ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Bahia: APLB é denunciada por coagir professores para que recebam precatórios; entenda

Aracaju: Famílias disputam linguiça vencida descartada em terreno

Anvisa aprova uso de autotestes para Covid-19 no Brasil

Psicóloga especializada em Terapia Cognitiva Comportamental passa a fazer parte do quadro de especialistas da Clínica Mais Vida

Bahia vacina mais de 90% dos bovinos e bubalinos contra a febre aftosa

Caso do tripléx do Guarujá envolvendo Lula é arquivado pela Justiça

Brumado: CIPRv divulga relatório de acidentes do mês de janeiro de 2022 nas rodovias da região

Bahia: Governo suspende feriado prolongado no período do carnaval

Brumado registra 292 casos ativos e 3 pacientes internados por conta da Covid-19

Brumado: Sala do empreendedor auxilia na declaração anual do MEI

Brasil: 32 milhões de doses da vacina Janssen ainda não foram distribuídas às cidades

Pastores são presos por estupro de vulnerável e cárcere privado na Bahia

Ipespe mostra Lula no topo das intenções de voto, com 44%; Ciro e Moro empatam

Laboratórios privados deixam de notificar casos de Covid-19 na Bahia, diz Sesab

Brumado: Durante fiscalização na garagem da Novo Horizonte, PM apreende acessórios e cosméticos falsificados dentro de ônibus

Brumado: Polícia cumpre mandado de prisão contra traficante de drogas

Brumado: Prefeito destaca 1º vestibular de medicina que será realizado de forma online

Alunos da rede municipal de ensino de Brumado conquistam medalha de prata na OBMEP 2021

Homem é encontrado morto em Livramento de Nossa Senhora

Fundo Eleitoral de 2022 é 7 vezes maior do que valor destinado à Anvisa em 2021


Alunos do CMEAS moradores do Esconso são impedidos de entrar em ônibus escolar para irem para a aula

Os alunos tiveram que ir a pé para a escola, correndo o risco de assaltos e ainda perder a avaliação (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

O atual slogan do Governo Federal é “Pátria Educadora”, mas como isso poderia ser aplicado se os alunos são impedidos de irem à escola? Essa foi a alegação de 8 alunos do CMEAS que estudam no período noturno, os quais, na noite desta quarta-feira (23), foram impedidos pelo motorista que faz o transporte escolar de adentrarem no ônibus, o que fez com que eles tivessem que caminhas 45 minutos a pé para chegar à escola, pois não podiam perder a prova. Falando ao repórter Marcos Paulo do 97NEWS, os alunos que moram no Bairro Esconso alegaram que “estávamos no ponto esperando o ônibus e quando fomos entrar o motorista conhecido como João Raposa nos impediu, porque ele fez isso conosco, sendo que no mesmo ponto tinha um aluno do Colégio Estadual que pode subir no coletivo sem nenhum problema, o porquê desta descriminação com a gente?” e continuaram argumentando que “trabalhamos o dia inteiro e ainda estudamos de noite. É revoltante o que esse motorista fez com a gente, já que tivemos que pegar uma estrada escura com risco de sermos assaltados, andarmos 45 minutos e ainda ficarmos sem fazer a prova. Que a Secretaria de Educação Municipal tome uma providência para resolver essa situação, já que somos alunos do município”.  



Comentários

  • fatima

    "Esse msm motorista criou tumulto na frente da escola Santa Rita ao embarcar e desembarcar alunos de menor no .meio da rua criando congestionamento e risco de morte às criancas."

Deixe seu comentário