ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Trabalhadores da Endicon são demitidos e temem 'calote' de empresa

Brumado: Preso em flagrante tem ataque de fúria, agride policiais e quebra objetos de delegacia

PM apreende drogas e pássaros silvestres em Rio de Contas

Acesse a TV Templo dos Milagres no Youtube e seja abençoado

Brumado: Mega estrutura está sendo montada para o Verão VIP com ingressos limitados

O Tema Livre Podcast desta semana recebeu o 'MC Naip Bronka'

Brumado: Subnotificação dos casos de Covid esconde números reais da doença

Cinco morrem e mais de 70 são presas em operação da PM na Bahia

Homem mata pastora de 84 anos a pauladas na porta de igreja

Há 41 anos, mulher procura avós que possivelmente moram em Brumado ou Caetité

Operação Força Total intensifica policiamento na Bahia

Dr. Felipe Leão, médico da Clínica Mais Vida, alerta sobre a importância da realização do check-up

Operação da PF prende homem que divulgou vídeo de estupro de criança


Se a moda pega: Vereadora pede R$ 1 milhão de indenização por calúnia e difamação

(Foto: Reprodução)

A vereadora de Feira de Santana, Cíntia Machado (PSC), está processando na Justiça a também vereadora Eremita Mota (PDT). A defesa de Cíntia deu entrada em uma ação de calúnia, difamação e injúria, no dia 17 de julho, no Fórum de Feira, na 2ª Vara de Sistemas dos Juizados, através da juíza Jaqueline Moreira Kruschewsky. Segundo o site local Acorda Cidade, a queixa crime contra a vereadora Eremita relata o caso que ocorreu no dia 20 de abril deste ano, quando, em sessão na Câmara Municipal, a vereadora afirma que a colega, Cíntia Machado, forjava viagens para congressos e acumulava diversas faltas nas sessões ordinárias. Na ocasião, Eremita disse que Cíntia não exerce a função de corregedora da Câmara com responsabilidade e que, no período da Micareta, ela teria faltado dois dias. Eremita disse que iria observar a frequência de Cíntia nas sessões, pois o problema era recorrente. Em resposta, a vereadora Cintia disse que iria entrar com representação na Corregedoria da Câmara e na Justiça, para que Eremita Mota prove que ela forja os atestados para fazer viagens. "Vou representar contra Eremita na Corregedoria. Também vou entrar com uma ação na Justiça por danos morais, porque ela está denegrindo a minha imagem", afirmou. A vereadora Cíntia Machado pede indenização de R$ 1 milhão e afirma que se a juíza acatar e houver uma indenização, o valor será doado para algumas entidades de Feira de Santana. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário