ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Casos ativos da Covid-19 voltam a cair após 4 dias na Bahia; estado registra 9 óbitos em 24h

Embasa é acionada por descarte irregular de resíduos em Morro do Chapéu

Brumado: Terminal Rodoviário passa por manutenção e conservação

Conquista: Comerciante é preso vendendo celulares com restrição de roubo

Bahia receberá primeira Copa Indígena de Futebol

Empresa brumadense está entre as classificadas para o Prêmio BBM de Logística 2021

Caminhoneiros acusam ministro de se empenhar para desarticular greve

Itapetinga: Homem é preso suspeito de se passar por funcionário de bancos e aplicar golpes de mais de R$ 50 mil

Brumado: Moradores da rua Bocaiuva reclamam que coleta não está sendo realizada e lixo se acumula pela rua

Novo decreto que vai liberar 50% da capacidade dos estádios na Bahia

Brumado: Moradores da Rua Princesa Leopoldina rompem manilha de esgoto após alagamento de casas

Brumado: Moradores reclamam de criação de porcos perto de residências no bairro São Felix

Brumado: Câmara recua e não vota proposta para volta das máscaras de proteção

Conquista: Acidente entre carro de passeio e carreta deixa quatro mortos

Senhor do Bonfim: Operação prende empresário considerado 'príncipe do tráfico'

Após reivindicação da vereadora Verimar, operação 'Água Potável' é iniciada em Brumado

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148


Explosivo: Óleo de péroba, gasolina e muita confusão na CPI da Petrobras

O deputado Jorge Solla foi um dos mais exaltados e bateu boca com o tucanato (Foto: Reprodução)

O clima esquentou nesta quinta-feira (19) durante depoimento do ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, na Câmara Federal. Deputados do Partido dos Trabalhadores discutiram com o deputado Delegado Waldir (PSDB-GO), que interviu na fala do deputado Jorge Solla (PT-BA), ao lembrar casos de corrupção durante os governos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O tucano afirmou que seria preciso “comprar óleo de peroba para passar na cara dos petistas".  Os deputados petistas Jorge Solla, Afonso Florence (PT-BA), Valmir Prascidelli (PT-SP) e Maria do Rosário (PT-RS) reagiram. “Houve um princípio de confusão", explicou Afonso Florence (PT-BA) ao Bocão News. Florence se referiu ao fato como "bastante contingente", apaziguado a pedido do presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB-PB).  "O deputado Delegado Waldir sempre é muito ríspido quando ele fala. Eu digo ríspido para usar um eufemismo, porque ele sempre ofende, sempre agride quando fala. Ele disse que ia comprar óleo de peroba para passar na cara dos petistas e os deputados petistas rebateram. Ele sempre fala desse jeito e usa esses termos ríspidos. e o presidente da CPI mandou ele retirar as declarações. Ele retirou e tudo foi apaziguado”. O deputado Antonio Imbassahy (PSDB) minimizou a confusão e disse que essas declarações “desviam o foco da CPI”. Segundo ele, “esse tipo de incidente de nada contribui para a investigação. A CPI tem que investigar e não fazer debate político. Esse fato é para tumultuar uma CPI que está ganhando a confiança da população e tentar desviar o foco das investigações sobre corrupção na Petrobras”, explicou o tucano à reportagem. Os integrantes da CPI da Petrobras tentaram colher depoimentos de Renato Duque, mas ele se recusou a responder. "Eu me recusei a responder às perguntas da CPI por orientação da minha defesa e isso não significa que eu seja culpado. Eu vou provar que meus bens não são produto de corrupção. Tenho orgulho de ter trabalhado na Petrobras e lamento o que está acontecendo na companhia", afirmou Duque.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário