ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

CIB recomenda retomada imediata da vacinação de adolescentes na Bahia

Brumado: Denúncia contra vereador 'Nem' pede cassação do seu mandato na Câmara

Bahia: Estado tem mais de 1,5 milhão de títulos eleitorais cancelados

Setembro Amarelo - um simples abraço pode salvar uma vida

Brumado: Cabeceira de ponte que liga Centro ao bairro São Felix, cede e preocupa motoristas

Especialistas consideram remota possibilidade de tsunami atingir a costa da Bahia

Brumado: AUCIB convoca associados para assembléia de eleição da nova diretoria

Com ajuda de cão farejador, PRF apreende quase 3 toneladas de maconha em Vitória da Conquista

Anvisa mantém orientação sobre vacinação de adolescentes e contraria determinação do MS

Brumado já registrou 400 furtos de placas de sinalização de trânsito, diz SMTT

Ministério da Saúde suspende por cautela vacinação para adolescentes de 12 a 17 anos

Bahia: Caetité, Jacobina e Itagibá reuniram 51% da produção mineral em agosto

Em audiência pública, Prefeitura apresenta proposta do Orçamento 2022

Brumado: Horta comunitária vira exemplo de inclusão social e produtiva em Pedra Preta

Itapetinga: Polícia recupera animais furtados avaliados em mais de R$ 100 mil

Coruja branca aparece no centro de Brumado e é resgatada por populares

Relatório mostra efeito da pandemia no mercado de shows no Brasil

Vacinação contra Covid segue para pessoas com 17 anos ou mais em Brumado

Dia 'D' da Campanha Antirrábica será no próximo sábado (18)

Brumado: Casos ativos de Covid-19 continuam caindo no município


MP recomenda que a Bahiatursa suspenda seleção de artistas

Xando P. | Ag. A TARDE

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) recomendou, nesta sexta-feira, 29, que o presidente da Bahiatursa, Diogo Medrado, suspenda a seleção para artistas como parte da programação "São João da Bahia 2015". O edital foi lançado no dia 23 de maio e prevê a seleção de 170 projetos com valores que podem variar de R$ 20 mil a R$ 100 mil. alcançando o montante de R$ 17 milhões. A recomendação foi assinada pelas promotoras Rita Tourinho e Patrícia Medrado, do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa (Gepam). Elas pedem a demonstração da razoabilidade dos gastos frente ao orçamento do Estado, que deve ser remetida no prazo de cinco dias úteis. As promotoras ainda classificam os "critérios de avaliação técnica" previstos no edital de seleção pública para celebração dos convênios como não objetivos, o que, segundo elas, também comprometerá a fixação dos valores dos convênios. As promotoras consideram que a minuta disponibilizada pela Bahiatursa referente ao 'Projeto para Celebração de Convênios São João da Bahia 2015', no que diz respeito às metas financiadas, não exige a apresentação de orçamento detalhado, conforme exigido em lei estadual.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário