ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Trabalhadores da Endicon são demitidos e temem 'calote' de empresa

Brumado: Preso em flagrante tem ataque de fúria, agride policiais e quebra objetos de delegacia

PM apreende drogas e pássaros silvestres em Rio de Contas

Acesse a TV Templo dos Milagres no Youtube e seja abençoado

Brumado: Mega estrutura está sendo montada para o Verão VIP com ingressos limitados

O Tema Livre Podcast desta semana recebeu o 'MC Naip Bronka'

Brumado: Subnotificação dos casos de Covid esconde números reais da doença

Cinco morrem e mais de 70 são presas em operação da PM na Bahia

Homem mata pastora de 84 anos a pauladas na porta de igreja

Há 41 anos, mulher procura avós que possivelmente moram em Brumado ou Caetité

Operação Força Total intensifica policiamento na Bahia

Dr. Felipe Leão, médico da Clínica Mais Vida, alerta sobre a importância da realização do check-up

Operação da PF prende homem que divulgou vídeo de estupro de criança


'Salvador é gay', afirma o prefeito ACM Neto em inauguração de Centro LGBT

(Foto: Bocão News)

A frase é forte e pode provocar alvoroço em setores mais conservadores soteropolitanos: “Salvador é gay”. Assim afirmou o prefeito ACM Neto (DEM) na tarde desta sexta-feira (18), quando inaugurou o centro de referência LGBT da cidade. O primeiro municipal do Brasil, conforme disse o próprio chefe do Executivo. O público LGBT agora tem um espaço, na estrutura da gestão municipal, para defender suas bandeiras. "Teremos um espaço para semear a diversidade e o respeito", garantiu o prefeito. A inauguração foi um evento concorrido com a presença também da secretária de Reparação, Ivete Sacramento, vereadores e lideranças da causa gay. Também aconteceram apresentações das transformistas Valerie O’hara, Dion, Mitta Lux e Desireé Cher. Ivete, no discurso, ressaltou que o Executivo não esteve distante das demandas do setor. “De alguns anos para cá, houve uma maior importância com o público LGBT. Aqui trataremos o público vítima das fobias e teremos um observatório LGBT. Depois de hoje, quem vier depois de Neto, terá que avançar ainda mais nessa causa”, disse. Luiz Mott, presidente de honra do Grupo Gay da Bahia, apesar de um discurso provocativo quando lembrou que nunca havia sido simpático ao avô do prefeito, lembrou que o chefe do Thomé de Souza não é oportunista. “Você não é oportunista, pois desde o seu tempo de deputado federal já tratou de temas voltado ao casamento gay, a união estável. Quero só saber se essa estrutura será mantida e se o aluguel será pago para manter esse centro”, afirmou.“A militância pela causa LGBT foi iniciada na década de 1980 e, mesmo tendo conquistado avanços, ainda persistem dois problemas até hoje: gays e travestis continuam sendo assassinados e a Aids ainda atinge esta população, com um índice de 11%. Esperamos que a estrutura seja permanente para realização do atendimento a essa população”, reiterou Mott. (Bocão)



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário