ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Vereadora Verimar do Sindicato, em audiência com o secretário da SERIN, discute proposta para asfalto que liga Brumado ao Distrito de Terra Vermelha

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado

Bahia recebe 150 mil doses de vacina BCG após municípios enfrentarem desabastecimento


Durante live, Bolsonaro volta a defender 'kit covid'

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Na quinta-feira (14), em mais uma live semanal de sua agenda nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou que os medicamentos contra a Covid-19, da Pfizer e Astrazeneca, teriam a mesma eficácia dos medicamentos indicados no "kit-covid", divulgado pelo governo como forma de combate a infecção. "A Astrazeneca e a Pfizer estão lançando um comprimidinho. Com meia dúzia daquele outro da caixa azul, o outro para combater piolho, mas o problema é que custa muito barato. Com R$ 10 reais você resolve seu problema. O novo remédio da Aztrazeneca, deve ter um nome pomposo, esse combate um monte de coisa. Combate a mesma do nosso brasileiro para combater piolho, não é o mesmo princípio ativo. Se não tiver o que você toma no Brasil, você compra esse outro. Tem muita gente a serviço disso no Brasil. Cadê os checadores? Não vai rotular isso como fake news?", disse. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário