ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Petrobras sobe novamente preços da gasolina e do diesel

Brumado: OAB vai acionar prefeito na Justiça após decreto que liberou uso de máscaras

Brumado: Colisão lateral entre veículo de passeio e moto deixa dois feridos na BA-148

Motociclista de 42 anos morre em acidente na BA-148

Brumado: Venha conhecer a loja Império Utilidades

Obras da Fiol entre Ilhéus e Caetité vai gerar até 60 mil novos empregos

Tem novidade na Gel Sol, sua representante Intelbras na Bahia

Após EUA transplantar rim de porco para paciente com morte cerebral, Brasil deve iniciar testes

Conheça o kit 'Barriga Tanquinho' de Marcelo Esportes

Governo Federal diz que não interferirá em preços de combustíveis

A Pax Nacional tem credibilidade e compromisso comprovado, não aceite imitações

Governo da Bahia assina contrato de R$ 53 mi para colocar presídio de Brumado em funcionamento

RotSat: Conheça o nosso site com 'Menu' de acesso rápido

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Homem apontado como mandante da morte de médico em Barra se entrega à polícia

Bahia: Chuvas ajudam na redução de incêndios florestais na Chapada Diamantina

Operação constata desmatamento ilegal em cerca de 589 hectares na Bahia

Trem carregado com cimento descarrila em área residencial de Brumado

Brumado: Mulher que tentou matar a filha envenenada com chumbinho foi presa após condenação da Justiça


Camaçari: Cachorro chora em velório de dona e comove presentes

Foto: Reprodução l G1

Um cachorro chamou a atenção no velório da tutora dele em Camaçari. Toy, como o animal é chamado, ficava ao lado do caixão de Luzinete Lopes Diniz e não parava de chorar. Ele também não deixava ninguém chegar perto do caixão. Luzinete Diniz morreu vítima de infarto na última quarta-feira (28). Horas depois, parentes e amigos participavam do velório na casa da idosa, no bairro do Mangueiral. Segundo o G1, amigos de Luzinete Diniz contaram que a tutora e o cachorro eram sempre vistos juntos. Diniz, que era testemunha de Jeová, levava o cachorro para o culto que a aguardava do lado de fora para voltar para casa. Situação semelhante também ocorria quando ela ia ao supermercado, e o cachorro ficava do lado de fora na espera.Toy foi adotado por Luzinete Diniz desde quando era filhote e o tratava como membro da família. Um dos presentes e amigo da família, Jailson Santos, usou as redes sociais para descrever o que viu e o tocou. "O dia hoje amanheceu triste com o falecimento de dona Luzinete, Testemunha de Jeová, como era conhecida, pessoa muito querida. E o que mais estou impressionado é com o desespero desse cachorro da família, parecendo que estava entendendo que a dona estava falecida, chorando como se fosse uma pessoa quando perde um ente querido, não queria deixar ninguém chegar próximo ao caixão", relatou. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário