ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Petrobras põe direitos de potássio na Amazônia à venda

MP autoriza exploração de minérios nucleares por setor privado

Psicóloga atende na Pax Nacional; agende já sua consulta

Petrobras reduz preços de venda de gasolina para as distribuidoras a partir desta terça-feira (16)

Brumado: Vitimas do grave acidente na BR-030 foram identificadas

FGTS vai distribuir R$ 13,2 bilhões em lucro aos trabalhadores

Chegou em Brumado, Auto Diesel: O melhor preço da Bahia!

Brumado: Dois jovens morrem na BR-030 após moto ser atingida por carro

Pai tenta matar o próprio filho com golpe de faca em Tanque Novo

Brumado: Professora de matemática do IFBA sofre AVC e morre cinco dias depois

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Eleitor tem até quinta-feira (18) para pedir voto em trânsito

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 27 milhões

Universidades Estaduais Baianas apoiaram Carta Aberta à Democracia

Brumado: Duas mulheres ficam feridas em acidente na BA-148

Deputados e senadores querem aumentar os seus salários para R$ 36,8 mil


SESOC garante suporte a moradores em situação de risco durante chuvas em Brumado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A Secretária de Ação Social do município de Brumado, Ednéia Ataíde, em entrevista ao site 97NEWS, afirmou que já está assistindo os moradores afetados em decorrência das chuvas intensas que assolam o município (veja aqui). Segundo Ataíde, desde que foi informada sobre as primeiras ocorrências de desabamento na cidade, a Pasta, juntamente com outros órgãos empreende esforços para prestar assistência às famílias que se encontravam em vulnerabilidade social. "Nós fizemos uma reunião com as três secretarias logo no início da semana, para discutirmos medidas de urgência. A primeira delas é claro, a visita imediata da Defesa Civil para avaliar os riscos. Em seguida a nossa equipe da SESOC faz um relatório social das famílias, e assim que o relatório é feito, definimos o que podemos fazer em cada situação", afirma. 

 

Frente da casa que caiu no Bairro São Felix - Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Questionada sobre a possibilidade de abrigar essas famílias em residências do Programa Minha Casa, Minha Vida, a secretária afirmou que não tem autonomia para a ação. "Infelizmente não temos autorização para que as famílias entrem nessas casas que estão vazias. Essa parte cabe a Caixa Econômica, nosso vínculo com o programa do Minha Casa, Minha Vida é de apenas fiscalizar e enviar relatórios", disse. As famílias retiradas de áreas de risco pela Prefeitura Municipal, estão sendo abrigadas em casas de parentes ou vizinhos. Os afetados cobram da SESOC o Auxílio Aluguel, o que ainda não foi confirmado pela Pasta. Por fim, destaca-se que as equipes da Secretaria de Ação Social e da Secretaria de Infraestrutura estão à disposição da população e averiguando todas as informações e denúncias a respeito de possíveis existência de pessoas em locais de risco. Os telefones são: 77 3441-8701 / 3441-8790 / 3441-8791.

 



Comentários

  • Juliana

    "Essa casa que caiu na Bocaiuva é da minha tia, estava emprestada pra minha prima. Ficamos muito triste com ocorrido, e espero que a defesa Civil e a prefeitura tenham alguma solução. Graças a Deus que a minha prima tem familiares que podem auxilia-la ai e não ficará desamparada. Fico com coracao apertado em saber que tem famílias que não tem o mesmo amparo. Que Deus venha guardar a todos."

Deixe seu comentário