ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Sobe para 147 casos suspeitos da Covid-19 no município

18ª Ciretran tem atendimento presencial suspenso em Brumado

Embasa suspende corte do fornecimento de água nos casos de falta de pagamento

Covid-19: Prefeito e secretário de saúde de Brumado participam de videoconferência com Rui Costa

Programa de Datena sai do ar enquanto falava sobre efeitos da Cloroquina no combate ao coronavírus

Produtores de cachaça vão doar 70 mil de litros de álcool ao SUS

Bete Fruits: Frutas e Verduras fresquinhas em sua casa!

Ministério da Saúde libera mais de R$ 70 milhões para a Bahia, diz Vilas-Boas

Mortes por coronavírus no Brasil sobem para 77, diz Ministério da Saúde

Medida Provisória vai dar R$ 36 bilhões para ajudar bares e restaurantes do Brasil

Brasil enfrentará 3 epidemias ao mesmo tempo nos próximos meses

Aracatu: Mulher morre vítima de descarga elétrica na zona rural

Brumado: MP vai fiscalizar postos de combustíveis que não repassarem redução

Bahia: Governador pede que prefeitos não fechem rodovias para não desabastecer as cidades'

Brumado: 'Se você parar tudo vai, chegar um ponto que o alimento acaba', diz prefeito com possibilidades de reabrir comércio

Fabrício Abrantes cobra política assistencial a população carente durante crise da Covid-19

Brumado: Já são 124 casos suspeitos da Covid-19

Brumado: PM recupera baú com restrição de roubo e furto no centro da cidade

Bahia deve perder R$ 1,5 bilhão em ICMS por causa do comércio fechado

Medida provisória que criaria 13º permanente no Bolsa Família perde validade


Secretária de Educação diz que denúncia da farofa e da água no Caic foi um mal entendido

A secretária Acácia Gondim disse que tudo não passou de um mal entendido (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

A denúncia feita por uma mãe de um aluno da creche do Caic, na qual ela disse que o seu filho tinha sido vítima de um mal estar por ter comido farofa de fígado por dois dias seguidos acabou repercutindo na comunidade escolar e visando esclarecer a questão, a reportagem do 97NEWS falou na tarde desta terça-feira (29) com a secretária de Educação, Acácia Ribeiro que explicou a sua versão do fato. Segundo ela tudo não passou de um mal entendido, já que, primeiramente, a farofa não é servida sozinha e sempre vem como acompanhamento das refeições e que todos os dias é oferecida uma farofa diferente (ovo, carne, couve, cenoura, fígado, etc). Ela também disse que falou com a diretora do Caic que negou as afirmações da mãe do aluno. “Não há falta de recursos para a compra do material, graças a Deus existe até fartura, pois o nosso planejamento se mostrou muito eficaz, além do que temos acompanhamento de nutricionistas, então, podemos garantir que os alunos não saíram da escola mais cedo por falta de merenda”. Sobre a questão da denúncia da má qualidade da água oferecida aos alunos, ela respondeu que “posso afirmar que o nosso poço está desativado há 4 meses, pois houve um problema que até agora não pode ser solucionado, então, a água servida é a da Embasa, que todos sabem que é de ótima qualidade” e complementou relatando que “quando o poço estava funcionando a água só era destinada à limpeza e aos banheiros, nunca para fazer comida ou ser consumida in natura pelos alunos”. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário