ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Conquista: Justiça cassa mandato de vereador por denúncia de fraude em eleição

UniFG comemora 20 anos com expansão e objetivo de transformar mais vidas pela educação

Detran da Bahia implementa cartões de exames eletrônicos durante avaliações para CNH

Brumado: IMEP realizará Cruzada de Cura, Libertação e Milagres no Bairro São Felix

Brumado registra aumento de casos de chikungunya na zona rural

Dr. Felipe Leão, médico da Clínica Mais Vida, alerta sobre a importância da realização do check-up

Após dez meses de trabalho missionário, Jocum pretende construir sede própria em Brumado

412 mil baianos ainda não declararam imposto de renda; prazo acaba em uma semana

PM apreende homem por importunação sexual contra jovem em Aracatu

Presidente da Petrobras é demitido; Caio Mário Paes assume cargo

Varíola dos macacos já está presente em 12 países e já existe quarentena obrigatória para infectados

Vídeo mostra briga generalizada no Show de Gusttavo Lima em Brasília

O outro lado da história: Pai afirma que o parto da filha aconteceu em sua residência

Mãe mata filho de 5 anos em Vitória da Conquista; arma usada no crime pertence ao pai

Após suspender visita à Brumado nesta segunda-feira (23), Rui Costa anuncia para quarta-feira (25) assinatura de obras no município

Brumado: Projovem abre inscrições em Brumado; saiba mais

Brumado: Em coletiva, ACM Neto criticou atualização das alíquotas como fator para elevação do combustível na Bahia

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Brumado: Município tem aumento de 100% em número de crianças com síndromes respiratórias

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações


Jacobina: TSE determina recontagem de votos para vereador nas eleições de 2020

Foto: Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu por maioria, na última terça-feira (10), recontar os votos para vereador nas Eleições Municipais de 2020 no município de Jacobina, na Bahia. Foram decretados nulos os votos obtidos pelo partido Progressistas (PP) devido a fraudes de cota de gênero. A Corte cassou registros e diplomas dos candidatos envolvidos na fraude de registro fictício de candidaturas femininas. Os ministros decidiram ainda pela inelegibilidade, por oito anos, das quatro candidatas da legenda ao cargo. São elas: Lorena Velloso, Renata Santos, Valeria Leite e Vanubia Rios. “O juiz de primeira instância reconheceu a fraude. Somente nos embargos, as candidatas juntaram santinhos para demonstrar meros indícios de que haviam feito campanha. A matéria de fundo está comprovada, e há elementos suficientes no próprio acórdão regional. Precisamos ser duros em relação a essas candidaturas fictícias de mulheres, se quisermos implementar efetivamente a política de gênero na política”, ressaltou o ministro Alexandre de Moraes.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário