ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Tema Livre Podcast desta semana conversou com Joan Júnior, cantor e compositor

Brumado: 'Operação Força Total' tem mais de 20 veículos autuados e 11 apreendidos

Mesmo após corte, gasolina continua mais cara no Brasil do que no exterior

Brumado: Prefeitura vai investir mais de R$ 7 milhões em canais pluviais da cidade

Cresce a cada ano a população de cães na cidade de Brumado; ONGs estão saturadas

Brumado: Morador do bairro São José denuncia descarte e acúmulo de esgoto em galeria pluvial

Brumado: Evento na Câmara Municipal debaterá violência doméstica

Número de mulheres candidatas é o maior das últimas três eleições gerais

Quase 1 milhão de reclamações foram feitas na Anatel no primeiro semestre de 2022

Brumado: Decreto proíbe a entrada de alimentos e bebidas alcoólica em ginásios de esportes e campo de futebol

Incêndio atinge área de vegetação no oeste da Bahia

Vice de ACM Neto tem pedido de impugnação de candidatura ao governo da Bahia

Câmara derruba veto do Executivo ao Projeto de Lei que cria cargo de intérprete de libras

Mega condição especial do Armazém do Criador

Criança risca fósforo e casa é consumida por incêndio em Caetité

Agosto Branco - pneumologista da Clínica Mais Vida alerta sobre a importância da prevenção do câncer de pulmão

Viagens de Bolsonaro em avião presidencial deverão ser ressarcidas durante campanha

Brumado: Agente da Pastoral usa a Tribuna Livre da Câmara para destacar a 'Semana Nacional da Família'

Gel Sol: Intelbras lança módulo fotovoltaico bifacial com eficiência de mais de 20%

Para evitar prisão, mulher do ex-goleiro Bruno faz vaquinha para o marido pagar pensão


Professora é presa tentando dar golpe de R$ 95 mil em banco

(Foto: Reproudção)

Uma professora do município de Camaçari foi presa tentando dar um golpe em uma agência bancária que fica no Salvador Norte Shopping, em São Cristóvão, na manhã desta sexta-feira (28). Maria Sirádia Coelho da Silva, 57 anos, pretendia retirar R$ 95 mil da conta de uma cliente do banco e estava com uma identidade falsificada, para se passar pela vítima. De acordo com o titular da 12ª Delegacia (Itapuã), delegado Antônio Carlos Magalhães Santos, a professora chegou na agência se passando pela cliente. Ela apresentou uma identidade falsa e pediu para retirar a segunda via do cartão, que a vítima havia solicitado um mês antes.  A professora ainda assinou alguns documentos como se fosse a verdadeira cliente e pediu para fazer o resgate de parte do dinheiro que estava na conta da vítima. O valor de R$ 95 mil era produto de uma aplicação bancária feita pela cliente. A ação da mulher levantou suspeita e, desconfiados, os funcionários do banco avisaram a polícia.  "Primeiro ela procurou uma agência no centro da cidade (Salvador) para informar que faria o resgate do valor, mas disse que a ação seria feita em outra agência. Ela, então, procurou a agência do Shopping e tentou fazer o estelionato, mas os funcionários desconfiaram e avisaram a gente", contou o delegado.

 

Os investigadores da 12ª Delegacia prenderam a professora em flagrante. A polícia acredita que ela faz parte de uma quadrilha e que estava agindo com o auxílio de, ao menos, outras duas pessoas. A possibilidade de que um funcionário do banco tenha passado as informações também não foi descartada. "Ela sabia que a vítima tinha feito o pedido de uma segunda via do cartão e que ainda não tinha retirado. Sabia que a vítima tinha feito uma aplicação na conta e que podia pedir o resgate do valor e sabia como a vítima assinava, ou seja, ela tinha informações a que uma pessoa comum não tem acesso”, afirmou o delegado. O gerente informou à polícia que Maria Sirádia pediu para transferir R$ 75 mil da conta da cliente para outra conta bancária e disse que levaria os outros R$ 20 mil em dinheiro. A polícia encontrou com ela dois cartões de crédito em nome de pessoas aleatórias e papeis de rascunho, nos quais ela treinou a assinatura da verdadeira clienA professora contou ao delgado que foi procurada por um homem que ofereceu a ela o serviço. O suspeito providenciou a documentação falsificada e orientou a mulher a como agir. “Ela estava o tempo todo em contato com ele pelo whatsapp. Nos últimos meses detectamos o aumento no número de casos de estelionato ou tentativa de estelionato a agências bancárias. Os bandidos, geralmente, procuram alguém com as caraterísticas ou idade aproximada a das vítimas”, afirmou. Maria Sirádia não tem passem policial e disse aos investigadores que foi a primeira vez que tentou praticar o crime de estelionato. A assessoria da Secretaria da Educação de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, confirmou que a mulher faz parte do quadro de docentes da cidade, mas não forneceu detalhes sobre a suspeita. Ela vai responder por tentativa de estelionato, uso de documentação falsa e falsificação de documento público. A polícia estuda ainda a possibilidade de indiciá-la por formação de quadrilha. A professora foi encaminhada para o Conjunto Penal Feminino, no Complexo Penitenciário da Mata Escura. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário