ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Pesquisa do IBGE aponta alta no volume de serviços prestados na Bahia

Ministério da Saúde recomenda apenas vacinas em grávidas com comorbidades

Novos casos da Covid-19 crescem na Bahia e chegam a 4.244 nas últimas 24 horas

Renato Aragão acusa ex-funcionário por desvio de R$ 3 milhões na empresa do humorista

Nova ferramenta da SSP ajuda vítimas de roubo de celular a cadastrar aparelho e alertar sobre crime, diz delegado titular da 20ª Coorpin

Quatro suspeitos de participarem de ataques simultâneos a bancos em Correntina morrem em confronto com a PM

PMs da 34ª CIPM fazem surpresa em aniversário de criança no município de Ituaçu

Brumado: Casos ativos da Covid-19 continuam em queda; agora são 258

Festa clandestina com cerca de mil pessoas é encerrada em Vitória da Conquista; um Policial Militar também foi detido

Brumado: Mercado Municipal do bairro São Felix será restaurado e transformado em Feira da Agricultura

Livramento de Nossa Senhora: Três pessoas morrem e outras três ficam feridas em grave acidente na BA-152

Idosos e professores já podem ser vacinados contra gripe em Brumado

Sesab suspende vacina da AstraZeneca em grávidas na Bahia; o município de Brumado foi informado nesta terça (11)

Ao invés de buscar soluções junto ao governo do Estado, Prefeitura gasta dinheiro público com placas sinalizando responsabilidade de esgoto

Em tom de agradecimento, vereador Santinho fala sobre sobre o seu retorno à Câmara de Brumado

Especialista da Clínica Mais Vida fala sobre os linfonodos: o que são e qual sua função

Brumado: Sem a presença de vereadores da oposição, Câmara elege Paulo César como vice-presidente da Mesa

Brumado confirma um óbito de coronavírus nas últimas 24h

Três suspeitos de assaltos a bancos são presos no interior da Bahia

Brumado: Em meio à criticas da oposição, vereadora Verimar diz está seguindo e Regimento e a Lei Orgânica da Câmara Municipal


STF julga ação que pode render bilhões a trabalhadores

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar, no próximo dia 13, a correção do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A decisão poderá render uma “bolada” para quem trabalhou de carteira assinada entre 1999 e 2013. Isso porque, nesse período, o FGTS era corrigido pela Taxa Referencial (TR), mais 3% de juros ao ano, e não acompanhava a inflação. Ou seja, o dinheiro estava sendo administrado pelo governo e, quando era devolvido – como no caso de demissões sem justa causa –, tinha-se uma falsa impressão de que havia rendido. Na verdade, os trabalhadores tiveram perdas, porque a inflação da época corroeu o saldo do FGTS. A ideia é que o indicador seja substituído por algum índice de inflação, como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) ou pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E). Se isso acontecer, os trabalhadores poderão ter as perdas restituídas. Advogado especialista em direito do trabalho, Marcelo Faria explica que o STF discutirá se as pessoas que tiveram saldo em conta vinculada de FGTS em algum momento, desde janeiro de 1999, ainda que já tenham feito o saque, devem receber alguma restituição dessas perdas. “Com essa perspectiva de receber eventuais diferenças, os trabalhadores têm procurado a Justiça, individualmente ou em ações coletivas ajuizadas por associações ou sindicatos. Com uma decisão favorável, os trabalhadores seriam beneficiados pelo recebimento de eventuais diferenças devidas pelo reconhecimento de que a correção efetuada com os saldos de FGTS não foi suficiente para compensar a perda inflacionária”, afirmou Faria. No entanto, há uma informação importante, que aumenta a expectativa por um julgamento favorável. Recentemente, o STF disse que a TR não é um índice que acompanha a inflação e por isso não pode ser aplicado para corrigir os precatórios. Ele determinou, que o INPC deve ser aplicado nesse caso. Portanto, se o STF entendeu dessa forma nas correções dos precatórios, é possível que haja essa decisão na ação do FGTS.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário