ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Fura-filas da vacinação não terão direito à segunda dose e poderão ser presos

Morre em decorrência da Covid-19 o médico de 44 anos, Dr. Lívio

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Sem espetáculos há quase oito meses, circo volta a realizar apresentações ao público

Justiça Federal nega liminar contra prefeito de Candiba que furou fila de vacinação

Falso policial civil é preso por aplicar golpe em Livramento de Nossa Senhora

Super promoção da Loja Império 10: duas peças por somente R$ 15

Brumado: Município recebe 480 doses do imunizante desenvolvido pela universidade de Oxford

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado chega à 47 óbitos por conta da Covid-19

Pax Nacional sempre ao seu lado

Bancário brumadense de 52 anos morre em decorrência da Covid-19

Polícia encontra depósito clandestino de combustíveis em Itapetinga

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


Presidente do Sindsemb é muito criticado por falta de pulso firme nas negociações salariais

O presidente do Sindsemb, Edilson Costa, vem sendo muito criticado pela categoria por não obter até o momento um resultado positivo nas negociações com a prefeitura (Foto: Reprodução Facebook)

As negociações salariais entre o Sindsemb e a Prefeitura Municipal já se arrastam por vários meses e, com isso, muitos servidores municipais já estão perdendo a paciência e começam a desferir severas críticas contra o presidente do Sindsemb, Edilson Costa, que está sendo avaliado como incapaz de representar a categoria à altura, pois não vem, segundo eles, mostrando uma vitalidade necessária para obter um resultado positivo neste processo de renegociação salarial. “Ele tinha que nos defender com unhas e dentes, mas não é isso que temos observado infelizmente”, citou um servidor ao 97NEWS, o qual acompanhou do lado de fora a reunião na manhã desta sexta-feira, dia 28, que aconteceu na prefeitura municipal, a qual acabou novamente sem uma definição. A insatisfação dos servidores públicos municipais aumenta cada vez mais e, caso não haja um desfecho positivo, com o pagamento de um reajuste de no mínimo de 8% retroativo a maio, a categoria poderá cruzar os braços e deflagrar uma greve, que não é vista ainda com bons olhos pelo presidente do Sindsemb, que tem o foco nesse momento na luta para que o turnão seja efetivado, no reajuste de 6% e na criação do vale-alimentação, o que já foi totalmente descartado pela atual gestão que garantiu que não há dinheiro no cofre para isso. Na semana que vem irá ser realizada uma assembleia da categoria que acontecerá em forte clima de tensão, onde poderá se confirmar a deflagração de uma greve. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário