ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado

Bahia recebe 150 mil doses de vacina BCG após municípios enfrentarem desabastecimento


Bahia: Cerca de 14 mil processos de suspensão de CNHs serão arquivados

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Na Bahia, 14.715 processos de suspensão do direito de dirigir foram arquivados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-BA), após mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). As informações são do site Bahia Notícias. Em abril deste ano, a pontuação necessária para fazer com que o motorista perca a carteira dobrou, passando de 20 para 40 pontos. Mas, só serão beneficiados quem não tenha cometido apenas uma infração gravíssima. Caso o condutor de 20 pontos tiver duas infrações gravíssimas, o processo será aberto. No entanto, se tiver só uma, ele tem o benefício de 30 pontos e caso não tenha nenhuma vai ter os 40 pontos. Os motoristas que foram beneficiados com a mudança serão informados pelo Correio e devem começar a receber notificações a partir de novembro. Segundo dados do Detran, entre os anos de 2016 e 2020, 43% dos processos de suspensão do direito de dirigir no estado foram para condutores de moto. A maioria das infrações registradas foram por falta do uso do capacete pelo piloto ou passageiro. A recusa ao teste de alcoolemia também ganha destaque, correspondendo a cerca de 30% dos processos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário