ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Garimpo ilegal movimentou mais de R$ 200 milhões no Brasil

Brumado: Superintendente da SMTT acredita que ‘polêmica’ com radares é apenas uma questão de adaptação

Brumado: Em coletiva, pré-candidato ACM Neto critica péssimos índices na segurança da Bahia e defendeu mudança de postura

Brumado: PM impede que morador em situação de rua seja espancado até a morte por homens; veja vídeo

Loja da Eletrozema é consumida por incêndio em Livramento de Nossa Senhora

Secretário de Administração Penitenciária da Bahia realiza visita técnica ao presidio de Brumado

Brumado: Polícia Civil concluiu investigação do homicídio ocorrido no bairro do Mercado

Brumado: Secretário de Administração Penitenciária é recebido pelo prefeito Eduardo Vasconcelos

Sala do Empreendedor promove workshop para estudantes do CEEP de Brumado

Idoso de 67 anos fica ferido em acidente com picape próximo a 'Serra do Marçal'

Médico é preso em flagrante suspeito de estuprar adolescente de 13 anos

Você já ouviu falar no Rap Geek? O Tema Livre Podcast bateu um papo com Dock Elo, criador desta arte em Brumado

Trabalhadores do comércio de Brumado e Região tem direito no Benefício Social e já podem aproveitar

Chuva de granizo atinge cidade de Mucuri, no extremo sul baiano

TCM adverte Prefeitura de Brumado por irregularidades em licitação da limpeza pública

Grupo operativo da Ouvidoria Cidadã de Brumado toma posse na Defensoria Pública Estadual

Termômetros podem marcar 10 graus nos próximos dias no Sudoeste da Bahia

Bahia: Secretário da Segurança Pública defende descriminalização da maconha

TSE e Telegram formalizam acordo para combate às fake news

Criança é encontrada viva depois de passar dois dias dentro de buraco na Bahia


Médicos alertam mulheres para vacinas que podem evitar o câncer de útero

Ginecologistas alertam que vacina contra o HPV em meninas a partir de nove anos e mulheres adultas até 55 anos ou mais pode evitar o câncer do colo do útero, o segundo tipo de câncer mais prevalente no Brasil e que a cada ano faz  mais de quatro mil vítimas fatais. A importância de determinadas vacinas na mulher adulta e outros relevantes temas estão sendo debatidos durante o 55º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia, que iniciou ontem e encerra sábado (16), no Centro de Convenções da Bahia, promovido pela Sociedade de Ginecologia da Bahia (Sogiba). De acordo com a médica Nilma Antas Neves, presidente do Comitê de Vacinas da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) deve se ressaltar que para a mulher adulta existe vacinas, as quais deve tomar  e deixar de lado o conceito de que vacina é só para criança e uma mulher não precisa. “O principal alerta é de que se não for tomada problemas graves podem ocorrer”, alertou. A ginecologista nomeia as vacinas fundamentais para mulheres: a vacina mais indicada de HPV, doença sexualmente transmissível , pode ser aplicada “a partir dos 9 anos de idade  e não tem limite superior, até mais de 55 anos”, argumentou a especialista, acrescentando que o principal foco desta vacina é de que as mulheres antes e depois de  terem relação sexual podem se prevenir de doenças que podem adquirir no decorrer de relacionamentos.A especialista explica que com a mudança do comportamento sexual tem ocorrido alta prevalência de infecção por HPV em mulheres na fase madura, por isso, a imunização é tão importante.  Ela esclarece que a vacina é importante mesmo para as mulheres que já tiveram relação sexual, pois elas  vão se proteger dos tipos para os quais ainda não foram infectadas e prevenir a reinfecção dos tipos que já estiveram expostas. O vírus do papiloma humano (VPH ou HPV, do inglês human papiloma virus) infecta os queratinócitos da pele ou mucosas, e possui mais de 200 variações diferentes. 

A maioria dos subtipos está associada a lesões benignas, tais como verrugas, mas certos tipos são frequentemente encontrados em determinadas neoplasias como o cancro do colo do útero, do qual se estima que sejam responsáveis por mais de 90% de todos os casos verificados. A principal forma de transmissão do HPV é por via sexual, sendo a doença sexualmente transmissível (DST) mais frequente. Estima-se que 25 a 50% da população feminina mundial esteja infectada e que 75% das mulheres contraiam a infecção durante algum período das suas vidas. No Brasil é o segundo câncer  prevalente e que a cada ano faz  mais de quatro mil vítimas fatais. Outra vacina importante é a da Hepatite B, que é transmitida pela relação sexual e objetos contaminados como alicates de unha. “Esta doença pode levar ao câncer de fígado”, adverte a médica. A especialista acrescenta duas vacinas fundamentais para a gestante: contra gripe e coqueluche. Esta última, caso não o faça “a mulher pode levar à morte o recém-nascido “. Ela destaca que a vacinação é importante em todas as fases da vida, mas antes da gestação ela tem  valor especial, já que algumas doenças podem ser transmitidas da mãe para o feto ou recém-nascido, como é o caso da coqueluche, que tem apresentado um aumento acentuado no número de mortes em recém-nascidos em todo o mundo. Neste caso, a vacina tríplice bacteriana previne que a mãe contraia a coqueluche e a transmita ao bebê. Também há outras vacinas importantes para a mulher como a contra a meningite Meningocócica e Hepatite A. 

Por: Tribuna



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário