ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Bahia: APLB é denunciada por coagir professores para que recebam precatórios; entenda

Aracaju: Famílias disputam linguiça vencida descartada em terreno

Anvisa aprova uso de autotestes para Covid-19 no Brasil

Psicóloga especializada em Terapia Cognitiva Comportamental passa a fazer parte do quadro de especialistas da Clínica Mais Vida

Bahia vacina mais de 90% dos bovinos e bubalinos contra a febre aftosa

Caso do tripléx do Guarujá envolvendo Lula é arquivado pela Justiça

Brumado: CIPRv divulga relatório de acidentes do mês de janeiro de 2022 nas rodovias da região

Bahia: Governo suspende feriado prolongado no período do carnaval

Brumado registra 292 casos ativos e 3 pacientes internados por conta da Covid-19

Brumado: Sala do empreendedor auxilia na declaração anual do MEI

Brasil: 32 milhões de doses da vacina Janssen ainda não foram distribuídas às cidades

Pastores são presos por estupro de vulnerável e cárcere privado na Bahia

Ipespe mostra Lula no topo das intenções de voto, com 44%; Ciro e Moro empatam

Laboratórios privados deixam de notificar casos de Covid-19 na Bahia, diz Sesab

Brumado: Durante fiscalização na garagem da Novo Horizonte, PM apreende acessórios e cosméticos falsificados dentro de ônibus

Brumado: Polícia cumpre mandado de prisão contra traficante de drogas

Brumado: Prefeito destaca 1º vestibular de medicina que será realizado de forma online

Alunos da rede municipal de ensino de Brumado conquistam medalha de prata na OBMEP 2021

Homem é encontrado morto em Livramento de Nossa Senhora

Fundo Eleitoral de 2022 é 7 vezes maior do que valor destinado à Anvisa em 2021


Dia da Bandeira

Símbolo nacional modificado após a Proclamação da República em 15 de novembro de 1889, com base em projeto idealizado por Raimundo Teixeira Mendes com a colaboração de Miguel Lemos. O projeto manteve o retângulo verde e o losango amarelo da bandeira imperial, desenhada por Jean-Baptiste Debret, mas substituiu, no centro do losango, o escudo de armas encimado pela coroa e ladeado por ramos de café e tabaco por uma esfera azul salpicada de estrelas e cortada por uma faixa branca com os dizeres “Ordem e progresso”. Foi prevista a colocação de 21 estrelas, mostrando de forma idealizada o céu do Rio de Janeiro nas primeiras horas da manhã do dia 15 de novembro.

Coube a Manuel Pereira Reis, professor de astronomia da Escola Politécnica, a projeção

das estrelas na esfera. O desenho foi executado pelo pintor Décio Vilares. Para garantir a aprovação do projeto, foi atribuída a Benjamin Constant a responsabilidade pela criação da bandeira, mas na verdade ele apenas aprovou o projeto, indicando que deveria ser dado maior realce ao Cruzeiro do Sul, o que foi feito.

Assim, foram os positivistas que definiram o projeto de uma bandeira para a República.

Mantiveram o verde-amarelo que representava a riqueza nacional e apontaram para o futuro da nação com a divisa “Ordem e progresso”, lema de Augusto Comte, fundador do positivismo. Pelo Decreto nº 4 do Governo Provisório, de 19 de novembro de 1889, foi oficialmente adotada a bandeira que simbolizava a República. Seu lema não foi contudo bem aceito, provocando grandes divergências e críticas que permaneceram até recentemente.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário