ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Prefeito Eduardo Vasconcelos pede desfiliação do PSB

IBGE cancela processo seletivo de 204 mil vagas para o Censo 2022

Brumado: Policlínica municipal de saúde será transferida para a sede da Upa 24h

Paramirim: Motorista de 41 anos morre em acidente na BA-152

No exterior, Rui Costa tenta atrair projeto de energia renovável para indústria baiana

Dois foragidos que viajavam em ônibus são presos pela PRF em Vitória da Conquista

Rede estadual tem aulas 100% presenciais nesta segunda-feira (18)

Prefeitura de Brumado pretende doar terreno para construção de hospital particular

Pax Nacional promove nesta segunda-feira (18) a 'Festa das Crianças'

Brumado: Em outro ângulo, câmera registra grave acidente na BR-030; veja

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Conquista: Com ajuda de cão farejador, PRF encontra maconha levada em ônibus

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido

Brumado: Acidente seguido de engavetamento na BR-030 deixa um morto e vários feridos

Itabuna: Criança morre e homem fica ferido após queda de muro de um colégio

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Covid-19: cai de 12 para 8 semanas prazo entre as doses da AstraZeneca

Presidente da Alba assume interinamente o governo da Bahia após viagem de Rui e Vice

MP-BA recomenda que Guanambi desalugue prédio da Cultura após erros em licitação


Bahia tem redução nos casos de Dengue, Zika e Chikingunya em 2021

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Os registros de casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti registram queda em todo o país em comparação com o ano passado. Na Bahia, os índices de redução vão de cerca de 60% a 85% em relação a Dengue, Zika e Chikungunya. Os casos de Dengue na Bahia apresentaram redução de 64,4% entre janeiro e o dia 15 de maio em comparação com o mesmo período do ano passado. Enquanto nos primeiros meses de 2020 o estado registrou 45.273 casos prováveis, este ano o número é, até o momento, de 16.278 ocorrências. Mas essa redução pode não estar relacionada a uma redução real nas infecções. Autoridades de saúde trabalham com a possibilidade da pandemia da Covid-19 colocar uma espécie de cortina de fumaça no problema das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A Bahia acompanha a tendência nacional. De acordo com o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde (MS), no país a redução dos casos de dengue no Brasil entre janeiro e abril foi de 62,1% em comparação com 2020. A pasta destaca que, até o momento, o Brasil não enfrenta uma epidemia de dengue, pois os casos estão dentro do esperado para o período. O MS contabiliza 279.743 casos. O ministério destaca que desde o início da pandemia da Covid-19, tem observado uma redução dos registros de casos prováveis e óbitos de dengue. Duas possíveis causas são apontadas pela pasta: a de ser consequência do receio da população em procurar atendimento em uma unidade de saúde; ou a possibilidade de haver subnotificação ou atraso nas notificações das arboviroses, associadas a mobilização das equipes de vigilância e assistência para o enfrentamento da crise sanitária. Na Bahia, 248 municípios dos 417 do estado notificaram casos suspeitos de dengue. De acordo com dados do boletim da Secretaria da Saúde do estado (Sesab), desse total 63 cidades apresentaram incidência maior ou igual a 100 casos a cada 100 mil habitantes; 26 municípios apresentaram maior ou igual que 300 casos/100 mil habitantes; 13 apresentaram situação epidêmica para dengue, quando analisadas as últimas quatro Semanas Epidemiológicas (SE).



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário