ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Número de candidatos que se apresentam com identidade religiosa bate recorde

Anvisa permite importação excepcional de remédios e vacinas para varíola dos macacos

Endocrinologista pediatra da Clínica Mais Vida alerta sobre cuidados com exercícios físicos

Guarda municipal não atua como força policial, decide STJ

CIPRv apreende 2 kg de maconha em ônibus interestadual próximo a Caetité

Brumado: Policial de folga identifica foragido de unidade prisional e aciona guarnição da 34ª CIPM

Homem desmaia após explosão de pneu em borracharia no Oeste da Bahia

Armazém do Criador: 19 de Agosto - Dia da Aviação Agrícola

Brumado tem redução de 40% em crimes violentos letais intencionais no 1º semestre de 2022

Bahia registrou 138 denúncias desde 2019 sobre trabalho escravo

Guanambi: Carro capota e médico sai ileso de acidente na 'Curva da Morte'

Pedestres se arriscam atravessando fora da faixa no centro comercial de Brumado

Adolescente de 15 anos usa a rede social para denunciar abuso sexual em Livramento de Nossa Senhora

Homem é morto a tiros e pedradas em Coaraci

Celular explode enquanto criança de 6 anos assistia vídeo no interior do Ceará

Guanambi: Jovem de 24 anos tem perna amputada após acidente de moto

Vitória da Conquista: Boliviana é presa com cocaína encontrada dentro de saco de 'batatas'

Site do governo da Bahia é suspenso após decisão judicial

Bahia registra 5 mortes e 1.170 novos casos de Covid em 24h

Tema Livre Podcast desta semana conversou com Joan Júnior, cantor e compositor


Empresa de Claudia Leitte estava inadimplente no Ministério da Cultura, mostra site

O Ministério da Cultura registra a inadimplência quando as contas e demais documentos comprobatórios do cumprimento do projeto não são apresentados no prazo estipulado.

É de conhecimento público que o projeto de lançar uma biografia de Claudia Leitte, motivo de polêmica nesta semana, não foi o primeiro da cantora a receber apoio via Lei Rouanet. O dinheiro captado destinava-se a doze shows de Claudia nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste (Rio Branco/AC, Macapá/AP, Belém/PA, Manaus/AM, Porto Velho/RO, Boa Vista/RR, Teresina/PI, João Pessoa/PB, São Luiz/MA, Fortaleza/CE, Goiânia/GO e Brasília/DF). Segundo o MinC, apesar de o projeto ser de 2012, o prazo para execução era até 31 de dezembro de 2015. E a prestação de contas devia ser feita até o dia 31 de janeiro de 2016, o que não aconteceu.  Em 2012, a Ciel, empresa dela, foi autorizada a captar R$ 5,8 milhões, dos quais conseguiu efetivamente R$ 1,2 milhão, para uma série de shows. Acontece que até a tarde de hoje, qualquer cidadão que buscasse no Ministério da Cultura informações sobre esse projeto encontrava-o classificado como inadimplente. Como no print abaixo (o grifo vermelho já é do próprio site do Ministério):

(Reprodução)


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário