ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Jornalista Daniel Simurro morre aos 58 anos em Brumado

Brumado: Há 19 dias município não registra morte por Covid-19

Guanambi: Rui entrega reforma de estrada e autoriza R$ 35 milhões em ações

Brumado: Blogueiro Daniel Simurro é internado após mal súbito em sua residência

Brumado: Sindicato dos Mineradores denuncia assédio moral em empresa de refino de talco

Brumado retoma vacinação de adolescentes com 16 e 17 anos nesta terça-feira (21)

Novas chamas atingem Chapada Diamantina entre Mucugê e Lençóis

Caetité lidera produção mineral baiana em agosto

Em carta, governadores desmentem Bolsonaro sobre alta da gasolina

Brumado: Manifestantes protestam contra Bolsonaro e prefeito Eduardo Vasconcelos em praça pública

Brumado: Após 1 ano e cinco meses, grupos de capoeira retornam com encontros em praças

Brumadenses são presos em Goiás por roubo de carga avaliada em R$ 180 mil

Brumado vacina contra a Covid nesta segunda-feira, pessoas de 12 a 17 anos com comorbidades

Bombeiros continuam em combate a incêndios na Bahia

Brumado: Mulher fica ferida após acidente entre carro e moto no bairro Santa Tereza

Vítima de câncer, morre ator Luis Gustavo aos 87 anos

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Guanambi: Delegado e filho é suspeito de receber R$ 50 mil para facilitar fuga de preso

Foto: Jorge Santana l Sudoeste Bahia

Designada através da Portaria n º. 101 de 23 de março de 2017 Comissão de Sindicância Investigativa composta por três delegados Classe Especial, para apurar as denúncias contidas nos autos da de uma ação penal que tramita na Comarca de Guanambi que um ex-delegado de Guanambi favoreceu fuga de preso ligado ao tráfico de drogas. Segundo apurou a nossa reportagem, o alvo das denúncias é o delegado Noel Egídio de Souza e seu filho, que segundo a denúncia teriam se juntado um delegado da cidade de Brumado para armar a fuga do marginal Rodrigo Soares de Souza (Rodriguinho) mediante o pagamento de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), pagos pelo chefe do tráfico Fabiano Almeida dos Santos (Baú). Contactado o delegado Noel Egídio declarou estar tranquilo e rebateu as acusações, afirmando ser o responsável por um grande trabalho de repressão ao tráfico de drogas quando esteve à frente da Delegacia Territorial de Guanambi e combateu com determinação servidores envolvidos na prática criminosa de depenar veículos apreendidos para vender peças. “Policiais detinham de forma irregular a guarda de veículos apreendidos e combati com firmeza muita coisa errada acontecia, resultando na prisão do então servidor Zé do Pilão e isso fez com que muita gente não goste de mim. Isso é uma armação”, disse o delegado. Ainda segundo o delegado, quando prendeu o elemento Rodriguinho que vinha aterrorizando a cidade, este denunciou vários policiais militares que recebiam dinheiro do tráfico. Outra sindicância vai apurar denúncia formulada pelo Juiz de Direito da Comarca de Guanambi de que em 2012 servidores da delegacia negociavam a venda de peças dos carros apreendidos o que ensejou a remoção de todos os veículos, tendo sido constatado que os carros não possuíam registro de ocorrência policial. O prazo para conclusão dos trabalhos das duas comissões investigativas é de trinta dias.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário