ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Clínica Mais Vida informa que estará de recesso entre 22 e 25 de junho

Homens são 98% dos presos por aborto no Brasil, diz Justiça

'Rei da Seresta' é preso após show no interior da Bahia

Brumado: Paulo Henrique é encontrado morto às margens de linha férrea no bairro Dr. Juracy

Justiça mantém multa de R$ 8,6 mi a Oi por propaganda enganosa em emissora de TV

Prefeita do município de Maetinga é alvo de duas CPIs

Vídeo em que advogada aparece chorando junto aos filhos por ter passado no concurso viraliza

Salário médio dos baianos era sexto menor do Brasil em 2022, aponta IBGE

Mulher é presa ao tentar vender filhos na Bahia; uma das crianças tinha 32 dias

OMS alerta sobre lote falsificado de Ozempic encontrado no Brasil

Inverno na Bahia: Cidades baianas devem ter frio de 10ºC

Super ofertas do mês de junho da Central das Carnes; confiram


Seca tem potencial para ser nova 'pandemia' após Covid-19, alerta a ONU

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A Organização das Nações Unidas (ONU) acredita que “a escassez de água pode ser a nova pandemia e não existe vacina para curá-la”, em referência à Covid-19. Um dado divulgado pela organização em novembro de 2020 aponta que os recursos de água doce disponíveis por pessoa baixaram mais de 20% em duas décadas. No Brasil, no ano passado, a Agência Nacional de Águas (ANA) declarou que grandes bacias com potencial hidrelétrico viviam “situação crítica de escassez de recursos hídricos”. No fim de maio, o governo federal emitiu pela primeira vez um alerta de "risco hídrico" e abriu caminho para que sejam tomadas medidas que evitem um racionamento de energia até outubro, período de poucas chuvas e de seca mais severa na região sudeste e centro-oeste. Em junho, a Agência declarou situação crítica de escassez dos recursos hídricos na Região Hidrográfica do Paraná, que abrange parte dos territórios de cinco estados (GO, MG, MS, PR e SP). Trata-se da maior seca no Brasil em quase um século. Projeções da ONU mostram que ao menos 130 países devem enfrentar maior risco de seca neste século.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário