ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Caminhão tomba em ribanceira e deixa feridos em Conquista

Brumado: Irregularidades em Licitação pode ser um dos motivos de impeachment do Prefeito

Polícia desarticula quadrilha de receptação de caminhões furtados em Guanambi

Brumado: Em patrulhamento pelo bairro Dr. Juracy, Polícia apreende drogas

LEM: Homem é suspeito de agredir companheira e colocar fogo na casa

46ª CIPM inicia campanha contra a violência doméstica na região de Livramento de Nossa Senhora

Embasa lança Agência Virtual com diversos serviços

Auxílio de R$ 600 tira temporariamente 72% da extrema pobreza, diz ministério

Pagamento do Fies está suspenso até dezembro

Hemoba tem estoque crítico de bolsas de sangue por causa de queda nas doações

Faça seu exame de PSA no LAB

Brumado chega a 247 casos do novo coronavírus e 56 em tratamento

Cerca de meia tonelada de maconha é apreendida em Campo Formoso e Curaçá

Rui diz que cidades com aumento de casos da Covid-19 terão medidas mais duras de restrição

Tanhaçu registra primeiros casos de contaminação pelo novo coronavírus

86% das prefeituras baianas estão irregulares na transparência dos gastos com Covid-19, aponta TCM

Homem ateia fogo em residência e tira a própria vida no município de Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Mesmo sendo na modalidade 'pregão presencial', população questiona contrato entre Câmara e casa de peças no valor de 122 mil

Pré-candidato a vereador é preso com carro de luxo roubado em Contendas do Sincorá

Brumado: Caminhão carregado com gesso perde o freio e bate em muro no bairro Olhos D'água


Impactante: Relato de uma Delegada de Polícia

(Imagem Ilustrativa)

"Há dois anos e sete meses sou delegada de polícia. Embora eu tenha passado no concurso na condição de concurseira e não propriamente na de vocacionada, aprendi muito na polícia civil e com a polícia civil. Aprendi a dar maior valor à vida, porque vi que ela é frágil demais. Aprendi a dar valor ao sono, porque ele é artigo de luxo para um policial. Aprendi a enfrentar situações de risco com mais naturalidade, porque se trabalha com o risco todo dia. Aprendi que garantista mesmo não é aquele que infla falando do assunto, de pantufa, com uma doutrina na mão, e sim aquele que confere as garantias ao preso numa delegacia, há 48h sem dormir, trabalhando em condições precárias, com fome, com sono e diante de um bêbado gritando e ofendendo até a sua quinta geração. Aprendi que há profissões em que a gente acaba pagando para trabalhar, porque os recursos matérias e humanos são parcos e a gente quer muito que aquilo dê certo, que fique bom. Aprendi que servir e proteger não é só um juramento. É um modo de vida. Aprendi a me abnegar, a esgotar as minhas forças e continuar de pé, a enfrentar meus medos e a deixar, muitas vezes, a família e os amigos de lado (é a pior parte) para bem cumprir a minha missão. Os únicos a abrir as portas para as vítimas nas madrugadas frias. Aqueles que são os primeiros a tomar conhecimento do crime e a tomar as primeiras (e mais sacrificantes) providências (ouvir os familiares do morto logo depois do homicídio, comparecer no local do crime, na vila, de madrugada, na chuva, para isolar o local e colher os primeiros elementos de prova...). Aqueles que volta e meia têm que se confrontar com marginais. Generalizar e jogar lama na honra, na coragem e no mérito dos policiais não vai fazer da polícia uma instituição melhor. Apoie o policial. A esmagadora maioria arrisca a vida por você!"



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário