ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Justiça determina afastamento de servidores municipais do grupo de risco do coronavírus

Governo prepara concurso com 2 mil vagas para a PF, diz ministro da Justiça

Loja Império 10, um novo conceito em decoração no município de Brumado

Homem mata esposa após briga por Auxílio Emergencial em Belém

Pesquisa aponta que 28% dos jovens não voltarão às aulas após pandemia

Gel Sol: Uma empresa especializada em renovar o seu Consumo de Energia!

Estados perdem R$ 16 bilhões em arrecadação no 1º semestre

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Aeroporto de Vitória da Conquista volta a receber alguns voos nesta segunda (03)

Bahia registrou mais 1.550 novos casos da Covid-19 nas últimas 24 horas

Comunicado Pax Nacional

Município de Brumado registra mais de 450 pacientes curados da Covid-19

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Feira de Santana: Homem é preso após tentativa de suborno e propina é apreendida

Estudo aponta que cada pessoa infectada no Brasil transmitiu Covid para outras três

Bahia: Governo anuncia convocação de aprovados no concurso da Polícia Civil

Brumado: 'Costurando Amor' é retomado com a doação de 10 mil máscaras nas comunidades


PSDB exigirá da Saúde que médicos cubanos prestem o Revalida e que se enquadrem na CLT

Os deputados do PSDB criticaram nesta quinta-feira 22 a contratação de médicos estrangeiros pelo governo brasileiro. Por meio de nota, o líder do partido na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), exigiu que fossem seguidas todas as leis trabalhistas e aplicado o Revalida, exame obrigatório para o médico que se gradua fora do País.

 

Ele afirmou que irá pedir para que o Ministério Público do Trabalho faça o acompanhamento do Programa Mais Médicos e dos profissionais que serão contratados pelo governo quanto ao cumprimento da legislação. “Somos um país que sempre recebeu bem os estrangeiros. Isso faz parte da nossa formação. No entanto, existem regras que precisam ser cumpridas, que é a revalidação do diploma dos médicos de outros países. É inadmissível que o governo brasileiro simplesmente descumpra a legislação. É um péssimo sinal e pode abrir precedentes. Exemplo se dá de cima para baixo”, disse o deputado.

Ele também pedirá ao MP um monitoramento constante e rígido das condições de trabalho e do cumprimento da legislação. Segundo ele, o Programa Mais Médicos não é suficiente para solucionar o problema na Saúde, que “só será resolvido quando a presidente Dilma Rousseff e o ministro Alexandre Padilha admitirem que o problema não se resume à falta de médicos, mas à necessidade de se investir mais, de melhorar a infraestrutura”. De acordo com o parlamentar, Dilma e Padilha, “em vez disso, tentam jogar a culpa nos médicos brasileiros, como se eles fossem os responsáveis pelo caos no setor”. 

Por: Brasil247

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário