ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Eleições 2024: MDB agenda convenção para o dia 05 de agosto em Brumado

Brumado: Eleição para escolha da nova mesa diretora do Conseg será em setembro

Casal de idosos morre em colisão de moto com carro em Caculé

Brumado: CDL realiza nesta sexta (19) o sorteio da Campanha de São João de Prêmios

Clínica Mais Vida amplia quadro de especialistas firmando nova parceria com gastroenterologista/endoscopista

Eleições 2024: PMB declara apoio à pré-candidatura de Guilherme Bonfim a Prefeito de Brumado

Brumado: Polícia Militar realiza operação no trânsito e autua 11 veículos

Servidores do INSS decidem por manutenção de greve na Bahia

TSE pode requisitar tempo de emissoras de rádio e TV para comunicados

Brumado é a 6ª cidade da Bahia com melhor qualidade de vida, diz IPS

Brasil registrou um crime de estupro a cada seis minutos em 2023

Dois celulares são roubados ou furtados por minuto no Brasil

Bahia se torna referência na produção de queijos artesanais

Líder de facção morre em ação policial no município de Capim Grosso

Federação Bahiana de Futebol escala brumadense Celijunior, que morreu há mais de um ano, para o Intermunicipal 2024

Multinacional alemã planeja investir R$ 11 bilhões em nova unidade e gerar 3 mil vagas de emprego na Bahia

Motorista perde controle da direção e carro fica a centímetros de penhasco em Conquista

Comunidade rural na Bahia espera energia elétrica há mais de 20 anos

Ex-governador Nilo Coelho é homenageado com medalha 2 de Julho

Vitor Bonfim entrega Trator para comunidade rural em Brumado


Copom mantém Selic em 10,5% ao ano em decisão unânime, após crítica do Governo

Foto: Reprodução

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu, nesta quarta-feira (19), manter a Selic - taxa básica de juros da economia brasileira - em 10,5% ao ano. Durante a reunião, todos os membros do colegiado votaram por não alterar a taxa. Esta foi a primeira pausa do Copom, após ter realizado sete cortes consecutivos de uma série iniciada em agosto de 2023, a partir da taxa em 13,75% ao ano. A Selic é considerada a taxa "básica" por servir de referência para outros juros do mercado, como os cobrados em empréstimos e financiamentos. A decisão ocorre dias após o presidente Lula (PT) criticar o presidente do Banco Central e afirmar que não há necessidade da taxas básica de juros estar no patamar atual. Em comunicado, o Copom informou que a decisão de manter a taxa Selic em 10,5% ao ano é devido a um  "cenário global incerto e o cenário doméstico marcado por resiliência na atividade, elevação das projeções de inflação e expectativas desancoradas demandam maior cautela", indica o comunicado. No texto, diretores também ressaltaram que a política monetária "deve se manter contracionista por tempo suficiente em patamar que consolide não apenas o processo de desinflação como também a ancoragem das expectativas em torno de suas metas".



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário