ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Caminhão tomba em ribanceira e deixa feridos em Conquista

Brumado: Irregularidades em Licitação pode ser um dos motivos de impeachment do Prefeito

Polícia desarticula quadrilha de receptação de caminhões furtados em Guanambi

Brumado: Em patrulhamento pelo bairro Dr. Juracy, Polícia apreende drogas

LEM: Homem é suspeito de agredir companheira e colocar fogo na casa

46ª CIPM inicia campanha contra a violência doméstica na região de Livramento de Nossa Senhora

Embasa lança Agência Virtual com diversos serviços

Auxílio de R$ 600 tira temporariamente 72% da extrema pobreza, diz ministério

Pagamento do Fies está suspenso até dezembro

Hemoba tem estoque crítico de bolsas de sangue por causa de queda nas doações

Faça seu exame de PSA no LAB

Brumado chega a 247 casos do novo coronavírus e 56 em tratamento

Cerca de meia tonelada de maconha é apreendida em Campo Formoso e Curaçá

Rui diz que cidades com aumento de casos da Covid-19 terão medidas mais duras de restrição

Tanhaçu registra primeiros casos de contaminação pelo novo coronavírus

86% das prefeituras baianas estão irregulares na transparência dos gastos com Covid-19, aponta TCM

Homem ateia fogo em residência e tira a própria vida no município de Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Mesmo sendo na modalidade 'pregão presencial', população questiona contrato entre Câmara e casa de peças no valor de 122 mil

Pré-candidato a vereador é preso com carro de luxo roubado em Contendas do Sincorá


Vacina contra malária pode estar disponível em 2015

A fabricante britânica GlaxoSmithKline (GSK) busca a aprovação para a vacina contra a malária, depois de testes mostrarem que ela diminuiu o número de casos de crianças africanas infectadas. Especialistas se mostram otimistas sobre a possibilidade de ter, pela primeira vez no mundo, imunidade contra a doença em 2015, segundo a BBC. A malária, uma doença parasitária transmitida por mosquitos, mata centenas de milhares de pessoas em todo o planeta a cada ano. Os cientistas dizem que uma vacina eficaz é essencial para as tentativas de erradicar a doença. O imunizante conhecido como RTSS conseguiu diminuir quase pela metade o número de casos de malária em bebês e crianças pequenas e em cerca de 25% em recém-nascidos. Testes mostraram que, 18 meses após a vacinação, bebês e crianças pequenas com idades entre 5 e 17 meses tiveram uma redução de 46% no risco de manifestações clínicas da malária. Mas, em lactantes com idades entre seis e 12 semanas, no momento da vacinação, houve uma redução de apenas 27%. Um porta-voz da GSK afirmou à AFP que a companhia iria apresentar o pedido à agência em um processo destinado a facilitar a liberação de novas drogas para países mais pobres.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário