da base governista após a briga entre os representantes Marcelo Nilo e Félix Mendonça Junior diante da indefinição sobre em qual base ficar, se estadual ou municipal, Rui Costa desdenhou: "Pra mim já acabou isso. Só quero pensar na preparação para o Carnaval".  E em clima de paz e amor com o prefeito ACM Neto (DEM), para quem posou para foto juntamente com o publicitário Sidônio Palmeira e o empresário Antônio Carlos Magalhães Júnior, o petista chegou a elogiar o trabalho do democrata nos festejos do fim de ano. "A prefeitura vem fazendo o papel dela", afirmou, sem polemizar as declarações do adversário partidário sobre o carnaval. "Estamos ajudando muito no carnaval e dia 9 irei anunciar o pacote de ações para a festa".
 



Prefeito de Santo Amaro tem bens bloqueados pela Justiça

(Foto: Reprodução)

O prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado, teve declarado os bens indisponíveis no valor de R$ 1,3 milhão. A decisão foi decretada nesta quarta-feira (21) pela juíza Ana Gabriela Trindade. A magistrada deferiu em parte medida liminar requerida em ação civil pública proposta pelo promotor de Justiça João Paulo Schoucair. Segunda a juíza, a medida visa impedir que o acionado “potencialize qualquer ato no intuito de se desfazer de seu patrimônio”. Na ação civil pública, o promotor informou que o prefeito continuava a contratação de servidores, mesmo com 700 aprovados em concurso público. A Promotoria também expediu recomendação ao Município com a orientação que anulasse as contratações indevidas até o dia 31 de dezembro de 2014. Além disso, a prefeitura deveria prorrogar o prazo de validade do concurso e promover a nomeação dos aprovados para prover os cargos vagos até o dia 30 de junho de 2015.



População ateia fogo em fórum após juiz manter prefeito no cargo em Buriti, no Maranhão

(Foto: Reprodução)

O fórum da cidade de Buriti, no Maranhão, foi alvo de ataques da população após o juiz da comarca local, Jorge Antônio Sales Leite, indeferir o pedido de afastamento do prefeito Rafael Mesquita. O incidente aconteceu na tarde desta terça-feira (20) e, segundo o superintendente de Polícia Civil do interior, Dicivaldo Gonçalves, foi motivada pelo indeferimento do prefeito. Em entrevista ao G1, Gonçalves relatou que populares se reuniram em frente ao edifício armados de paus, pedras e matéria inflamável, tendo como objetivo pressionar o magistrado. Após invadirem o fórum e queimar móveis em diferentes cômodos do prédio, a população recuou. O juiz Jorge Antônio conseguiu fugir da multidão, que teria tentado amarrá-lo. O tumulto só foi completamente contigo depois da Polícia Militar criar um cordão de isolamento em frente à comarca. A polícia admitiu ser improvável identificar os responsáveis pelo ato de vandalismo ao patrimônio público. O prefeito, acusado de portar R$ 40 mil em espécie no dia do pleito de 2012 sem explicar a origem do recurso, briga na Justiça para permanecer no cargo.



Rio do Antônio recebe esgotamento e Brumado continua no esquecimento

Rio do Antônio receberá o esgotamento sanitário e Brumado continua esquecido pelo governo do estado (Foto: Reprodução)

Brumado parece ter cometido um “pecado imperdoável” diante do Governo da Bahia, já que o município vem sendo duramente punido, perdendo órgãos históricos e, o que é pior, não recebendo nada em troca, só o desprezo de uma gestão que só tem olhos para as outras cidades da região. A última do governo acabou atingindo em cheio uma das maiores urgências do município que é o esgotamento sanitário, pois, neste sábado, dia 17/01, o vice governador João Leão está neste exato momento na cidade de Rio do Antônio anunciando em praça pública a liberação de R$ 7 milhões e 500 mil para a construção da rede de esgotamento da cidade. Então, enquanto a grande maioria dos municípios da região são contemplados com obras e mais obras, Brumado, o verdadeiro “patinho feio”, continua abandonado e esquecido, sem ter quem o represente e tenha pulso firme para conquistar as obras que tanto precisa. Na agenda do governo Brumado não está inclusa, tanto que já tem um bom tempo que o governador não vem aqui para um ato oficial. Ai fica a grande pergunta no ar: até quando Brumado ficará no “quarto escuro do esquecimento”? 



Eleições 2014: Prováveis deputados estaduais eleitos

Foto: Divulgação

Confira a lista dos 63 deputados eleitos, em ordem de votos:
 
Marcelo Nilo (PDT)
Pastor Sargento Isidório (PSC)
Soldado Prisco (PSDB)
Rogério Andrade (PSD)
Fábio Souto (DEM)
Zé Neto (PT)
Bruno Reis (PMDB)
Sidelvan Nóbrega (PRB)
Zé Raimundo (PT)
Rosemberg Pinto (PT)
Sandro Régis (DEM)
Pastor José de Arimateia (PRB)
Eduardo Salles (PP)
Pedro Tavares (PMDB)
Ângelo Coronel (PSD)
Antonio Henrique Jr. (PP)
Tom Araújo (DEM)
Adolfo Menezes (PSD)
Targino Machado (DEM)
Nelson Leal (PSL)
Roberto Carlos (PDT)
Ivana Bastos (PSD)
Robério Oliveira (PSD)
Adolfo Viana (PSDB)
Alan Sanches (PSD)
Leur Lomanto Jr. (PMDB)
Aderbal Caldas (PP)
Luciano Simões (PMDB)
Augusto Castro (PSDB)
Pablo Barrozo (DEM)
Euclides Fernandes (PDT)
Fabricio (PCdoB)
Neusa Cadore (PT)
Alan Castro (PTN)
Fátima Nunes (PT)
Reinaldo Braga (PR)
Paulo Rangel (PT)
Hildécio Meireles (PMDB)
Luiz Augusto (PP)
Alex Lima (PTN)
Maria Del Carmen (PT)
Carlos Geilson (PTN)
Carlos Ubaldino (PSD)
Luciano Ribeiro (DEM)
Robinho (PP)
Paulo Câmara (PDT)
Vitor Bonfim (PDT)
Alex da Piatã (PDMB)
Gika (PT)
Joseildo Ramos (PT)
Luiza Maia (PT)
Dr. David Rios (Pros)
Vando (PSC)
Ângela Sousa (PSD)
Marcelino Galo (PT)
Marquinhos Viana (PV)
Jurandy Oliveira (PRP)
Manasses (PSB)
Marcell Moraes (PV)
Jânio Natal (PRP)
Zó (PCdoB)
Bobô (PCdoB)
Fabíola Mansur (PSB)  



399 políticos querem a reeleição em 2014

Em todos os cantos da Bahia o eleitor escuta os políticos com cargos eletivos em execução, reclamarem que é difícil ser político no Brasil e que isso não é coisa de gente. Mas, quando chega o ano eleitoral todos eles querem reconquistar o eleitor e garantir mais quatro anos em seu mandato, ou conquistar cargos mais altos como Senador e Governador do seu estado.

 

Este ano não será diferente dos outros anos, já que o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar descobriu através de pesquisa que dos 513 deputados federais, 399 estão disputando a reeleição este ano, sendo que 77 deputados querem se eleger para um cargo mais alto do que o atual exercido. Se política fosse tão ruim assim para os políticos, eles não estariam mais uma vez gastando muita grana para garantir mais quatro anos de poder.



Grupos políticos brigam no 2 de julho

Foto Atarde

Grupo que acompanhava a comitiva do governo e da oposição entraram em confronto duas vezes nesta quarta, 2, durante o cortejo do 2 de Julho. Em um primeiro momento, o conflito foi entre democratas e petistas. Em seguida, o bloco do PC do B, que são aliados do PT, pararam na altura do Largo da Soledade, impedindo a passagem da comitiva do DEM que vinha logo atrás.

 

O grupo que apoia a candidatura do ex-governador Paulo Souto tentou passar e houve um princípio de confusão. Um membro do bloco do PC do B, que estava vestido com uma camisa vermelha, chegou a xingar os democratas.

 

Após a situação resolvida, Souto reclamou do comportamento dos adversários e disse que o 2 de Julho é uma festa da democracia, onde não cabia esse tipo de atitude.