ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Vídeo mostra briga generalizada no Show de Gusttavo Lima em Brasília

O outro lado da história: Pai afirma que o parto da filha aconteceu em sua residência

Mãe mata filho de 5 anos em Vitória da Conquista; arma usada no crime pertence ao pai

Após suspender visita à Brumado nesta segunda-feira (23), Rui Costa anuncia para quarta-feira (25) assinatura de obras no município

Brumado: Projovem abre inscrições em Brumado; saiba mais

Brumado: Em coletiva, ACM Neto criticou atualização das alíquotas como fator para elevação do combustível na Bahia

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado: Município tem aumento de 100% em número de crianças com síndromes respiratórias

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Trabalhadores do comércio de Brumado e Região tem direito no Benefício Social e já podem aproveitar

Sem saber que estava grávida, jovem entra em trabalho de parto e é auxiliada por policiais em Brumado

Rui Costa suspende viagem à Brumado nesta segunda-feira (23) que autorizaria obras no município

Governo federal vai cortar R$ 8,2 bi em verbas de ministérios

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Peritos médicos do INSS encerram greve e voltam a atender na próxima segunda (23)

Bahia: IBGE divulga resultado da seleção do Censo 2022

Em visita à Brumado, ACM Neto critica segurança pública da Bahia

Governo do Estado vai autorizar obras de abastecimento de água, estrada e esportes em Brumado


Brasília: Em segredo, Lula presta depoimento

Ex-presidente Lula (Foto: Reprodução/Facebook)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou um depoimento nesta quarta-feira (16) em Brasília. A oitiva, de cerca de duas horas, ocorreu durante a manhã no prédio da Procuradoria-Geral de Justiça Militar, ramo do Ministério Público da União que apura crimes militares. O edifício fica no Setor de Embaixadas Norte, local ermo de Brasília. A presença do ex-presidente causou estranheza aos funcionários do órgão, cuja atuação nada tem a ver com investigações em curso envolvendo o nome de Lula ou pessoas de seu entorno. Lula foi visto no local por empregados do prédio entre 10h e 12h. A Diretoria-Geral da Procuradoria-Geral de Justiça Militar informou à reportagem ter recebido um telefonema do Ministério Público Federal (MPF) na véspera, entre as 19h e 20h, solicitando o uso de uma sala no segundo andar para um "atendimento". Os servidores do órgão informaram que souberam que se tratava de uma oitiva de Lula quando o ex-presidente desceu do carro e se dirigiu à sala. 

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki, autorizou um depoimento de Lula na condição de testemunha em inquérito da Operação Lava Jato que apura formação de quadrilha por políticos. Contudo, a Procuradoria-geral não informou nesta quarta-feira se a oitiva está relacionada com esse caso. A Polícia Federal expediu intimação para que o petista deponha nesta quinta-feira (17), na sede da PF, em Brasília, sobre suposto esquema de compra de medidas provisórias em seu governo. O caso é investigado na Operação Zelotes. Questionada, a Procuradoria da República no Distrito Federal, no entanto, informou que o depoimento desta quarta não está relacionado a esse caso. O Instituto Lula explicou que Lula ainda não foi notificado e, por isso, "não há previsão" de que ele fale tampouco na data agendada. O filho de Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, é investigado na Zelotes porque recebeu R$ 2,5 milhões de um lobista suspeito de atuar na "compra" de MPs, como revelou o jornal O Estado de S. Paulo em outubro. Os investigadores sustentam que o pagamento pode estar relacionado à edição de normas que concediam incentivos fiscais a montadoras de veículos. O ex-presidente é investigado pelo MPF em outro inquérito por suposto tráfico de influência em outros países para favorecer a Odebrecht. O órgão, contudo, alega que também não houve depoimento sobre esse caso nesta quarta-feira. Lula foi ouvido a respeito em outubro. Na ocasião, a oitiva também ocorreu em local secreto. A Procuradoria-Geral da República não se pronunciou. Procurado, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, não retornou aos telefonemas da reportagem. O Instituto Lula informou que não se pronunciaria a respeito.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário