ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Vereadora Verimar do Sindicato, em audiência com o secretário da SERIN, discute proposta para asfalto que liga Brumado ao Distrito de Terra Vermelha

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado

Bahia recebe 150 mil doses de vacina BCG após municípios enfrentarem desabastecimento


Polícia liberta mulher e filhos de situação de cárcere privado em Conquista

Foto: Divulgação

Uma mulher, de 21 anos, e duas crianças foram libertadas por policias da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Vitória da Conquista, depois de um flagrante de cárcere privado, na segunda-feira (22). O caso só foi divulgado na tarde desta terça-feira (23). O homem, de 29, mantinha a vítima trancada e foi autuado por cárcere qualificado. De acordo com a titular da Deam/Conquista, delegada Gabriela de Diego Garrido, a equipe da unidade deslocou-se para a localidade, no distrito de Inhobim, assim que recebeu a denúncia. “Localizamos o imóvel lacrado com um cadeado. As vítimas viviam de forma insalubre, pois não tinha nem banheiro na casa. O autor do crime foi preso em uma propriedade, próxima a esse lugar”, detalhou a delegada. A mulher e os filhos, um com dois anos e o outro de apenas oito meses, foram encaminhados aos serviços de assistência social do município. “Vale destacar que a vítima não teve acompanhamento pré-natal e o parto das crianças foi realizado no domicílio do casal, sem auxílio adequado. Os filhos também não possuíam nenhum tipo de documento”, acrescentou. O homem está à disposição do Poder Judiciário. A pena prevista para o crime de cárcere privado é de quatro a oito anos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário