ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Operação Campo Seco cumpre mandado na zona rural do município

'VLI causa prejuízo claro à coisa pública', diz a ANTT sobre ferrovia que corta a Bahia

Profissionais de saúde receberão dose de reforço contra a Covid, diz ministro da Saúde

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 7 milhões

Familiares cobram de Rui Costa inauguração do presídio de Brumado, prevista para o fim de julho

Brasil: Bolsonaro afirma que extrapolou durante discursos nas manifestações de 7 de Setembro

Azeite da Chapada Diamantina conquista medalha de ouro durante concurso em Paris

Vitória da Conquista: Mulher é presa com maconha, cocaína e lança-perfume em ônibus

Brumado: Avenida Lindolfo Azevedo Brito será duplicação de 1 km e meio e terá ciclovia

Brumado: Busca pela 3ª dose da vacina contra a Covid tem sido satisfatória

Infectologista da Clínica Mais Vida destaca a importância de acompanhamento médico para síndrome pós Covid 19

Com queda de internações, Brumado poderá encerrar atividades da UPA Covid

Brumado: Boletim aponta 49 pessoas em tratamento por conta da Covid-19

Na Semana Nacional de Trânsito, SMTT realiza blitz educativa no centro de Brumado

Moradores registram vazamento de água no centro de Brumado; veja vídeo

Pediatra é assassinado dentro de consultório no oeste da Bahia

Brumado: Dois foragidos da operação 'Apópeira' se entregam à Polícia

Colisão entre ônibus que seguia para Abaíra e veículo de passeio deixa mortos e feridos

Brumado: Um homem foi preso durante operação das Polícias Civil e Militar; dois ainda são procurados

Bahia: Governo nomeia 39 investigadores da Polícia Civil e anuncia convocação de mais 171 professores


Marin pode terminar a vida atrás das grades

(Foto: Reprodução)

José Maria Marin, de 83 anos, e outros seis dirigentes podem pegar 20 anos de prisão em virtude de irregularidades em contratos comerciais de torneios na América do Sul e Central. A informação é do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Ao todo, 14 réus são acusados de corrupção, extorsão e lavagem de dinheiro. “Eles [os sete detidos] podem pegar 20 anos de prisão, mas a sentença depende de cada um. Cada caso é um caso”, reforçou Loretta Lynch, procuradora-geral da Justiça dos EUA. O ex-presidente da CBF de 83 anos está detido em Zurique. A Justiça suíça informou que os detidos serão extraditados para os Estados Unidos, base da investigação coordenada pelo FBI. Caso Marin se oponha à extradição, será aberto um requerimento em que ele terá de permanecer por pelo menos 40 dias na Suíça.  A investigação aponta suborno de US$ 150 milhões (equivalente hoje a mais de de R$ 450 milhões) em questões ligadas a transmissão de jogos e direitos de marketing do futebol na América do Sul e Estados Unidos. O esquema fraudulento existe desde a década de 90, ainda segundo a investigação. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Marin recebeu R$ 2 milhões em propinas por cada edição da Copa do Brasil. O suborno tinha como intuito facilitar os direitos comerciais do torneio. José Maria Marin não quer, mas são remotas as chances de ele não ser extraditado para os Estados Unidos, ser julgado e condenado. O ex-presidente da CBF sabe que lá, nos EUA, a justiça realmente funciona, seja quem for o réu, ou a sua idade, dos 16 anos 100 anos, por que lá a justiça se faz, é rápida, dura e implacável. Quem cometeu crime, de um jeito ou de outro, paga. Em 2011, Courtney Love foi condenada pela Justiça de Beverly Hills a pagar US$ 35 mil para duas ex-empregadas. O galã de “Gossip Girl” foi preso em junho de 2014 por posse de 60 gramas de maconha. Chace Crawford, de 24 anos, pode pegar até 180 dias de detenção e ter de pagar uma multa de US$ 2 mil. Charlie Sheen com a justiça americana é longo. Foi preso por posse de substâncias ilícitas e até tentou suicídio.



Comentários

  • Maxuel Ramos

    "Isto só será possível se a prisão for cumprida nos EEUU, porque se ele for extraditado para o Brasil, por causa da influência política, a idade e possivelmente problemas de saúde, no máximo irão colocar uma tornozeleira eletrônica e permitir que ele cumpra prisão domiciliar em sua mansão, cercado de todas as regalias que as benevolentes Leis brasileiras propiciam aos ladrões de colarinho branco. l "

Deixe seu comentário