ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Homem morre em confronto com policiais na Chapada Diamantina

TRE da Bahia volta exigir obrigatoriedade de uso de máscaras em suas dependências

Postos SAC na capital e interior fecham na sexta-feira (24) e sábado (25)

Bahia: Carreta pega fogo populares saqueiam carga na BR-116

Com 40 casos hospitalares em 22 dias, Sesab alerta para risco de queimaduras nos festejos juninos

Atendimento do INSS ficará suspenso durante o feriado de São João na Bahia

Receita alerta para golpes envolvendo a regularização de CPF

Tanhaçu: Motociclista fica ferido após atropelar animal na BA-142

Covid-19: Casos ativos chegam a 5,2 mil na Bahia e estado registra nove mortes em 24h

Câmara Municipal de Vereadores de Brumado recebe representante do Tiro de Guerra

Psicólogo da Clínica Mais Vida fala sobre a Logoterapia e a superação dos traumas emocionais


Alunos do CMEAS moradores do Esconso são impedidos de entrar em ônibus escolar para irem para a aula

Os alunos tiveram que ir a pé para a escola, correndo o risco de assaltos e ainda perder a avaliação (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

O atual slogan do Governo Federal é “Pátria Educadora”, mas como isso poderia ser aplicado se os alunos são impedidos de irem à escola? Essa foi a alegação de 8 alunos do CMEAS que estudam no período noturno, os quais, na noite desta quarta-feira (23), foram impedidos pelo motorista que faz o transporte escolar de adentrarem no ônibus, o que fez com que eles tivessem que caminhas 45 minutos a pé para chegar à escola, pois não podiam perder a prova. Falando ao repórter Marcos Paulo do 97NEWS, os alunos que moram no Bairro Esconso alegaram que “estávamos no ponto esperando o ônibus e quando fomos entrar o motorista conhecido como João Raposa nos impediu, porque ele fez isso conosco, sendo que no mesmo ponto tinha um aluno do Colégio Estadual que pode subir no coletivo sem nenhum problema, o porquê desta descriminação com a gente?” e continuaram argumentando que “trabalhamos o dia inteiro e ainda estudamos de noite. É revoltante o que esse motorista fez com a gente, já que tivemos que pegar uma estrada escura com risco de sermos assaltados, andarmos 45 minutos e ainda ficarmos sem fazer a prova. Que a Secretaria de Educação Municipal tome uma providência para resolver essa situação, já que somos alunos do município”.  



Comentários

  • fatima

    "Esse msm motorista criou tumulto na frente da escola Santa Rita ao embarcar e desembarcar alunos de menor no .meio da rua criando congestionamento e risco de morte às criancas."

Deixe seu comentário