ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Câmara de Vereadores promulga lei que reserva vagas de estacionamento para gestantes, lactantes e pessoas com crianças de colo

Bom Jesus da Lapa reúne 600 mil fiéis em evento religioso

Brumado: Adolescente de 14 anos é encontrada na casa de uma amiga

Corpo de idosa chilena é encontrado em estado de decomposição no interior da Bahia

Brumado: Família pede ajuda para localizar adolescente de 14 anos

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Brumado: Polícia apreende homem após colocar fogo em residência no bairro Olhos D'água

Seleção de advogados de Brumado vence Serrinha e avança para semifinal da Copa CAAB

Empresa Gel Sol de Brumado recebe prêmio nacional da Intelbras

Brumado: Município investiga primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

MP da Bahia lança novo número para atendimento ao cidadão

Inflação muda comportamento dos brasileiros, diz pesquisa

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça

TSE divulga patrimônio de sete presidenciáveis; o maior valor ultrapassa 24 milhões

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Vem aí o 13º Agosto Gospel

Agosto Dourado - a importância do aleitamento materno

Lapa: Romaria do Bom Jesus recebe título de patrimônio imaterial


Envolvimento com policial pode ter sido o motivo para a morte de 'Carlinha do Laço'

(Fotos: Reprodução)

O corpo de Carla Nadiele Moreira da Silva, de 27 anos, conhecida como Carlinha do Laço, foi sepultado na tarde deste domingo, 27, no Cemitério Municipal de Plataforma, em Salvador. Ela foi assassinada nesta madrugada, por volta 2h30, com tiros no rosto, na Rua do Horto, na Av. San Martin, em Salvador. De acordo com informações da Polícia Civil, os principais suspeitos do assassinato são traficantes da “boca de fumo” da rua Diva Pimentel, em Fazenda Grande do Retiro, cujo líder é um traficante conhecido por “Seaway”. A polícia acredita que Carla conhecia as pessoas que a executaram. “Ela era envolvida, andava com o pessoal aí. Esse pessoal leva e traz. Ela estava namorando um policial e andando com os vagabundos. Pensaram que ela estava passando informações”, disse uma testemunha que não quis se identificar.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário