ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Familiares cobram de Rui Costa inauguração do presídio de Brumado, prevista para o fim de julho

Brasil: Bolsonaro afirma que extrapolou durante discursos nas manifestações de 7 de Setembro

Azeite da Chapada Diamantina conquista medalha de ouro durante concurso em Paris

Vitória da Conquista: Mulher é presa com maconha, cocaína e lança-perfume em ônibus

Brumado: Avenida Lindolfo Azevedo Brito será duplicação de 1 km e meio e terá ciclovia

Brumado: Busca pela 3ª dose da vacina contra a Covid tem sido satisfatória

Infectologista da Clínica Mais Vida destaca a importância de acompanhamento médico para síndrome pós Covid 19

Com queda de internações, Brumado poderá encerrar atividades da UPA Covid

Brumado: Boletim aponta 49 pessoas em tratamento por conta da Covid-19

Na Semana Nacional de Trânsito, SMTT realiza blitz educativa no centro de Brumado

Moradores registram vazamento de água no centro de Brumado; veja vídeo

Pediatra é assassinado dentro de consultório no oeste da Bahia

Brumado: Dois foragidos da operação 'Apópeira' se entregam à Polícia

Colisão entre ônibus que seguia para Abaíra e veículo de passeio deixa mortos e feridos

Brumado: Um homem foi preso durante operação das Polícias Civil e Militar; dois ainda são procurados

Bahia: Governo nomeia 39 investigadores da Polícia Civil e anuncia convocação de mais 171 professores

Brumado: Casos ativos da Covid-19 continuam em queda no município

Brumado: Com baixa adesão, Prefeitura realiza coleta itinerante de embalagens vazias de agrotóxicos

Brumado: Homem é preso por tentativa de feminicídio contra a companheira no residencial Brisas II

Brumado: Major PM Leila Silva realiza sua primeira visita institucional à 20ª Coorpin


Brumado: SMTT atribui acidentes em buracos nas ruas da cidade pela falta de atenção e excesso de velocidade

Foto: Reprodução l Rede Social

No último final de semana, três acidentes foram registrados em diferentes ruas de Brumado. No primeiro acidente, no sábado (11), uma gestante com 7 meses de gestação caiu em um buraco provocado pelo rompimento da rede de esgoto na Rua Osório Martins, no Bairro Malhada Branca (veja aqui).  Adriana Silva Meira contou que caiu no buraco com a sua moto após parte do calçamento ceder. "Muitas pessoas estão caindo em buracos na cidade, se ferindo, sem que nada seja feito. Graças a Deus eu e meu bebê não tivemos nada", detalhou. Já o segundo e terceiro acidente aconteceu na noite do último domingo (12) na Avenida Otávio Mangabeira, próximo a Praça da Prefeitura. No local, um buraco que também foi provocado pelo rompimento da rede de esgoto, a Prefeitura por meio da Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) colocou um tambor de aço com uma placa na qual frases indicam que a manutenção da rede de esgoto da cidade é de responsabilidade da Embasa. No entanto, segundo os condutores, a falta de iluminação da via, dificulta a visualização da sinalização. O que por volta das 18h16, um veículo T-Cross branco colidiu com a barreira de aço e arremessou o tonel para dentro da vala. Nesse acidente, o motorista do veículo deu ré e seguiu a via. Mas por volta das 20h29, um outro veículo, um Fiat Uno, passou por cima do tambor e capotou para a lateral da via (veja aqui). O motorista Fernando Santos Trindade disse que o local estava escuro e negou que estaria em alta velocidade. "Não estava em alta velocidade, estava indo comprar um lanche", relatou. Ele criticou os órgãos responsáveis por não fazerem a devida manutenção na rua. "É uma falta de respeito. A gente paga nossas dívidas direitinho. Esse povo não vai fazer nada. Estou indignado", disse. 

Foto: Reprodução l Rede Social

Em entrevista ao site 97NEWS, o coordenador de educação no trânsito da SMTT, Jansen Ricardo, afirmou que boa parte dos acidentes que acontecem nas vias da cidade é pela falta de atenção ou por velocidade não permitida. "A gente pede a observação dos limites de velocidade na via. Porque em muitos casos ai, o que vem acontecendo é o abuso e excesso de velocidade, que tem gerado acidentes", afirma. Conforme o coordenador, o limite máximo de velocidade nas ruas da cidade varia entre 30 e 40km/h. "Hoje temos vias de 30km/h, salvo a extensão final da Avenida Centenário e a Avenida João Paulo que é de 40km/h, e as pessoas vem promovendo o excesso, possibilitando um atropelamento ou um acidente de trânsito", enfatizou Ricardo. Jansen também atribuiu que o cidadão, no qual passa por uma via danificada, ele assume o risco ao trafegar por um local que não é seguro. "Existe outro fator ai que é o cidadão que assume o risco ao passar por uma imediação: 'Se eu tô vendo um buraco lá, e falo. Ali tem uma faixa de fluidez pluvial, vô passar por essa faixa e acabo caindo dentro desse buraco. É assunção do erro'. Você tá assumindo o ônus do acidente!", afirma. Conforme o servidor, caso o condutor não conheça a via, a atenção deve ser redobrada. "Se ele não conhece a via, ele tem que andar com a atenção redobrada. Então porque eu vô tá projetando meu veículo naquela rua com uma velocidade acima do limite estabelecido por lei", afirmou Ricardo.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário