ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

'Entre o Carnaval e a vida dos baianos, eu fico com a vida e saúde dos baianos' diz Rui Costa

Vereadora Verimar do Sindicato, em audiência com o secretário da SERIN, discute proposta para asfalto que liga Brumado ao Distrito de Terra Vermelha

Brasil: 75% das famílias têm dívidas, aponta Mapa do endividamento

Ministério da Saúde oferece mais de 21 mil vagas para Médicos pelo Brasil

Judiciário da Bahia inaugura varas em duas cidades baianas

Novas regras da Tarifa Social devem beneficiar mais de 11 milhões de pessoas

Polícia extermina plantação com mais de 18 mil pés de maconha em Curaçá

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Divulgado o calendário de funcionamento do comércio no mês de dezembro

Mês de novembro apresentou menor número de mortes violentas na Bahia

Região Nordeste concentra quase metade das pessoas em situação de miséria, aponta IBGE

Nordeste: Comitê Científico do Consórcio recomenda cancelamento de Réveillon e Carnaval

Brumado: Após passar pela Secretaria Municipal de Esportes, Paulo Sérgio volta a presidência da LBF

Agência é explodida em Iguaí, Sudoeste do Estado


Incêndio atinge Serra das Almas, entre Livramento de Nossa Senhora e Rio de Contas

Foto: Divulgação

Uma Área de Proteção Ambiental (APA) na região da Serra das Almas, entre os municípios de Livramento de Nossa Senhora e Rio de Contas, portal de entrada da Chapada Diamantina, foi atingida por incêndio. O fogo, que teve início na quinta-feira (7), tem causado muita fumaça e assustado moradores de comunidades próximas. Eles contam que a queimada teve início em Livramento e segue sem controle. Ainda de acordo com os moradores, corpo de bombeiros e brigadistas trabalham para controlar as chamas. Em boletim desta sexta-feira (8), o Inpe Queimadas, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, aponta 215 focos de incêndio. As cidades com maior registro de queimadas continuam sendo as da região Oeste. Barra encabeça a lista com 59 focos, seguida de Buritirama e Cotegipe, com 22; e Mansidão, com 14. O cerrado segue como o bioma mais afetado na Bahia, com 73% dos focos de incêndio no estado. Depois, vem a caatinga, com 19,5% e a mata atlântica, com 7,4%.

 

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário