ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Badalado restaurante de Livramento é demolido pelos proprietários após decisão Judicial

Atleta vai representar Brumado no Campeonato Baiano de Karatê em Salvador

Brumado: Câmera flagra homem furtando caixa de som em loja de utilidades do centro; assista

Brumado: 34ª CIPM intensifica segurança e realiza blitz na cidade

Criança de 2 anos e oito meses morre após ser atropelada em Guajeru

Xiaomi apresenta robô humanoide que reconhece tristeza e 'consola'

Carta pela democracia atinge 1 milhão de assinaturas

Preço dos alimentos puxa inflação e salário mínimo é defasado

Justiça manda prender goleiro Bruno por atraso na pensão alimentícia

Acidente deixa três mortos na BA-142 entre os municípios de Ituaçu e Barra da Estiva

Brumado: Audiência discute intolerância religiosa e ataques a religião de matriz africana

Polícia descobre desmanche de carros durante operação em Caetité

Bahia tem nova redução e gasolina fica quase 10% mais barata; em Brumado o valor chega a R$ 5,09

Lacen realiza coleta de sangue de morador de Brumado com suspeita de Monkeypox

Vaca escorrega após invadir farmácia no Oeste da Bahia; vídeo viraliza na internet

'É melhor nos tratarem bem, senão vamos ligar o foda-se', diz Paulo Guedes em resposta à França

Homem é preso em operação de combate à pornografia infantil na Bahia

MP-BA lança cartilha digital que orienta sobre violência doméstica

Rosa Weber é eleita nova presidente do STF

Deputado João Carlos Bacelar discute com agentes de trânsito em Salvador


Vitória da Conquista: Justiça proíbe serviços de mototáxi por aplicativo

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A Justiça proibiu os serviços de mototaxistas através de aplicativos na cidade de Vitória da Conquista. As plataformas que infringirem a decisão poderão pagar multa de R$ 5 mil por motorista. As informações são do site G1. Já o motociclista pode ter os veículos apreendidos ou rendidos. De acordo com o procurador Vinícius Sidarta, o município não possui regulamentação para transportes com motocicleta. “A decisão serve para que os aplicativos não disponibilizem a prestação do serviço nas plataformas e também não cadastrem novos motoristas que tenham a intenção de fazê-lo”, explica. Antes da decisão pela proibição, pelo menos três fiscalizações já tinham sido feitas na cidade. Nelas, 100 motos foram abordadas e 11 apreendidas por transporte irregular de passageiros. Segundo o procurador, a falta de regulamentação em relação aos mototáxis é um impeditivo legal para a prestação do serviço por aplicativo. Para mudar o cenário, primeiro, seria necessário fazer um estudo sobre a mobilidade urbana da cidade. “Isso depende de um projeto, de um estudo planejado. É preciso saber quais seriam os impactos, não só no transporte coletivo, mas também na saúde, no eventual aumento no número de acidentes. Tudo isso precisa ser analisado”, explicou. O procurador afirma que o assunto será debatido no Conselho Municipal de Transporte da cidade, responsável por regulamentar e fiscalizar os transportes e serviços.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário