ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Desatenção de motociclista causa acidente na Av. Coronel Santos

Após quatro dias de queda, casos ativos da Covid-19 voltam a subir na Bahia

Sindicato dos Bancários acusa banco privado por descumprir acordo e demitir durante pandemia

Piatã: Moradores denunciam mineradora por poluição em nascente de rio

Brumado: Prefeito é intimado para audiencia de instrução no processo que pode levar ao seu impeachment

Estudo garante que vacina americana é segura e gera anticorpos

Começa hoje pagamento do auxílio emergencial de R$ 300 para nascidos em janeiro

Brumado ultrapassa os 1500 casos da Covid-19, o novo coronavírus

Vinte candidatos se autodeclaram analfabetos nas eleições deste ano

Eleições 2020: Município de Licínio de Almeida tem apenas um candidato ao Executivo

Baianos receberam sementes 'misteriosas' que acenderam alerta no Brasil

Candidato à Prefeito em Brumado, Geraldo Azevedo é internado na UTI de Vitória da Conquista com Covid-19

Restaurante serve 'marmitex' com carvão para cliente com transtorno mental em Serra do Ramalho

PF cumpre mandados em Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora na Operação 'Work Out'

Ladrões se vestem de operários e roubam fios de cobre subterrâneos em obra no centro de Salvador

Brumado: Corrida à vagas no Legislativo tem recorde de candidatos inscritos

Brumado: Município confirma 17ª morte por coronavírus; já são 235 casos ativos

Bahia antecipa pagamento de aposentados e pensionista no mês de setembro

Corpo de mulher em estado de decomposição é encontrado em Aracatu

'Números de óbitos ainda estão altos', diz Rui ao ser questionado sobre volta às aulas


Contas da Prefeitura de Malhada de Pedras é mantida com rejeição pelo TCM

Foto: Reprodução

O Tribunal de Contas dos Municípios-TCM, rejeitou pela segunda vez as contas de,  Valdecir Alves Bezerra "Ceará" (PT), prefeito de Malhada de Pedras. A decisão foi mantida pela rejeição das contas relativas ao exercício de 2013 e a multa imposta foi de de R$ 5 mil. O gestor acabou apresentando uma nova documentação permitindo apenas poucas alterações no parecer, mas não descaracterizou as principais irregularidades contidas nas contas. O relator do parecer, conselheiro José Alfredo Dias, determinou a exclusão do ressarcimento no valor de R$ 1.550,90, após a apresentação de comprovantes de restituição do valor. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário