ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Clínica Mais Vida informa que estará de recesso entre 22 e 25 de junho

Homens são 98% dos presos por aborto no Brasil, diz Justiça

'Rei da Seresta' é preso após show no interior da Bahia

Brumado: Paulo Henrique é encontrado morto às margens de linha férrea no bairro Dr. Juracy

Justiça mantém multa de R$ 8,6 mi a Oi por propaganda enganosa em emissora de TV

Prefeita do município de Maetinga é alvo de duas CPIs

Vídeo em que advogada aparece chorando junto aos filhos por ter passado no concurso viraliza

Salário médio dos baianos era sexto menor do Brasil em 2022, aponta IBGE

Mulher é presa ao tentar vender filhos na Bahia; uma das crianças tinha 32 dias

OMS alerta sobre lote falsificado de Ozempic encontrado no Brasil

Inverno na Bahia: Cidades baianas devem ter frio de 10ºC

Super ofertas do mês de junho da Central das Carnes; confiram


Em um ano, número de famílias que desceu de classe social chega a quase 1 milhão

Apesar de benefícios como o Bolsa Família, número de pobres do país aumentou(CLEMILSON CAMPOS/JC IMAGEM/Estadão Conteúdo)

Faz três meses que o pedreiro Maurício Paes de Souza tenta pagar a última prestação do Uno 2007, comprado há quatro anos. A parcela é de R$ 630, mas, sem emprego desde janeiro, com a mulher também desempregada e dois filhos para sustentar, ele corre o risco de perder o automóvel – assim como já perdeu tantas outras pequenas conquistas de consumo dos últimos anos. Aos poucos, Souza se dá conta de que não pertence mais à mesma classe social da qual chegou a fazer parte, como outros milhares de brasileiros. Só no último ano, quase um milhão de famílias desceram um degrau na escala social. Foi a primeira vez que houve um movimento inverso ao da ascensão socioeconômica que vinha ocorrendo desde 2008. O estudo, da Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa (Abep), mostra que, de 2015 para 2016, a classe que abrange famílias com renda média de R$ 4,9 mil (chamada de B2) perdeu 533,9 mil domicílios. A categoria dos que ganham R$ 2,7 mil (C1) encolheu em 456,6 mil famílias.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário