ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Homem com mandado de prisão em aberto recebe PM a tiros e fica ferido

Homem é preso por abusar das filhas de 11 e 15 anos em Santo Antônio de Jesus

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialista em psiquiatria renovando parceria com Dr. Renato Franco

Brasil: Oposição investiga repasse de dinheiro federal para laboratórios produzirem hidroxicloroquina

Com vaga nas oitavas de final, Juazeirense já garante mais de R$ 5 milhões em premiação

Jaguaquara: Durante discussão, filha joga água fervente em mãe

Vereador Beto Bonelly parabeniza Brumado pelos 144 anos

Brumado: Município registra 20 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h


Brasil: 48% dos médicos receitam remédios indicados pelos laboratórios

Foto: Reprodução

Pelo menos 48% de todos os médicos do Brasil prescrevem medicamentos que são indicados pelos propagandistas das indústria farmacêutica. A influência dos laboratórios é ainda maior quando os médicos recebem representantes das empresas, já que 48% dos médicos admitem que receitam medicamentos após visita dos propagandistas das fábricas. Com base de informações do CFM - Conselho Federal de Medicina, oito em cada dez médicos recebem essas visitas. Para grande parte dos médicos, essa prática vem desde os anos de faculdade, já que 74% declararam que presenciaram ou receberam benefícios durante a graduação. Diante dessa influência, cerca de um terço dos médicos desconfia dessa relação com as fábricas, que está contaminada e chega a ultrapassar os limites da ética. Alguns médicos disseram que essa relação se tornou comercial, e não científica. Outros profissionais chegaram a dizer que as empresas os compram com presentes, viagens e hoteis de luxo, e até mesmo jantares em restaurantes caros. Mesmo com essa desconfiança, 62% dos médicos avaliam positivamente a relação com as empresas que fabricam medicamentos, órteses, próteses e equipamentos médico-hospitalares. As principais razões são que essas indústrias realizam um bom atendimento, além de trazerem novos medicamentos e informações cientificas atualizadas. Nenhum médico afirmou que recebe prêmios por prescrever medicamentos ou equipamentos a seus pacientes. No entanto, alguns disseram conhecer colegas que recebem tais comissões. A partir dessa pesquisa, CFM espera ampliar o debate sobre a necessidade de mais transparência e de maior divulgação do atual Código de Ética Médica. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário