ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Câmara de Vereadores promulga lei que reserva vagas de estacionamento para gestantes, lactantes e pessoas com crianças de colo

Bom Jesus da Lapa reúne 600 mil fiéis em evento religioso

Brumado: Adolescente de 14 anos é encontrada na casa de uma amiga

Corpo de idosa chilena é encontrado em estado de decomposição no interior da Bahia

Brumado: Família pede ajuda para localizar adolescente de 14 anos

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação

Brumado: Polícia apreende homem após colocar fogo em residência no bairro Olhos D'água

Seleção de advogados de Brumado vence Serrinha e avança para semifinal da Copa CAAB

Empresa Gel Sol de Brumado recebe prêmio nacional da Intelbras

Brumado: Município investiga primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

MP da Bahia lança novo número para atendimento ao cidadão

Inflação muda comportamento dos brasileiros, diz pesquisa

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça

TSE divulga patrimônio de sete presidenciáveis; o maior valor ultrapassa 24 milhões

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Vem aí o 13º Agosto Gospel

Agosto Dourado - a importância do aleitamento materno

Lapa: Romaria do Bom Jesus recebe título de patrimônio imaterial


Mulher manda matar marido após descobrir que ele abusava da filha de dez anos

(Foto: Reprodução)

Uma mulher foi presa suspeita de encomendar a morte do marido em Franca, no interior de São Paulo. Ela teria descoberto que o homem abusava sexualmente de sua filha de dez anos. O corpo do homem foi encontrado em um matagal da cidade.Juliana Pereira Feliciano Castro, de 33 anos, era casada com o sapateiro Jurandir da Silva, de 48. Os dois moravam com a filha do primeiro casamento de Juliana em um conjunto de prédios na zona norte de Franca.Juliana teria descoberto que Silva havia abusado sexualmente da criança. A menina foi levada ao médico e um laudo constatou os abusos. Revoltada, a mulher decidiu encomendar a morte do marido.No final de abril, o grupo abordou Silva quando ele saía de casa para trabalhar e o levou a um cafezal localizado às margens da rodovia Nelson Nogueira, que liga Franca a Ribeirão Corrente.Ela contratou cinco homens que moravam no mesmo bairro para executarem o crime.O corpo do sapateiro foi encontrado dois dias depois com as mãos amarradas e enrolado em um lençol.A polícia identificou os cinco suspeitos. Um deles é Luis Tarcisio de Oliveira, que negou a participação no crime, além de Sérgio Ramos, de 34, Breno Feliciano, de 20, e Valdeir Alves, de 27.A polícia ainda procura por Alexsander Mateus Barbosa. Juliana também está presa.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário